Decidir-se definitivamente por Jesus

Edson
Foto: Wesley Almeida

Decidir-se definitivamente por Jesus Hoje, Deus quer falar com você pessoalmente. Quer que você viva nesta tarde como se você fosse a única pessoa da face da terra.

Nós somos amados por Deus. Você é amado por Deus de maneira única.
Deus o ama muito, infinitamente. Ele pensou em você, desejou você.

Deus tinha um relacionamento íntimo com nossos primeiros pais. Infelizmente, o pecado destruiu essa intimidade. A desobediência destruiu a harmonia que tínhamos com Ele, com o outro e com nós mesmos. Jesus vem para nos libertar do pecado e nos devolver esse relacionamento com Deus Pai.

Em Apocalipse 3, 19-20 está escrito: ‘Eu repreendo e castigo aqueles que amo. Reanima, pois, o teu zelo e arrepende-te. Eis que estou à porta e bato: se alguém ouvir a minha voz e me abrir a porta, entrarei em sua casa e cearemos, eu com ele e ele comigo.’
Hoje, o Senhor diz – para você e para mim – que Ele está batendo à nossa porta. O cume de tudo é que Ele quer nos fazer imagem e semelhança d’Ele. A meta é pensar, agir e sentir como Jesus, pela graça do Espírito Santo.

Jesus não quer que paremos. O ‘morno’ é vomitado. O ‘morno’ fere o coração de Deus. Mas se pessoalmente nos decidimos a caminhar, mesmo lentamente, Deus nos acompanha.

Ele conhece você. Sabe que somos pó.

Betânia era um reduto de leprosos, e Maria, irmã de Lázaro, para alguns historiadores era prostituta e servia a esses leprosos desse local.
E em momento algum, Jesus a condenou. Ele foi pacientemente caminhando com ela. Só que chegou um momento em que foi preciso uma decisão definitiva dela por Jesus.

Edson, missionário da Comunidade Canção Nova
Foto: Wesley Almeida

Maria, talvez, ainda tivesse medo de entregar a vida para o Senhor. De dar passos largos. De deixar a vida errada que vivia. Mas chegou o dia em que ela fez a escolha definitiva por Jesus.
Importa que diariamente caminhemos no caminho do Senhor.

Foi linda a conversão de São Paulo. Em uma de suas cartas ele diz ‘Não faço o bem que quero, mas o mal que não quero’ (Rm 7,19). O apóstolo perseverava, mas, às vezes, também tinha suas quedas. No entanto, ele não cessava de lutar.
Jesus foi o curando e o libertando.

Às vezes, você aponta tantas coisas, pessoas, situações, erros. Damos muitas desculpas na nossa vida espiritual. Deus não olha ‘o outro’, Ele olha você. E hoje Ele diz: ‘Eu repreendo e castigo aqueles que amo.’
E diz para você e para mim: ‘Faça uma decisão definitiva por Mim’.

Muitas situações querem nos levar para longe do Senhor.
Hoje, Ele o coloca no caminho. Se você se dispuser a andar nos caminhos d’Ele, Ele fará uma obra muito grande em você.

No Livro de Jonas está escrito que Deus providenciou um inseto que roeu a planta que fazia sombra para Jonas e esta secou (cf. Jonas 4,7)

Muitas vezes, Deus providencia situações que não entendemos.
Que Deus nos dê a graça de hoje assumirmos a graça da conversão.

Na parábola do filho pródigo, este vai embora para longe da casa do pai e é acolhido quando volta. Porém, o filho mais velho, mesmo na casa do pai, também precisava de conversão.
Muitas vezes, estamos na caminhada com Deus e nos acomodamos. Participamos de tantas coisas na Igreja, mas as nossas atitudes não condizem com o ‘ser de Deus’.
Não podemos ser como o filho mais velho, que estava perdido na casa do pai.

As coisas de Deus não são lógicas. Não são matemáticas. Ele nos conduz de forma diferente.
O Senhor quer que demos o que não temos. Quando damos a Deus, mesmo achando que aquilo não é nada, Ele faz. Não se prenda a você, ao seu egoísmo, medos, inseguranças e limites. Deus pede que demos TUDO a Ele.

Mesmo que você só tenha ‘cinco pães e dois peixes’, oferte-os a Ele. A graça de Deus acontece pela nossa parceria – minha e sua – com Ele.

Pense nas coisas que o Senhor fala para você hoje. Entregue tudo a Ele, rompa com a vida velha. Não importa se há muitas situações contrárias na família, na paróquia, no trabalho. A conversão acontece pessoalmente. A sua decisão vai arrastar você para Deus e, por meio de sua decisão, conversão e santidade, muitos virão atrás.

O que Deus quer de nós é a nossa santidade!

Transcrição: Nara Bessa


Edson Gusmão


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo