Disposição para amar

.: Ouça esta pregação na íntegra

Eu tomei posse do kairós, tempo da graça, porque Deus nos quer curados para amar, para colocar em movimento gestos de amor.

O amor jamais acabará, foi pensando naquilo que é nossa diferença como cristãos, que o Papa escreveu a Encíclica \”Deus é Amor\”. A sua primeira encíclica foi para lembrar o nosso papel no mundo. Ele começa dizendo que é preciso hoje termos e damos este amor, amor-caridade.

\”Curados para amar\” é o que Deus tem pedido para nós, é o que Deus quer de nós desde o início do acampamento. Retomando a nossa história, e buscando ver a presença de Deus, que é uma presença amorosa. A cura tem objetivo de nos preparar para amar, porque uma vez curados, estamos prontos para ser e dar amor aos demais, pois somente vivendo o amor somos, de fato, semelhantes a Deus, quando Deus nos criou, Deus Pai nos fez assim: amor.

Quanto mais perto de Jesus, tanto mais nos tornamos humanos, pois nos humanizamos cada vez que nos assemelhamos Àquele que nos criou, e nos amou de forma incondicional, e hoje somos convidados a ser amor.

Você não pode ser indiferente a tudo o que você viveu nestes dias, Deus já realizou muito em você, que está no útero novamente, sendo gerado para Jesus, mas acabando o acampamento você é convidado a ser espelho da bênção que você já recebeu. Não podemos deixar de vivenciar a bênção que Deus trouxe para nós, não podemos viver no nosso mundo, pois Deus age em nós para que possamos ser canal para agir no outro, pois a cura precisa ir além, não podemos viver no individualismo, não podemos viver voltados para nós mesmos, e hoje sairemos daqui curados para amar.

Nestes dias, nos enchemos do amor de Deus, mas você tem duas opções: deixar transbordar as bênçãos, ou deixá-las paradas e acabar apodrecendo, é como caixa d’água ou transborda a água, ou fica cheia e a água apodrece ali mesmo; é preciso ser canal da graça, é preciso ser condutor da água viva do Espírito Santo.

Como você se dispõe para amar? Ou você vai reter a graça para você? E o amor é uma decisão, e é preciso que você se decida a amar. O nosso mundo tem fome do amor, mas do verdadeiro amor. O amor que é acolhedor, que é paciente. Nós somos educados para realizar, para fazer coisas o tempo inteiro, nós não temos tempo para acolher, para ouvir. O papa Bento XVI dá atenção para quem chega até ele, fazendo da pessoa que está na frente dele a pessoa mais importante.

Quanta cura poderia acontecer em sua casa, se você amasse, se você escutasse, se você fosse paciente. Aproveite as oportunidades para ser amor e amar, porque é o amor que cura. Amor que é amor tem de passar pelo jeito de Jesus.

Veja também:
.: Carta Encíclica: \”Deus é amor\”, do papa Bento XVI


Padre Vicente Neto


Sacerdote da Comunidade Bethânia

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo