Dom de discernimento dos Espíritos

Diacóno Fábio Camargos
Foto: Wesley Almeida/ Cancaonova.com

Que bom intercedermos em devoção ao Santíssimo Deus neste retiro espiritual que estamos fazendo para saber sobre os dons do Espírito Santo.

“O amor é paciente, o amor é prestativo; não é invejoso, não se ostenta, não se incha de orgulho. Nada faz de inconveniente, não procura seu próprio interesse, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com a injustiça, mas se regozija com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais passará. As profecias desaparecerão, as línguas cessarão, a ciência também desaparecerá. Pois o nosso conhecimento é limitado; limitada é também a nossa profecia. Mas, quando vier a perfeição, desaparecerá o que é limitado. Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Depois que me tornei adulto, deixei o que era próprio de criança” (I Coríntios 13, 4-11).

Você acredita na Palavra do Senhor? Vejam, meus irmãos, a primeira carta de São Paulo aos Coríntios é uma passagem muito boa de se ler, porque é um verdadeiro tratado da vida de São Paulo. A vida espiritual das pessoas na cidade de Corinto era muito ruim, era uma comunidade com muitos problemas. Quando São Paulo chegou àquele local, viu-se diante de uma grande cidade, com um polo de produção grande, mas considerada imoral.

Na carta, São Paulo anuncia o Cristianismo aos corintos, uma comunidade que deveria ser exemplo para muitos, mas padecia na imoralidade. Outra grande dificuldade dessa cidade era o fato de que as mulheres começaram a assistir às Missas sem o véu, o que, naquela época, era muito usado. Não convinha para uma mulher, naquele tempo, andar pelas ruas sem o véu, era tido como um ato de desrespeito.

“O amor é paciente, o amor é prestativo; não é invejoso, não se ostenta, não se incha de orgulho”
(I Corintios 13,4).

Precisamos estar com Cristo, amar como Ele! O amor não é vergonhoso, não é interesseiro; o amor não leva em conta a dor sofrida, não se alegra com a injustiça, mas fica alegre com a verdade!

Muitos que participam da Igreja veem os dons do Espírito Santo como um objeto. Se o mundo fosse mais justo, já estaríamos quilômetros mais perto de Deus. Os dons carismáticos existem para nos aproximar do Senhor. Precisamos ser agentes do Espírito Santo!

O discernimento é coisa de gente madura, necessário para que amemos mais a Deus do que as outras coisas. Nós estamos cansados de pessoas interesseiras, que querem apenas que Deus as salve. O discernimento no Espírito é aceitar as coisas de Deus, orar e pedir a ajuda d'Ele.

"O caminho para decidir-se é na oração, é pedir aos pés do Senhor a Sua ajuda", aconselha diácono Fábio.
Foto: Wesley Almeida/ Cancaonova.com

Muitas vezes, queremos que Deus tome as decisões que achamos melhor, mas existe dentro de nós o pecado, porque somos falhos em nossas decisões. Precisamos ouvir as vozes de Deus, estar em comunhão com Ele. Aqueles que não escutam o Senhor tomam decisões erradas na edificação da sua vida. Só ama a Deus quem O escuta!

Nós, que somos da Igreja, que amamos a Deus, precisamos focar o nosso olhar na direção certa, precisamos crescer na fé! O Senhor nos mostra a direção certa, e nós precisamos continuar no caminho d'Ele. Um dia, veremos as coisas perfeitamente como elas são!

Muitas vezes, as nossas decisões precisam estar de acordo com a vontade do Pai, com as Doutrinas da Igreja. O caminho para uma boa decisão é a oração, é pedir, aos pés do Senhor, a Sua ajuda. Jesus sabia quando estava para morrer, Ele teve o firme propósito de entregar a Sua vida por cada um de nós. Cristo foi decididamente a Jerusalém para entregar a Sua vida, para morrer, para ser entregue nas mãos dos homens.

Se você tem ouvidos para ouvir, ouça! 

 

Transcrição e adaptação: Karina Aparecida


Padre Fábio Camargos


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo