De pecadores a adoradores


Deus nesta manhã nos tirou da escuridão, o padre Daniel falou-nos muito bem sobre o Espírito Santo, sobre a necessidade de sermos repleto dele. É tão verdadeiro para nós a realidade do Espírito Santo que Deus através dele vai nos tornando adoradores. A vontade do Pai para nós é que adoremos a Ele. Jesus veio ao mundo para levar ao Pai verdadeiros adoradores, é por isso Jesus envia o seu Espírito Santo para sermos adoradores. O nosso fundador nos disse que seríamos padres para os tempos difíceis, porque o mundo vem jogando sobre nós mentiras que se repete tanto que passamos a achar que seja verdade.

A Igreja depende da Eucaristia, nós dependemos da Eucaristia, temos que ser alimentados por Ela, e quem é a Igreja? Somos nós! Por isso devemos buscar a Jesus na Eucaristia. O profeta Sofonias pregou a conversão do povo, mas por causa do pecado, da idolatria, esse povo não mudou de vida e não quiseram sair da escravidão. Eles sofreram e foram escravos na babilônia. Mas Deus ama o seu povo e falou para o profeta “os meus adoradores que estam longe de mim, voltaram e me adoraram”. Não é o povo que vai ao Senhor, mas é Ele que vai aos seus.

(João 4) Em João vemos a história da samaritana, ela que sabia que era pecadora ia sempre na sexta hora para não ser condenada pelas pessoas. Mas, um dia ela encontrou Jesus sentado sobre a fonte. Jesus pediu a ela água, ela que era uma pecadora e samaritana e ele que um judeu. Jesus estava com sede, mas com mais sede de tocar a alma daquela samaritana e de salva-la. Essa passagem tem uma grande ligação com a cruz, ele chegou na hora sexta, que era foi à hora da sua crucificação. Jesus disse “tenho sede”, e Ele falou isso na cruz. A hora da cruz foi antecipada na vida daquela mulher. Jesus buscou na Samaria aquilo que todos rejeitaram, para assim levantar um povo adorador, é o Senhor que desceu para levantar o povo rebaixado.

“Senhor transforma-me em adorador, porque nesse tempo que vivemos precisamos ser adoradores, queremos encontrar contigo como aquela samaritana. Por isso envia o seu Espírito e transforma-me de pecador, para adorador. Mas só se transforma em adoradores, adorando!

Nós precisamos perder tempo diante do sacrário, é a adoração que nos sustenta. É ela que sustentará a nossa casa. Quando adoramos as trevas da lugar a luz! O fundador de minha comunidade já faleceu, vai fazer um ano. Ele sempre foi muito doente, mas mesmo doente numa cadeira de rodas, ele não deixava de adorar, ele se oferecia a Jesus na adoração. E quando passamos por grandes dificuldades, até financeiras foi a adoração que nos salvou.

A promessa de Deus para nós é “os pecadores eu transformo em adoradores”. Caímos na tentação no dia de hoje de não termos tempo para adorar. A canção nova é uma comunidade de adoradores, e ela chegou onde esta hoje porque tem adoradores. A Igreja vive da Eucaristia e nós não podemos fugir dela, nós precisamos trazer os nossos para adorar. Peça ao Senhor que realize essa obra em nós.

Oração:

“Senhor eu estou vindo de longe, não mais para trazer meus sacrifícios, mas para adorar em Espírito e verdade. É uma adoração de um coração sofrido e necessitado, que precisa estar em sua presença. Meu Deus que tudo que me amarra e me leva ao desânimo seja liberto em minha vida. É vontade do Pai que sejamos seus adoradores. Com Jesus, por Jesus, nós chegaremos ao Pai. Por isso derrama sobre nós a força do Espírito Santo. Transforma a minha casa. De casa de pecadores passe a ser casa de adoradores.”

Transcrição: Manoela Almeida
Fotos: Natalino Ueda

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo