Discipulos do Rei da Misericórdia

Padre Pacheco
Foto: Carlos Eduardo/CN

Amados irmãos e irmãs, uma das coisas mais lindas que nós aprendemos na Canção Nova, e que muitas vezes repetimos e você tem gravado no seu coração, é que para Deus não existe coincidência e sim providência. Nós vivemos sobre a ação da Divina Providência que provê não só as necessidades materiais, mas sobretudo as necessidades espirituais. E não teria outra palavra do Evangelho que viesse ao encontro deste Acampamento da Misericórdia.

Lucas diz “Naquele tempo, Jesus andava por cidades e povoados, pregando e anunciando a Boa-Nova do Reino de Deus.” (Lc 8, 1)

Aqui está a visibilidade desta certeza, de que o Senhor vem como Rei da misericórdia. A Palavra diz que Jesus andava de povoado a povoado, de cidade em cidade, mas hoje, as cidades e povoados são outros. Jesus anda para levar a Palavra na cidade que é o teu coração; o seu coração cheio de tristeza, sofrimento e desesperança. Ele está percorrendo o povoado do seu coração. Neste final de semana Jesus quer ceiar com você. Abra o teu coração pois já temos esta certeza, de que Jesus quer entrar dentro do teu coração e ali tocar no mais sujo.

O Senhor tem sede de nós, mas se existe uma realidade que Ele quer agarrar por excelência, com as duas mãos, é a miséria, o pecado que está dentro de nós. Se o Senhor é misericordioso – e Ele é – é porque antes de tudo existe um filho e uma filha miserável. Miserável é aquele que necessita da misericórdia de Deus. Por que o Senhor tem sede desta miséria? Porque ele tem muito o que fazer quando coloca a mão nesta miséria, pois Ele coloca a mão para transformar esta miséria. Quantas vezes nós vemos que o Senhor, entrando no nosso coração, nos convida a viver esta intimidade com Ele.

Nós participamos da Eucaristia, nós mergulhamos na Palavra de Deus. Às 15 horas, nós veneramos a hora da misericórdia, ou seja, nós temos sede, e estes são sinais visíveis da nossa vontade de abrir o coração para ceiar com Jesus. E quando este diálogo começa a acontecer vem coisas na nossa cabeça que até Deus duvida. Quantas coisas vem na nossa cabeça quanto estamos em oração.

Quando eu estou diante de Jesus, vem aquela pessoa que eu não gosto, vem a minha miséria, e eu vou me afastando e saindo. Mas Jesus me diz: “meu querido, pra onde você vai? Eu estou aqui é por causa disto.” O que o Senhor quer conversar conosco não é sobre as nossas virtudes, sobre os nossos dons, sobre os talentos, ele não quer conversar sobre isto porque foi Ele quem deu. O que Ele quer conversar conosco é justamente aquilo que não vem dEle, que é o pecado, a nossa miséria. Por isso não é fácil apresentar as nossas feridas pra Ele.

Quanto àquilo de bom – que veio de Deus – o que Ele quer é que você agradeça e coloque a serviço dos irmãos, mas a pauta da reunião com o Senhor é a sujeira em nós, é a nossa miséria, porque ele quer transformar isto em vida na vida dos outros. Isto é a cura que Deus quer realizar em nós. Por que a maioria das pessoas que trabalham nas casas de recuperação são ex-dependentes? Porque agora eles querem ajudar as pessoas da forma que eles foram ajudados.

99% dos pedidos que recebemos no terço da misericórdia são pedidos de cura. Mas por que não são curados? Porque muita gente quer a cura de Deus, mas não quer o Deus da cura. As pessoas não querem ser discípulos de Deus, discípulos da misericórdia, mas se esquecem que a cura acontece no discipulado.

" A pauta da nossa reunião com Jesus é a nossa miséria"
Foto: Carlos Eduardo/CN

A terra, quanto mais fedorenta por causa do esterco, mais cheirosa é a rosa, mais verdinha, saborosa e cheirosa é a folha do alface. Eu tenho certeza que na medida que eu levar tudo isto para Jesus [minhas misérias] e ele colocar a mão, um lindo dom vai surgir aqui de dentro, e muitas pessoas vão sr tocadas.

Nós vamos experimentar muitos sofrimentos, muita perseguição aos cristãos. E daí você pode dizer: “padre, já existe a perseguição aos cristãos no mundo”. Mas não existe ainda aquela declarada que aconteceu no início do cristianismo. Esta ultima está muito próxima, e só vai aguentar quem estiver no discipulado. O Senhor me chama no discipulado para estar com Ele, o Senhor me chamou para estar numa profunda intimidade, com o ouvindo perto do seu coração para, na intimidade, me ensinar o que fazer, como fazer e quando fazer. Tem muita gente que por só querer ir atras da cura de Deus acaba se tornando um obstáculo na vida dos outros, porque ele coloca os olhos naquilo que ele precisa.

O Senhor quer curar o nosso olhar, porque o nosso olhar está como o olhar de Urubu. O Urubu faz um voo maravilhoso, ele voa alto, tem uma visão panorâmica das coisas, mas o olhar dele está concentrado no podre, está voltado para a carniça, para o que está estragado. O Senhor quer transformar o nosso olhar no olhar de garimpeiro. O garimpeiro ele pode estar no buraco, na sujeira, no lodo podre, não suporta o ambiente, mas ele só tem olhar para o precioso, para o ouro, para o que tem valor. O olhar é a janela da alma. Para onde esta o teu olhar? Está na carniça do sofrimento? Tira o olhar disto. Em primeiro lugar peça a cura do seu olhar.

transcrição e adaptação: Daniel Machado


Padre Marcos Pacheco


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo