Deixe-se amar

Roberto Tannus
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

As pessoas devem ser conquistadas pelo amor e jamais pela força. Infelizmente, em muitos países, cristãos são perseguidos por seguirem a Cristo, e forçados a aceitar outras realidades em suas vidas.

Temos nos ocupado com muitas coisas, não permitindo que sejamos amados de forma gratuita. E isso faz com que traumas e feridas sejam gerados. O ponto básico da cura é se deixar amar por Deus.

Um simples gesto, como um abraço, é capaz de desencadear curas interiores que você mesmo desconhece necessitar. Ninguém ama por si mesmo, só nutrimos esse sentimento porque primeiramente somos amados pela Fonte do Amor.

Aquele que não ama o seu próximo, não pode dizer que ama a Deus. Porque quem não é capaz de um gesto de carinho e amor ao seu próximo, jamais será capaz de experimentar o verdadeiro amor do Pai.

Você que já experimentou a dor da perda de um ente querido não pode se entregar ao sofrimento. Deus não quer que você saia desta vida como um derrotado. A saudade vem para mostrar que você tem um coração pronto para amar.

Não ame só com palavras, mas com ações! O mundo pode tirar tudo de você, ele quer fazer com que não tenha mais forças para se reerguer, mas mesmo no chão, sem forças, não deixe de amar.

Assim como na Santa Ceia, quando Jesus se pôs a lavar os pés de Seus discípulos, desejamos ser humildes e mansos, mesmo diante das maiores dificuldades e dos tempos mais difíceis.

Só quem ama dá a vida por seus irmãos. O Verbo, que se fez carne e habitou em nosso meio, deu a vida por amor a nós, em uma morte de cruz. Mesmo quando Pedro, um dos melhores amigos de Cristo, O negou por três vezes, mesmo o Senhor sabendo que isso aconteceria, não vacilou em se entregar pelos Doze e por toda a humanidade.

Diante da cruz João e Maria traziam sofrimentos distintos. A dor de Maria, uma dor de Mãe, incapaz de fazer qualquer coisa para amenizar a dor do Filho, ou de João, o mais querido de Jesus, incapaz de ajudá-Lo e, ao mesmo tempo, tendo que acolher Nossa Senhora, como Jesus havia lhe dito na cruz.

"O amor é canal de cura", ressalta Roberto Tannus
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Quando somos capazes de compreender o sofrimento, devemos nos voltar para a cruz, pois só assim somos capazes de fazer memória da nossa origem.

Precisamos pedir o auxílio da Virgem Maria, que foi forte até o fim, e de João, o único discípulo que suportou a dor da cruz até o fim, para que suportemos todos os males que nos abatem.

Carregamos cruzes que, muitas vezes, não nos pertencem, seja de um filho dependente químico, de um pai que sofre com o câncer ou um irmão que sofre com o alcoolismo. Não nos cabe compreender essa dor, mas sim nos refugiar na cruz, abraçando-a e pedindo a Jesus que divida conosco esse momento de sofrimento.

Suporte essa dor agora, pois dela virá a ressurreição. Peça o privilégio de ser como João, aquele que foi chamado de "discípulo amado" e, no colo do Pai, era capaz de recostar sua cabeça buscando paz e amor.

O amor é capaz de curar, mas você precisa aceitar sua dor, aceitar seu sofrimento e entender que ele é crescimento e fonte de intimidade entre você e Deus. Não tenha medo de se reencontrar com Deus Pai neste momento, Ele o ama e o acolhe em Seus braços.

Transcrição e adaptação: Gustavo Souza

 


Roberto Tannus


Pregador oficial da Renovação Carismática Católica (RCC)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo