Deus me ama muito além

Márcio Todeschini
Foto: Robson Siqueira

Efésios 3, 14-21

Eu quero partilhar com vocês o que me motiva a cantar "Deus vai além". É por causa da obra que Deus fez em minha vida, pela certeza de que Deus vai além.

Desde o primeiro pecado, Deus foi além, um Deus que não poderia negar o que fez no início, por isso continua indo além. Deus vai além até chegar à cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo, um amor que está acima de todo conhecimento. Este amor representado na cruz, este amor que sobrepuja todo conhecimento.

Este amor de Deus que age em nós, como diz São Paulo, dentro de mim, dentro de você. Sabe como o amor de Deus age em mim neste momento? Na minha humanidade, na minha verdade. O Senhor age em mim e age em você. Você é matéria-prima nas mãos de Deus para que Ele possa ir além. Deus não quer agir só em sua volta, Ele quer agir em você.

Deus pode ir além na sua vida usando da história, mesmo que você ainda sofra com as escolhas erradas da sua vida. A vontade do Senhor não muda, Ele quer nos levar para o "jardim" e nos arrancar do "deserto", pois quer ir além. É preciso ter paciência consigo mesmo.

A minha história é marcada por escolhas erradas, mas Deus não leva em consideração o que fizemos, Ele está neste dia saindo pelo "jardim" e chamando você pelo nome. Não importa o que você tenha feito, ainda é tempo de voltar, há um Deus que o espera e que o ama.

A ação de Deus em nós é necessária todos os dias, porque nós somos capazes de nos perder, a começar pelas nossas vontades que são alimentadas por aquilo que o mundo despeja em nós.

Eu tive no ano de 1999 um encontro pessoal com Jesus. Estávamos nos preparando para um louvor em Brasília (DF), e no momento em que cheguei à capela comecei a rezar e Deus começou a se manifestar. Coisas que eu nunca tinha vivido Deus começou a fazer. Houve um momento de silêncio e ao olhar para Jesus, senti que Ele me dizia: "Vai, vende tudo que tens dá aos pobres e terás um tesouro céu, e depois vem e segue-me". Jesus gritava comigo. Uma moça, que estava presente, disse: ‘Deus tem uma palavra de confirmação’: “Vai vende tudo que tens dá aos pobres e terás um tesouro céu, e depois vem e segue-me”. Naquele momento eu tive um encontro com Jesus que nunca tinha tido, e eu disse a Jesus que O atenderia.

Deus usa da sua humanidade como matéria prima para levar sua alma para o céu
Foto: Robson Siqueira

Isso aconteceu em dezembro de 1999. No final de 1998, eu estava noivo de uma jovem de Brasília e começamos a procurar um apartamento; então, fui rezar para ver se era vontade de Deus fechar o negócio. E Deus me dava a Palavra de Mateus 6, a qual fala das vãs preocupações. No dia seguinte fui caminhar com meu pai, entramos numa rua e de repente veio uma revoada de andorinhas, e meu pai disse: 'Nunca vi andorinhas aqui'. E eu me lembrei da passagem Bíblica.

Quando chegamos em casa estava tocando a música: "Compromisso" do diácono Nelsinho Corrêa, que só era cantada na festa particular da Comunidade Canção Nova. Eu nem sabia disso, mas naquele dia, Deus estava dizendo para mim: "Márcio, você é Canção Nova". E o que eu fiz? Fui fechar o negócio [da compra do apartamento]  porque eu só via o amor que eu tinha por aquela moça. Então, eu sofri as conseqüências da escolha errada e ela também.

Em 31 julho de 1999 eu me casei com ela e ficamos casados até fevereiro de 2000. O nosso casamento não foi consumado, então conversamos que não havia mais condições de ficarmos juntos, e ela decidiu voltar para a casa dos pais. Foi muito difícil a separação e a decepção para as nossas famílias. Eu vi meu "castelo" se desmoronar, chorei muito. Depois demos entrada ao processo de nulidade do matrimônio. Uma decisão que tomei no dia em que nos separamos foi de reconhecer que se Deus permitiu que não o consumássemos é porque Ele tinha o melhor para nós.

Depois me lembrei do que Deus tinha me falado [em meu interior], e quis encontrar o que Ele tinha para mim. Decidi não me separar de Deus. Tive que passar por um processo de perdão e fiz a escolha de ficar junto de Deus. Eu quis fazer a vontade d'Ele.

Conheci a Canção Nova em 2000. Eu achava que depois que entrasse para a Canção Nova eu iria, depois de 5 anos, ser curado, para daí pensar em casamento ou celibato. Mas eu conheci a Eliete, minha esposa, e aconteceu uma revolução dentro de mim quando a apresentaram para mim. Eu nem havia falado para ninguém que a achava bonita, eu só pensei e Deus fez, porque eu disse que queria fazer a vontade d’Ele.

Eu não sei qual é a sua dificuldade, mas este Deus usa da sua humanidade como matéria-prima para levar sua alma para o céu, para a eternidade.

Quando conheci a Eliete começou uma história nova na minha vida. Eu nunca fui tão feliz na minha vida. Se eu morrer hoje, eu morro feliz. Há muita coisa para Deus fazer em mim, mas se eu morrer hoje, eu morro feliz como nunca fui em toda a minha vida. Quando nos lançamos no amor de Deus, que vai além, vivemos essa experiência.

Deus foi além na minha vida dando-me um lugar para ser d’Ele sem reservas: a Canção Nova. Deus foi além na minha vida dando-me uma esposa.

O amor de Deus não muda jamais. Ele nos quer em seu "jardim" por toda a eternidade.

Transcrição: Willieny Isaias
Fotos: Robson Siqueira



ADQUIRA ESSA PREGAÇÃO PELO NOSSO TELEFONE
(12)3186-2600


Márcio Todeschini


Missionário da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo