Chamados a seguir Jesus

Padre Clóvis
Foto: Robson Siqueira

A Palavra de Deus é luz para o nosso caminhar. Estamos no mês de agosto, que é dedicado às vocações. A cada semana Deus nos inspira a refletirmos sobre uma vocação: a primeira foi a dos sacerdotes; a segunda, das famílias e esta é a dos religiosos. E na última semana vamos refletir sobre a vocação dos leigos.

Vemos neste mês a diversidade dos estados de vida; mas, embora haja diversidade, o chamado é o mesmo: o chamado ao seguimento a Jesus Cristo.

'Depois disso, ele saiu e viu sentado ao balcão um coletor de impostos, por nome Levi, e disse-lhe: Segue-me' (Lucas 5, 25)

Jesus diz para mim e para você: “Segue-me”. Quando o Senhor diz “Segue-me” Ele diz também que é o caminho, a verdade e a vida. Ao seguirmos o Senhor, seguimos quem sabe aonde vai chegar, porque Ele é o caminho, que nos leva à vida eterna.

Cristo nos chama a segui-Lo para ficarmos com Ele. E esse seguir é aprender d’Ele a acolher a vontade do Pai. E ao falar de Jesus não falamos de teorias, mas de experiência. Ele não ensina só com palavras nem fala de teorias, Jesus é concreto nos ensinamentos d’Ele e nos ensina na vida. Tudo que Ele realiza é ensinamento.

O maior exemplo que o Messias nos dá é o do amor, do sair de si para se doar aos outros; é o modelo de quem vive e depois diz. O seguimento de Jesus não é uma teoria; é olhar para Ele e ver o Seu amor, a Sua compaixão, o Seu jeito.

Os discípulos “grudaram” em Jesus porque eles viram as maravilhas d’Ele; era bom escutá-Lo. Houve um dia em que o Senhor falava sobre o amor de Deus e, de repente, aparece uma mulher trazida pelos cabelos, e os que a trouxeram falaram a Jesus sobre a Lei de Moisés, a qual afirma que mulher pega em adultério deve ser apedrejada. Então, perguntaram ao Senhor: “Que dizes tu a isso?” (João 8:5b) E Jesus responde sabiamente: “Quem não tiver pecado, atire a primeira pedra” (João 8:7b). Todos saíram envergonhadamente. Cristo pergunta à mulher se ninguém a condenou e ela responde que não. Então, Ele lhe diz que vá em paz e que não peque mais. Essa mulher estava liberta da morte e não voltou a pecar. Nessas experiências os discípulos iam aprendendo com o Mestre.

O seguimento de Jesus
Foto: Robson Siqueira

No final da tarde, Jesus ia rezar, e rezava à noite inteira, e quando via o povo se comovia, saindo de si para cuidar deste. O Deus com o qual eu tenho a experiência não pode ficar só para mim, eu preciso levá-Lo aos outros. Eu não posso reter a graça que me é dada, porque Jesus diz que tudo o que recebemos de graça, deve ser dado de graça.

Somos chamados a seguir Jesus, e quando nos tornamos missionários Ele vem conosco, porque quer que a mão que limpa as feridas seja a d’Ele; o Senhor também quer que a nossa voz e os nossos ouvidos sejam os d’Ele. Seguir Jesus, no fundo, é nos tornarmos como Ele. São João em sua carta diz: “Considerai com que amor nos amou o Pai, para que sejamos chamados filhos de Deus. E nós o somos de fato. Por isso, o mundo não nos conhece, porque não o conheceu. Caríssimos, desde agora somos filhos de Deus, mas não se manifestou ainda o que havemos de ser”.

Deixe-se amar por Deus, não se contente com o limite que você colocou, nem se contente com o que você vive, porque Jesus nos aponta ao céu. Acolha o dom de Deus, acolha a graça de Deus! O cristão não foi criado para se nivelar com o rodapé, mas com o céu. Não nivele sua vida para baixo, nivele-a para o alto.

Nossos olhos precisam mirar os céus.

Transcrição: Elcka Torres


Padre Clóvis Andrade


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo