Como ser feliz na vida a dois

Eliana Sá e Ricardo Sá
Foto: Daniel Mafra/ cancaonova. com

Nós estamos aqui para celebrar o amor de Deus, que nos une, e aprender sobre esse amor. A nossa vocação é, de fato, belíssima, porque vocês dois, nós dois, somos chamados a ser neste mundo sinal do amor de Deus. Homem e mulher que se amam e se entregam um ao outro. Aí está como Deus nos ama, uma entrega fiel até a morte.

Eliana e eu estamos muito felizes por poder apresentar a edição especial do livro: “Quando o casal reza…”. Estamos realizando um sonho porque agora você vai poder ter o livro "Quando o casal reza…" escutando as canções do CD "Amor é decisão". Livro e CD estão sendo vendidos juntos, num único produto de evangelização.

O livro surgiu num momento em que precisávamos rezar juntos. Estou aqui na Comunidade Canção Nova há 31 anos. Eliana chegou um ano depois, com 18 anos de idade. Eu sou muito detalhista, lembro-me de quando e como ela chegou. Eu a vi e fiquei apaixonado por ela. Estamos exercitando o nosso modo de rezar como casal, pois ainda não tínhamos feito a experiência da oração a dois. Como vivemos muitos anos de casados indo à Missa juntos, achávamos que estávamos rezando juntos, mas ainda não tínhamos descoberto essa perola preciosa que é rezar juntos. Sem oração conjugal não há paz em casa, não há sabedoria na educação dos filhos e nas decisões a ser tomadas. Coloque o livro na gaveta que ele mais gosta. No dia em que ele chegar com problemas, quando ele a abrir, essa obra vai estar lá. O livro é modo muito prático de ajudar os casais a dialogar e a orar juntos. Vocês podem presentear outros casais com a experiência que fizemos, porque funciona, mesmo com nossas limitações.

Ao orarmos juntos, temos aprendido muito sobre quem Deus é em nossa vida e quem somos um para o outro. Rezamos até mesmo pelas coisas que precisamos comprar para a nossa cozinha. Tudo pode se transformado em oração. Vamos aprendendo a desfrutar da presença de Deus. O “Quando o casal reza…” é um guia de oração e de espiritualidade para o casal.

Percebemos que um dos dois precisa ser mais determinado e chamar o outro para a oração. Geralmente é a mulher. Mas há dias em que a mulher está mais cansada; nesse dia o marido precisa surpreender a esposa e dizer: “Meu amor, vamos rezar!” Não deixe que somente aquela pessoa que tem uma vida mais intensa de oração tome a iniciativa.

Casais participam do acampamento com Ricardo e Eliana Sá.
Foto: Daniel Mafra/ cancaonova. com

                                                                                                                                                                                   : Veja fotos no Flickr

Uma das coisas mais lindas que temos aprendido é que existem graças que Deus nos dá somente quando rezamos juntos. Ao orarmos juntos começamos a experimentar graças que nunca tínhamos experimentado antes e fizemos uma experiência diferente com Nosso Senhor, porque começamos a falar com Ele juntos. Quanta cura foi acontecendo quando começamos a rezar sobre o que estávamos sentindo!

Não dá para seguir como casal cristão sem a experiência da oração a dois. Rezem juntos e maravilhas vocês vão ver no dia a dia! Até nossa vida sexual melhorou, tudo melhorou! É a proposta de um caminho; não é uma solução. Nosso Senhor nos indicou um caminho de partilha, de oração, de retornar ao primeiro amor, de valorizar a amizade entre nós e a família de onde nós viemos. Viemos de modos de educação diferentes, tudo diferente, mas o nosso amor está fundamentado no desejo de fazer o outro feliz.

Muitos casais que estão aqui devem a retomada da alegria no matrimônio ao padre Léo, que já está na eternidade. Dedicamos o livro a ele, porque ele nos desafiou a falar aos casais. Ricardo cantava e eu era dedicada às minhas devoções. Eram dois ministérios diferentes e, um dia, o padre Léo, no palco, falou para nós: “Vocês casais precisam pregar para casais, escrever para casais”. Por isso escrevemos o livro “Quando o casal reza…”.

A vida a dois é repleta de problemas e, sem oração, nós giramos e não compreendemos o caminho que Deus tem para nós. Aconselhar-se com alguém e ter amigos na fé é muito importante, mas nada é mais importante para o casal do que a oração a dois.

É preocupante ver casais cada um na sua, sem nenhum gesto de afeto. Os filhos precisam ver que os pais se amam. Filhos saudáveis são filhos de pais que se amam. Só o carinho próximo pode revelar o que a pessoa tem. Há o desafio da TPM [tensão pré-menstrual] e, depois, da menopausa, por isso a mulher se fecha ao outro. Por isso é importante que os casais namorem, mesmo que não haja a relação sexual depois. Vocês são eternos namorados.

Não vamos falar sobre os problemas que afligem a vida do casal agora. Eles fazem parte da nossa vida. Entretanto existe um modo de vivê-los: em Deus. Deus nos fez casal para que sejamos neste mundo sinal da Sua presença. Quando os outros nos olharem poderão dizer: “Foi assim que Deus os criou. Veja como eles se amam!”.

Oração de São Patrício

Jesus Cristo comigo, Jesus Cristo em minha frente, Jesus Cristo atrás de mim, Jesus Cristo em mim, Jesus Cristo abaixo de mim, Jesus Cristo sobre mim, Jesus Cristo à minha direita, Jesus Cristo à minha esquerda, Jesus Cristo quando me deito, Jesus Cristo quando me sento, Jesus Cristo quando me levanto, Jesus Cristo no coração de cada um que pensa em mim, Jesus Cristo na boca de cada um que fala de mim, Jesus Cristo em todo olho que me vê, Jesus Cristo em todo ouvido que me ouve. Amém!”

Transcrição e adaptação: Thaysi da Silva Santos.


Ricardo e Eliana Sá


Casal de missionários da Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo