Convocação a unidade

Queridos irmãos e irmãs, quando eu vejo a vida jogada e desprezada na rua como fruto da falta de solidariedade e amor aos irmãos. Quando eu vejo a sociedade dividida entre os que ganham pouco e os que ganham muito, as guerras no mundo, a violência nas grandes cidades. Quando diante de nossos olhos as famílias são fragmentadas, desfeitas, machucadas. Quando vejo que continua o grave escândalo da desunidade entre os cristãos, e muitas vezes dentro da igreja grupos se dilacerando sem serem capazes de verem a obra que Deus realiza na outra pessoa, porque Deus não está preso, o Espírito sopra onde quer.

OUÇA: "Igreja quer dizer convovação, assembléia"

Poderíamos falar de tantas desunidades, mas eu não quero parar no negativo, quero ver o lado bonito do tapete, pois atrás dessa trama temos o mistério do amor de Deus que cuida de seu povo. Nosso Deus é reunidor, Ele chama e congrega na unidade. Deus quis fazer na Igreja um povo reunido na unidade do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Igreja quer dizer convocação, assembléia, corpo de Cristo.

No Antigo Testamento através de Moisés Deus reúne o seu povo. Nós nesses dias fomos reunidos pela Palavra, rezamos com a força da Palavra, a Palavra foi pregada para nos formar, para suscitar em nós o gosto pela missão. Quantas vezes expressão de exultação, mas também lágrimas fizeram nossos rostos mais bonitos pela emoção ao sentirmos Deus fazer em nós algo novo durante o Congresso.

Maria nas bodas de Caná não deixou faltar o vinho. Quanta gente querendo um vinho novo para sua vida. É Maria que reconhecemos como mãe da Igreja, que nos dá o segredo: “Fazei tudo que Ele vos disser”. É a convocação de Deus. É Maria a batizada no Espírito Santo que nos dá a chave para a reunião, para a missão.

A vivência da Palavra faz conhecer sua hora, a hora definitiva. Nos mistérios da cruz Jesus quebrou a condenação e pelo preço de seu sangue Ele morreu para a unidade. Na cruz de Cristo está selado um tempo novo.

O processo que estamos vivendo desde a ressurreição de Jesus até a vinda do Espírito Santo, é o tempo da convocação. O Espírito Santo é alma da Igreja e Ele vai continuar a cada dia convocar essa Igreja.

Quem somos nós aqui presente neste encerramento do ECCLA, do Congresso Nacional e dos eventos paralelos? Quem somos nós? Nós estamos aqui diante de uma manifestação daquilo que é a Igreja de Deus. Quem levou a sério essa palavra deve estar explodindo de alegria porque viu a obra de Deus acontecer em você e nas outras pessoas.

O que tem no meio de nós? Bispos, sacerdotes, leigos, consagrados nas comunidades, políticos, líderes da RCC. Quantas mães estão presentes, pais de famílias, pessoas que fizeram vários esforços para estarem aqui. Quantas pessoas foram tocadas pela resposta dos que vieram aqui à frente darem sua resposta vocacional a Deus.

Alguém me perguntou o que faremos com as pessoas que vieram à frente, e eu disse: “Eu não sei, mas Deus sabe”. Quero dizer ao Marcos Volcan (Coordenador Nacional da RCC no Brasil), o Pai não quer que percamos nenhuma das pessoas que vieram e deram seus nomes.

Quem são vocês? Pergunto de novo. Quantas pessoas se confessaram e levaram a sério as recomendações que foram dadas. A partir do nosso Deus que reúne, iniciou na Igreja o tempo da convocação para irmos até os confins da terra. Que ninguém fique tranqüilo enquanto houver uma pessoa que ainda não conhece a Deus.

Ontem eu rezava e pedia ao Senhor que colocasse ao meu coração o que dizer a vocês como tarefa, missão:
Eu quero recordar o que disse no primeiro dia: Nesses 40 anos de RCC eu peço ao Senhor e peço que vocês aceitem a tarefa de serem apóstolos da efusão do Espírito Santo, acolha os carismas, exercitem e sejam aquilo que vocês são por graça. Que todos saiam deste Congresso com um chamado missionário marcado no interior.
Como vou ser missionário?

OUÇA: "Chega de família egoísta"

Eu me senti forçado a dizer isto, não sei como será nosso futuro na Igreja se nós não fizermos uma campanha pela família. Na cabeça de muita gente filho é trabalho, mas na Sagrada Escritura é bênção. Desculpe em entrar bem dentro da vossa família, mas a RCC precisa fazer uma campanha de natalidade. Se quiserem me chamar de irresponsável podem chamar, pois eu continuarei dizendo, pois foi através de muitas famílias grandes que surgiram grandes vocações. Controle de natalidade é egoísmo. Precisamos de famílias grandes, que Deus ajude a mudar a mentalidade de muita gente que se sentiu incomodado com minha colocação.

Eu desejo propor três comunhões a Renovação Carismática Católica (RCC):
1º. A comunhão Eucarística. Faça o possível e o impossível para aumentar sua participação da Santa Missa.
2º. A comunhão da Palavra. Devore a Palavra de Deus.
3º. A comunhão com seu irmão, a fraternidade. Esse irmão chama filho, esposo, mãe… quem você encontra.

Peço ao Senhor que essas palavras fiquem gravadas em vossos corações para cantarem a glória do Cordeiro. Que este Cordeiro Imolado faça com que nesta Eucaristia de hoje todos possamos lavar nossas vestes no Sangue do Cordeiro e percorrer todo este mundo lavados, com vestes novas.

Transcrição, áudios e edição: Willieny Isaias
Fotos: Renan Félix


Adquira essa pregação pelo telefone:
(12) 3186-2600



Dom Alberto Taveira Corrêa


Arcebispo de Belém – PA

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo