Coração preparado para a vinda do Senhor

Padre Renan Felix - Foto: Daniel Mafra

Padre Renan Félix – Foto: Daniel Mafra

Nós nos colocamos na caminhada com Deus para nos prepararmos para o dia bendito: o dia da vinda do Senhor. Isso não é coisa da Canção Nova, a cada Santa Missa, quando nos reunimos, dizemos: “Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus”. Por isso nosso coração precisa viver esta expectativa de aguardar a vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo.

O Senhor vai voltar e devemos nos preparar para este dia.

“Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra a aflição e a angústia apoderar-se-ão das nações pelo bramido do mar e das ondas. Os homens definharão de medo, na expectativa dos males que devem sobrevir a toda a terra. As próprias forças dos céus serão abaladas. Então verão o Filho do Homem vir sobre uma nuvem com grande glória e majestade. Quando começarem a acontecer estas coisas, reanimai-vos e levantai as vossas cabeças; porque se aproxima a vossa libertação” (Lucas 21, 25-28).

Eu posso escolher se esta passagem bíblica vai dizer de mim ou não. Vemos, em nossos dias, muitos sinais concretos de que tudo o que está escrito nesta passagem está acontecendo. Ligamos o televisor nos noticiários e vemos tantas coisas que nos apavoram, causam-nos medo e insegurança. Como viver na expectativa e na alegria com tudo isso acontecendo? Repito. Esta Palavra vai dizer de você se você quiser, porque aquilo que foi feito para passar passa, as coisas que não são eternas passam. O problema é quando colocamos nossa segurança e nossa esperança naquilo que passa.

Se vivemos colocando nossa segurança nas coisas passageiras, quando elas realmente passam nos desesperamos. Quando fixamos o nosso olhar nas coisas que Deus nos dá e nos esquecemos do Senhor que nos deu tudo isso, o medo, a angústia e o pavor tomam conta de nós.

O mundo está desesperado porque se esqueceu de que sua segurança está no Senhor. As coisas estão se tornando piores a cada dia, realmente. E a noite fica mais escura quando está mais perto o amanhecer. Porém, não é motivo para perdermos a esperança. Se as coisas estão cada vez mais difíceis, só há uma forma de colocar tudo em ordem: a chegada do Senhor. Ele precisa voltar para colocar em ordem a nossa casa.

Se vivemos de acordo com o Evangelho não devemos ter medo, porque quando o Senhor vier seremos imensamente felizes. A nossa felicidade não está nas coisas que passam. O Senhor quer que O busquemos de todo o nosso coração e de toda a nossa alma. Quando o Senhor voltar seremos totalmente realizados. O mundo está como está porque as pessoas têm buscado a felicidade naquilo que passa!

O Senhor está vindo, e com Ele é a felicidade plena que está chegando. O demônio, por saber de tudo isso, semeia em nossos corações o medo do dia do Senhor. Portanto, é hora de começarmos a colocar as coisas em ordem para aguardar a chegada do Senhor Jesus.

Aquele, que vem, é nosso Amigo, não é um estranho. Se você estiver andando por uma rua à noite e vir um amigo, o que você sente? Medo? Não! Certamente sentirá segurança, porque é um amigo. Assim deve estar o nosso coração na expectativa da vinda definitiva do Senhor.

A expectativa de que alguém amado vai chegar já cria alegria em nosso coração. Então pare de ter medo do dia em que o Senhor vai chegar, pois é um Amigo que virá. Não é um desconhecido, mas Alguém próximo que está chegando. Esta espera já faz feliz o nosso coração; no entanto, só entende isso quem faz uma experiência concreta com Nosso Senhor. Ele é o Senhor da glória, o Juiz, mas também é o nosso Amigo. Ainda que você esteja em dívida com Ele devido a alguns pecados (que não sejam mortais), Cristo também é Senhor da misericórdia, portanto, não precisamos temer.

No livro “O Pequeno Príncipe” expressa muito bem essa expectativa que precisamos ter em nossos corações. Podemos aplicá-la à vinda de Jesus. Ele [pequeno  príncipe] conhece uma raposa e ela o ajuda a criar laços de amizade. Numa ocasião o animalzinho diz a ele que, por saber que vai ser visitada por ele às 16 horas, desde às 15 horas já começará a ser feliz. Assim devemos estar com nosso coração com relação à vinda do Senhor.

Pregação com Padre Renan Felix  - 595x420

Fiéis participam da pregação nesta tarde durante o Acampamento “Preparai o caminho”

Se alguém disser que vai à nossa casa, mas não nos informar a hora, desde o raiar do dia já vamos esperar essa pessoa chegar. Devemos viver assim com relação à vinda definitiva do Senhor Jesus todos os dias, esperando que Ele volte hoje. Não podemos viver “empurrando tudo com a barriga” como se não nos importássemos com isso. Necessitamos orar e vigiar e estar sempre atentos.

“Velai sobre vós mesmos, para que os vossos corações não se tornem pesados com o excesso do comer, com a embriaguez e com as preocupações da vida; para que aquele dia não vos apanhe de improviso. Como um laço cairá sobre aqueles que habitam a face de toda a terra. Vigiai, pois, em todo o tempo e orai, a fim de que vos torneis dignos de escapar a todos estes males que hão de acontecer, e de vos apresentar de pé diante do Filho do Homem” (Lucas 21, 34-36).

Nesta passagem o Senhor se refere ao mundo, que nos enche de excessos com um monte de coisas dependuradas em nossas vidas, em nossas famílias. Pensamos que nossa família só vai ser feliz quando comprarmos certos objetos e tivermos tudo o que sonharmos, mas não é assim. Estamos ficando com tudo que o mundo tem nos oferecido como se tudo isso fosse saciar o nosso coração. Tentamos saciar nosso coração com coisas que não são Deus.

Sabemos o que pode mudar a nossa vida, mas insistimos em nos deixar levar pelos excessos! Como vamos receber um presente de alguém se estamos com as mãos cheias de pedras!? Assim acontece conosco, estamos com as mãos cheias de coisas do mundo e não temos como receber aquilo que Deus quer nos dar. Devemos ficar somente com o necessário nas mãos para conseguirmos acolher as graças com as quais o Senhor quer nos presentear.

É possível ser amigo de alguém sem diálogo e sem estar perto? Precisamos criar proximidade e diálogo com Jesus. O Senhor não é um estranho, mas se O tratarmos assim, Ele o será para nós; não porque Ele quer isso, mas porque nós nos afastamos d’Ele. Agora é a hora de deixar para trás tudo o que é excesso em sua vida, o que tem tirado a sua paz e os seus pecados.

Preparamos o caminho do Senhor com luta e com verdade. Quando compreendemos que Aquele que está para chegar é um Amigo, temos a coragem de entregar o coração e a vida a Ele.

A felicidade verdadeira só vai acontecer quando o Senhor voltar.

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair

Veja mais fotos no Flickr


Padre Renan Felix


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo