Cura Interior, fruto do esforço e sacrifício

Eugênio Jorge
Foto: Fotos CN/ Maria Andreia

Bendito seja o Senhor que nos reúne aqui, nesta manhã. Ele que é a cura para todos os nossos males do corpo e da alma. Ele é o remédio. O santo remédio. Quando Ele entra em nossa vida, imediatamente começamos a ser curados, porque Ele é a nossa cura. Por Ele passa todo bem e toda graça.

Diga comigo: “Jesus é a cura para a minha mente e para a minha alma. Ele é o remédio para minha vida. Amém”.

Hoje é um dia muito especial para mim. Depois de mais de um ano trabalhando na “gestação” deste meu novo trabalho: o CD “Pérolas em Canções – vol. 2”, hoje chegou o dia dele nascer! Hoje à noite, durante o show neste Acampamento “Curados para Amar”, nós estaremos lançando este novo CD. Quero convidar você aqui da região do Vale do Paraíba a estar presente neste show. Vamos celebrar esta vitória juntos!

Estou aqui para falar sobre a Cura Interior. Meus irmãos, há que se dar um passo à frente! Queremos ser estes homens e mulheres novos em Jesus Cristo. Mas isso somente é possível quando mergulhamos nesta cura que Deus nos proporciona. E isso também exige esforço da nossa parte.

Veja só: enquanto estamos em nossa casa, usufruindo de toda comodidade que nos oferece a energia elétrica, enquanto estamos tomando aquele banho quentinho e gostoso, ou assistindo TV em nossa sala iluminada, nós não nos perguntamos em quem realizou todo aquele sistema de distribuição de energia para chegar a nossa casa. Não ficamos nos questionando como tudo aquilo foi feito. Não nos preocupamos com aqueles fios, postes, hidrelétricas etc. Tudo isso exigiu muito esforço! Para a eletricidade chegar em nossa casa muitos homens trabalharam com afinco. E a nossa parte é tão somente chegar em casa e apertar um simples interruptor. Se você, meu irmão, não apertar o interruptor a lâmpada não acenderá! A nossa parte é simples, pequena, mas tem que ser feita. Do contrário, todo esforço daqueles homens que instalaram aqueles postes de nada adiantou… Você precisa apertar o interruptor. É pouca coisa. Mas é a parte que lhe cabe.

Neste encontro, a parte que lhe cabe só você conhece. Talvez sua parte seja dizer um “sim” a este chamado de Deus em sua vida ou, quem sabe, dizer: “Não! Basta!” àquela situação de pecado.

Os Confessionários estão aí, à sua disposição! E quem sabe não é esta a parte que lhe cabe no dia de hoje? Buscar o Sacramento da Reconciliação, ou seja, “apertar este interruptor” para que a luz de Deus ilumine a sua vida.

Estes dias eu acompanhei num telejornal a notícia de que pessoas dependentes do crack estariam sendo levadas ao tratamento em clínicas de forma compulsória, ou seja, contra sua própria vontade. Aqui não quero entrar no mérito da questão se isso é certo ou errado, apenas cito como exemplo. Então uma jovem dizia naquela matéria: “Eu não concordo com isso! Quando eu quiser me tratar procurarei ajuda”. Diante disso, fiquei pensando: “Esta jovem está conformada com a sua situação…”

Meus irmãos, o mesmo acontece conosco: o Senhor nos oferece sua cura. Ele é a nossa salvação! Ele joga uma corda para nós querendo nos resgatar. Mas precisamos reconhecer nossa necessidade de cura e permitir que Ele aja em nossa vida. Não podemos nos conformar. Tomemos posse desta linda realidade: Jesus Cristo é a nossa salvação.

Meu irmão, você é bom! Isso não é fruto de orgulho. Não dizemos isso porque somos orgulhosos. Mas, na nossa essência, nós somos bons! Somos gente sarada, livre, lavada pelo Sangue do Cordeiro. Tem tanta gente dizendo que não prestamos, que não somos grande coisa etc… Mas a verdade é que, na nossa essência, nós somos bons.

A letra dessa canção que eu cantei diz assim em um trecho: “Meu pai é bom…” Meus irmãos, a primeira vez que eu cantei isso eu “travei”, porque minha história afetiva com meu pai não foi das mais fáceis! Mas, antes de falar sobre isso, eu quero ler com você esta passagem em João 4,1-26:

 

"Jesus usa você para fazer coisas boas porque, em sua essência, você é bom", afirma Eugênio Jorge
Foto: Fotos CN/ Maria Andreia

 :: Veja fotos no Flickr
:: Veja + fotos também no Facebook

O Senhor soube que os fariseus tinham ouvido dizer que ele recrutava e batizava mais discípulos que João (se bem que não era Jesus quem batizava, mas os seus discípulos). Deixou a Judeia e voltou para a Galileia. Ora, devia passar por Samaria. Chegou, pois, a uma localidade da Samaria, chamada Sicar, junto das terras que Jacó dera a seu filho José. Ali havia o poço de Jacó. E Jesus, fatigado da viagem, sentou-se à beira do poço. Era por volta do meio-dia. Veio uma mulher da Samaria tirar água. Pediu-lhe Jesus: Dá-me de beber. (Pois os discípulos tinham ido à cidade comprar mantimentos.) Aquela samaritana lhe disse: Sendo tu judeu, como pedes de beber a mim, que sou samaritana!… (Pois os judeus não se comunicavam com os samaritanos.) Respondeu-lhe Jesus: Se conhecesses o dom de Deus, e quem é que te diz: Dá-me de beber, certamente lhe pedirias tu mesma e ele te daria uma água viva. A mulher lhe replicou: Senhor, não tens com que tirá-la, e o poço é fundo… donde tens, pois, essa água viva? És, porventura, maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu este poço, do qual ele mesmo bebeu e também os seus filhos e os seus rebanhos? Respondeu-lhe Jesus: Todo aquele que beber desta água tornará a ter sede, mas o que beber da água que eu lhe der jamais terá sede. Mas a água que eu lhe der virá a ser nele fonte de água, que jorrará até a vida eterna. A mulher suplicou: Senhor, dá-me desta água, para eu já não ter sede nem vir aqui tirá-la! Disse-lhe Jesus: Vai, chama teu marido e volta cá. A mulher respondeu: Não tenho marido. Disse Jesus: Tens razão em dizer que não tens marido. Tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu. Nisto disseste a verdade. Senhor, disse-lhe a mulher, vejo que és profeta!… Nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que é em Jerusalém que se deve adorar. Jesus respondeu: Mulher, acredita-me, vem a hora em que não adorareis o Pai, nem neste monte nem em Jerusalém. Vós adorais o que não conheceis, nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, e são esses adoradores que o Pai deseja. Deus é espírito, e os seus adoradores devem adorá-lo em espírito e verdade. Respondeu a mulher: Sei que deve vir o Messias (que se chama Cristo); quando, pois, vier, ele nos fará conhecer todas as coisas. Disse-lhe Jesus: Sou eu, quem fala contigo.

Esta é uma das passagens, a meu ver, mais impactantes do Evangelho. Sobretudo porque Ele realiza uma profunda cura interior na vida daquela mulher. Ele a faz encarar sua verdade de frente. E a cura que Jesus proporciona nos leva a tocarmos na nossa verdade.

Essa mulher vivia um esforço diário. Um esforço para matar a própria sede. Ela ia num horário em que ninguém mais se encontrava no poço para, ali, tirar o balde d'água de que necessitava. E Jesus se fez presente na beira daquele poço, esperando aquela mulher para mudar sua vida.

Hoje Jesus se revela à beira do poço da sua vida, meu irmão! Ele também o espera. Ele quer mudar a sua vida, assim como transformou a vida daquela mulher. Jesus tem sede de almas! Ele se aproxima de você, nesta hora, com o único objetivo de curar a sua alma.

Aquela mulher samaritana foi transformada por Jesus e correu até os outros para dar testemunho. Também com cada um de nós… Jesus usa você para fazer coisas boas, meu irmão, porque em sua essência você é bom.

 
:: Ouça o lindo testemunho da reconciliação de Eugênio Jorge com seu pai

 

Jesus não conhece tempo. Para Ele tudo é hoje. Diante dele está o agora. Talvez você diga: “Mas eu não tenho mais essa pessoa viva, ao meu lado, para pedir-lhe perdão!” Não se desespere. Agora é o momento da graça: decida-se a perdoar. E Ele, o Senhor Jesus, entrará em seu coração. E quando Ele entra… Ah! Que maravilha! Nada de remorso neste dia. Deixe Jesus curar seu coração e seja feliz, meu irmão!

 

Transcrição e adaptação: Alexandre Oliveira (@alexandrecn)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo