Devoção de esperança

Eliana Sá
Foto: Wesley Almeida/FotosCN

Hoje, é dia de esperança, porque, quando nos aprofundamos na devoção da misericórdia, compreendemos que ela nos traz esperança.

No Diário Jesus impulsiona as pessoas.

Diário de Santa Faustina, 1184
À noite, vi Nosso Senhor crucificado. Das mãos, dos pés e do lado corria o Preciosíssimo Sangue. A seguir, Jesus me disse: “Tudo isto é pela salvação das almas. Reflete, minha filha, sobre o que tu estás fazendo pela salvação delas”. Respondi: “Jesus, quando olho para a Vossa Paixão, vejo que eu quase nada faço pela salvação das almas”. E o Senhor me disse: “Fica sabendo, minha filha, que o teu silencioso martírio de todos os dias, na total submissão à minha vontade, leva muitas almas ao céu. Quando te parecer que o sofrimento ultrapassa as tuas forças, olha para as minhas chagas e te elevarás acima do desprezo e do juízo dos homens. A meditação sobre a minha Paixão te ajudará a te elevares acima de tudo”. Compreendi muitas coisas que antes não era capaz de entender.

Alma pecadora, não tenha medo do Seu Salvador! O nosso nome está nas mãos de Deus. O que estamos esperando para estar perto de Jesus? Não perca a graça de ir à Missa. Há tempo para nos encontrarmos com Jesus e tentarmos cometer menos pecados.

Quer pecar menos? Reze mais!

No Diário de Santa Faustina, 1717, vemos o seguinte relato: Hoje, conversei com o Senhor, que me disse: “Existem almas pelas quais nada posso fazer. São as almas que observam incessantemente os outros e não sabem o que se passa em seu próprio interior. Falam, incessantemente, dos outros, até na hora do silêncio estrito, que é destinado ao diálogo comigo. Pobres almas, não ouvem as minhas palavras, seu interior permanece vazio. Não me procuram no interior do próprio coração, mas na tagarelice, onde nunca estou. Sentem o seu vazio e, no entanto, não reconhecem a própria culpa, e as almas em que eu reino em toda a plenitude são para elas um contínuo remorso de consciência. Em vez de se corrigirem, o coração delas enche-se de inveja e, não voltando à razão, afundam-se cada vez mais. O coração, até agora invejoso, começa a odiar. Já próximas do precipício, invejam os dons que concedo às outras almas, quando elas mesmas não sabem e não querem aceitá-los”.

"Precisamos viver com fé. Perdoar com Jesus, amar com Ele." Diz Eliana Sá
Foto: Wesley Almeida/FotosCN

“Em vez de se corrigirem, enchem-se de inveja”. Meus irmãos, o tempo que gastamos falando dos outros, aproveitemos para rezar. Vamos fazer um propósito: toda vez que pensarmos em falar dos outros, rezemos uma Ave-Maria.

É um desafio, mas quem quer crescer na santidade tem essa chance, a qual nos é dada pelo Senhor. Se não entrarmos firmes no caminho de Jesus, não conseguiremos chegar ao fim.

Está na hora de quebrarmos as estruturas para entrar no caminho de Deus, um passo pequeno para a Misericórdia do Senhor. Quando você abre o seu coração, Jesus realiza seus desejos.

É preciso, hoje, conhecer o caminho de Cristo, ter sede de Jesus. A fé precisa ser alimentada todos os dias com a oração. Precisamos viver com fé. Perdoar com Jesus, amar com Ele.

Precisamos entrar no clima da Festa da Misericórdia. É Deus quem escolhe os convidados para Sua festa; depende de você escolher se irá ou não participar dela. Na Festa da Misericórdia, o céu se abre e dele saem anjos derramando inúmeras graças. É um mar de graças, porque você olha para Ele e não há fim. Se você precisa se banhar nas águas de Jesus, venha para a Festa da Misericórdia.

O Senhor nos ama, perdoa-nos e tem um desígnio maior para cada um de nós. Agradeça a Ele!

Transcrição e adaptação: Karina Aparecida

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo