Criados de modo tão maravilhoso

.: Esta homilia em ÁUDIO :.

Olhai a figueira e todas as árvores. Quem de nós costuma olhar a figueira e as outras árvores?

Semana passada, eu estava pregando um retiro para irmãs. Foi interessante. Dividimos o dia em 3 partes, oito horas para orar, oito para dormir e oito para trabalhar o interior. Muitas irmãs testemunharam, mas uma irmã não quis. Ela disse que seu testemunho era muito forte. Ela dizia que era enfermeira e já a algum tempo estava com os remédios em casa para se suicidar. Ela já tinha decidido que ia acabar com sua vida, mas após este retiro ela desistiu de fazer isso.

Meus irmãos, vejam que uma pessoa que se consagrou a Jesus e recebia a Eucaristia todos os dias teve vontade de se suicidar. Essa irmã viveu muitas situações difíceis com seus pais em sua casa quando era criança, mas quando entrou no convento não foi trabalhando a sua cura interior. Viveu na \”casca\” e não trabalhou o seu interior. Quantos casamentos são desfeitos por falta de cura interior? Quantos sacerdotes vivem \”amargos\” por não entrar na sua história e trabalhar a cura interior? Quantos seminaristas abandonam o seminário por causa disso? Nós julgamos as pessoas porque não sabemos o que se passa dentro delas. Estamos aqui no Retiro de cura interior para trabalhar o nosso interior.

Quando saímos de Deus, saímos do amor. Isso revolucionaria nossas vidas se nos conscientizássemos disso. As pessoas que estão a nossa volta são maravilhosas, pois foram criadas por Deus. Não existem pessoas más, pois foi Deus quem as criou.

O que acontece no interior das pessoas quando se afastam de Deus? Primeiro, saímos da luz. No momento inicial da nossa vida já somos pessoas e lemos na cabeça de nossos pais o que pensam a nosso respeito. Até 90% da nossa comunicação é em efeito inconsciente. O importante não é o que a pessoa fala, é o que está em seu interior.

Quantas crianças não são geradas em ambiente de amor? A primeira impressão é a que fica, é a que marca. Se a criança encontrasse pais que vibrassem com o seu nascimento, isso seria muito bom para ela. Todos os pais são terrenos e a criança é uma planta. Deus não erra as coisas e é por isso que é importante trabalharmos a cura de nossos pais. Como uma jovem que atendi e que precisou trabalhar a questão do perdão em relação ao pai, a mãe, a família, etc.

O que não passa para uma criança quando os pais estão maquinando a morte dela ainda no ventre da mãe? Se o pai e mãe são a terra e a criança a planta, quanto mais se pisa nesta planta, mais ela é destruída. As pessoas precisam ser amadas. A grande lei que eu descobri é essa: quanto mais a pessoa é amada, mais ela quer viver, quanto menos ela é amada, menos ela quer viver. Quando a pessoa quer morrer, ela não quer acabar com a vida, mas com o sofrimento.

Por que os casais que antes eram tão apaixonados, agora querem se separar? É triste ver isso. Ninguém quer se separar, mas se separam devido as marcas e feridas. Cada agressão que rebemos é como que um espinho que foi cravado em nossas vidas. Quando levamos um soco, o nosso olho fica roxo, após passar os dias, nosso olho fica normal, porém as agressões que rebemos, se não trabalhamos, vamos levando-as para o resto de nossas vidas.

Por exemplo, a menina que foi abandonada pelos pais, quando encontra um rapaz e se apaixona não desgruda dele, até que ele se cansa e a abandona. O que resta para ela é uma grande frustação, até que ela tire a própria vida.

Vocês, catequistas, têm um grande dom e uma grande oportunidade de conduzir as crianças à cura interior. A catequese sem cura interior é como pegar a melhor semente e plantá-la no meio do capim. Não vai nascer nada. Minha melhor catequista foi uma jovem que cresceu no meio de um prostíbulo e após trabalhar a sua cura interior, aprendeu a ajudar as outras pessoas.

Se você for um instumento de cura, pense o que pode acontecer na vida de tantas pessoas.

Qual é o homem número um da sua vida? O pai vai ser o modelo e número um de sua vida. Qual é a mulher número um de sua vida? A mãe vai ser a modelo e número um de sua vida. O que você pensa é o que você tem no seu interior. No casamento, a partir do que a mulher viveu em relação ao seu pai, é o que vai viver com o marido, seja positivamente ou negativamente.

Por que tantas pessoas que rezam são tristes e frustradas? Porque cruzam os braços e não trabalham o seu interior. As pessoas não têm culpa, porém não despertam para trabalhar a cura interior.

Veja como a cura interior vai revolucionar nossas vidas! Como seria uma planta com ódio da terra? Assim é a pessoa que odeia seu pai e sua mãe. Quanto mais a terra oferece nutrientes, a planta mais saudável vai ser. A separação dos pais é como retirar a terra debaixo da planta.

Hoje, eu estava em oração e Nossa Senhora, e senti ela me dizer no coração uma receita para a cura da gestação e desejo falar isso para vocês. Você vai fazer uma novena \”dentro da sua mãe\”. Se você é mãe, você vai refazer a sua gravidez e a dos seus filhos. Você vai ler a passagem da visita de Nossa Senhora a Isabel e vai se colocar no lugar de João Batista durante 9 meses, a cada dia você vai viver um dia de sua gravidez e pedir que aconteca com você o que aconteceu com João Batista.

Curados, poderemos ser instrumentos de cura para outras pessoas, criando assim uma nova sociedade. Tudo pode ser mudado pela força da oração.

Transcrição e áudios: Caio Rigotti
Fotos: Natalino Ueda

Padre Alir Sanagiotto, scj


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo