Curados pelas chagas de Cristo

Neil Velez
Foto: Wesley Almeida

Diz no livro de Isaías 53,5 “por suas chagas nós somo curados”. Tanto amou Deus o mundo, tanto amou você que deu seu único filho para que todo aquele n'Ele crê seja salvo.

A mesma coisa diz em Pedro 2,24 “por suas chagas nós somos curados”, esse versículo muitos anos atrás marcaram minha vida, se eu não tivesse entendido, eu não estaria hoje aqui falando de Cristo.

Eu disse que quando Deus criou um homem, Ele o criou para ter uma relação com Ele, para falar com Ele, para louvar e glorificá-lo. O homem vivia junto de Deus, falava com Deus quando queria, ele não adoecia, não sofria, nem morria, pois a morte é consequência do pecado. O homem foi criado para viver ao lado de Deus.

E estando o homem ao lado de Deus, não tinha nenhuma necessidade, não havia situações que hoje se manifestam em nossa vida, pois onde existe Deus não pode existir essas coisas. Não havia doenças, pois todas essas coisas surgiram depois que o pecado entrou no mundo. Podemos dizer que a doença é consequência do pecado.

O homem foi separado de Deus e não tendo Deus ao seu lado, surgiu as doenças, necessidades. Estando com Deus nada disso existia, palavras como dor, sofrimento, morte, não existiam no vocabulário de Deus.

Se afastando de Deus, ele teve que buscar seu sustento, pois não tinha Deus para suprir suas necessidades. Mas Deus é misericordioso e ele traça um plano para que o homem pudesse voltar a Ele. E criou leis, para que ao obedecerem, estivessem ao Seu lado, mas ao desobedecerem se afastavam novamente, e Deus não satisfeito com isto, enviou seu filho para morrer por nós, para que seu sangue lavasse todo pecado.

E essa passagem de Pedro 2,24 me fez entender o que Deus fez por mim, nós sabemos o que aconteceu na cruz e nesta cruz, ele se fez pobre para que fossemos ricos, se fez doença para que fossemos curados. Em Deuteronômio 28,15 há uma relação de consequencias que terão os que tem inimizades com Deus, mas os que estão com Jesus, Ele carregará tudo sobre si, para que nós sejamos curados.

Acampamento de Oração na Canção Nova
Foto: Wesley Almeida

Veja mais fotos no Flickr

Eu estava morrendo numa cama de hospital, especialistas foram me atender e disseram que não poderiam fazer nada por mim, que eu só tinha três meses de vida. Estava com uma doença no coração, surgiram tumores em minha cabeça, e esse tumor oprimiu meu nervo óptico me tornando cego. Eu tinha hemorragias internas e também possuia meningite. E lendo este versículo me incomodava, pois isto não dizia do passado, nem do futuro, mas dizia que eu já estava curado a dois mil anos atrás. E eu estando doente no hospital, fiquei bem irritado, e dizia a Deus, ou aquilo era mentira, ou eu não O conhecia e escutei uma voz muito clara: “Meu filho verdadeiramente tu não me conheces.”

Eu passei minha vida inteira na Igreja, desde pequeno participava de retiros com meus pais e neste dia eu entendi que eu não O conhecia mesmo, mas eu disse: “Senhor eu quero te conhecer”, e eu senti uma dor terrível e comecei a gritar, e os médicos tentavam me sustentar, mas eu gritava mais ainda por causa da dor e quando a dor passou, comecei a enxergar e disse que podia ver, os médicos diziam que não entendiam o que tinha acontecido comigo, que os tumores e a meningite tinha desaparecido, mas que eu não me enchesse de ilusões, pois estava gravemente doente. E que não queriam que eu me iludisse, pois estava morrendo, e naquele dia outro Neil havia nascido, pois eu entendi, o que o homem, havia perdido ele havia novamente recebido.

“Por suas chagas eu fui curado” e eu tinha novamente nascido, era um outro Neil e disse para aqueles médicos que eu estava curado e eles disseram você vai morrer, e eu falava não, eu não irei morrer, e me perguntaram quem tinha me dito que eu não iria morrer e eu disse Deus, “por suas chagas eu tinha sido curado”. E eu comecei a caminhar como uma pessoa curada, apesar do meu corpo e a ciência dizerem outra coisa. Então eu pedi para ir para casa, os médicos não queriam deixar, mas de tanto insistir, ele me deram um formulário para que minha família assinasse, se isentando de toda culpa.

Flavinho e Neil Velez
Foto: Wesley Almeida

Fui para casa, encontrei uns documentos, haviam preparados todos os papéis do meu funeral, então peguei esses papéis e disse para minha família, guarda esses papéis para outra coisa, pois senão perderá esse dinheiro. Ninguém acreditava, minha família, meu padre, todos me falavam que no céu será melhor, mas eu continuava dizendo, “por suas chagas eu sou curado”. E não me deixavam fazer atividades, mas eu dizia que se a bíblia dizia que eu estava curado, eu tinha que caminhar como se estivesse curado. E ia nos grupos de oração, e dava testemunhos, e todos me diziam que eu estava mentindo que eu estava morrendo, mas eu não estava mentindo, eu estava caminhando na fé. Caminhar na fé, é caminhar sem ver.

E mesmo quando eu estava dando testemunho, caia sangue do meu nariz em cima do versículo que dizia que eu estava curado, e as vezes me dava convulsões, mas eu levantava me limpava de todo o meu sangue e dizia que era mentira do diabo, “por suas chagas eu fui curado”, e assim eu caminhei e passaram os três meses, 1 ano, 20 anos, e hoje eu estou aqui na canção nova, pregando um Cristo vivo.

Os médicos não sabem o que aconteceu comigo, e aqui estou com o coração de um menino, e jamais voltei ao médico para verificar essa situação, porque por suas chagas eu fui sarado.

O mesmo que Deus fez por mim, ele faz por você. O que você acredita que Jesus alcançou por você naquela cruz? Eu creio que ele alcançou minha salvação. Se você crer também, você será curado.

Transcrição e adaptação: Regiane Calixto



Veja também:
:: Entrevista com Neil Velez
:: Divulgue sua paróquia na Canção Nova
:: Conheça o conteúdo Canção Nova disponível no iPhone

:: Faça parte do grupo "Eu acesso o cancaonova.com"
:: Escolha um canal e acompanhe a CN on line


Acompanhe as pregações pelo twitter @cancaonova e
retuite a mensagem que mais falar ao seu coração



ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE:
(12) 3186 2600


Neil Velez


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo