Construir sobre o alicerce da fé

Dunga – Comunidade Canção Nova
Foto: Maria Andréa/Cancaonova.com

O tema que vocês escolheram para este momento foi maravilho que foi a Fé é uma coisa que todos nós temos, tenho certeza absoluta. Verdadeiramente nós temos fé! Então a pergunta não é se temos fé ou se não temos fé porque isso eu já estou afirmando, não estou sugerindo. É um fato. Você tem fé!

E o que eu vou fazer com a minha fé? E você com a sua fé? O que faremos com a nossa fé?

Em Hebreus 11, 1 afirma-se: “A fé é o fundamento da esperança, é uma certeza a respeito do que não se vê”. Tradução da Bíblia Ave Maria.
“A fé é a certeza daquilo que ainda se espera, a demonstração de realidades que não se vêem”. (Tradução da Bíblia CNBB).

Cada pai, cada mãe, cada pessoa que luta por alguém na pastoral da sobriedade tem fé.
A fé o alicerce, é o fundamento!

Se eu perguntar para cada um: “Você tem fé?”, muitos podem ter dificuldade de responder essa pergunta, porque podem dizer “não sei” ou ainda dizer “Acho que tenho um pouco de fé”. Agora se ao em vez de perguntar se você tem fé, eu perguntar se você tem esperança, com certeza, você vai dizer: “Claro!”, porque nós vivemos e manifestamos uns aos outros a nossa esperança. Somos homens e mulheres de esperança!

O alicerce da nossa fé está lá no início (da nossa vida) quando nos lembramos da nossa primeira catequista, do primeiro padre que nos atendeu em confissão… essas pessoas ajudaram a construir o nosso alicerce de fé. O fato é que a fé está aí, nesse alicerce, e muita gente nem sabe que existe uma alicerce em nosso coração muito bem feito.

Muitas vezes nos afastamos de Deus, do nosso caminho de fé. Muitas coisas acontecem para esse afastamento, por exemplo a droga. Mas também a gente se converte, Deus vai nos transformando naquilo que Ele pensou para cada uma de nós ,e a partir da fé que já está dentro de nós, vamos construindo a nossa esperança.

A fé é o alicerce da esperança!

Diga comigo: Eu sou católico apostólico romano!
Você se tornou um católico porque alguém antes de você fez um alicerce dentro de você nessa fé: seu pai, ou a sua mãe, ou um padre ou um bispo. E você precisa construir em cima dessa fé.

"A fé é o alicerce da esperança!" (Dunga)
Foto: Maria Andréa/Cancaonova.com

Eu faço questão de estar nesse encontro da Pastoral da Sobriedade todo ano, porque minha mãe, que foi a minha “pastoral da sobriedade”, teve que construir em cima da esperança que ela tinha, que um dia o filho dela sairia da maconha. E ela viu que a esperança dela se tornou realidade, porque tem 31 anos que eu fumei meu último baseado.

Eu chegava em casa bêbado, urinado e minha mãe rezava por mim com a mão quase encostando na minha cabeça, e ela orava em línguas por mim. Anos foram passando e um dia mesmo drogado eu entrei num grupo de oração. Essa foi a minha “trombada” com Deus e isso mudou a minha vida. Isso foi em 1983.

Quantas paróquias a Pastoral da Sobriedade está presente!
A pastoral mais necessária na sua paróquia é a Pastoral da Sobriedade.
Quantas pessoas lutando para sair das drogas, é preciso ajudar essas pessoas.

Quem sonhou a Patoral da Sobriedade foi Deus e vocês estão construindo as paredes da esperança que se chama fé.

Pastoral da Sobriedade vocês são a esperança de muita gente.

Tenha esperança. A esperança é a última que morre!

Confira um trecho da pregação do Dunga:

Transcrição e Adaptação: Tatiane Bastos

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo