É hora de libertação

Ironi Spuldaro
Foto: Fotos CN/Natalino Ueda

A pergunta que eu faço para mim e para você, nesta manhã, é esta: O que você quer para a sua vida? O bem ou o mal? A vida ou a morte? A salvação ou a condenação? A santidade ou a escravidão do pecado?

Senhor, eu creio: nasci para o céu! Quero a vida nova que o Senhor tem para mim. Quero esta vida de santidade!

Grite bem forte: “Jesus Cristo é o Senhor!”

Eis o tema do nosso primeiro ensino: É hora de libertação. Em Isaías 9,1-3 está escrito: “O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; sobre aqueles que habitavam uma região tenebrosa resplandeceu uma luz. Vós suscitais um grande regozijo, provocais uma imensa alegria; rejubilam-se diante de vós como na alegria da colheita, como exultam na partilha dos despojos. Porque o jugo que pesava sobre ele, a coleira de seu ombro e a vara do feitor, vós os quebrastes, como no dia de Madiã”.

Profetizo que Deus já arrancou todo o jugo que pesava sobre a sua vida. Seja um jugo sobre corações que estão distantes ou perto, creiam ou não, o Senhor libertará.

A pior coisa que pode acontecer a um ser humano é ele perder a esperança. Temos ouvido que o mundo acabará em 2012. E as pessoas estão com medo. Mas eu garanto a você que o mundo não acabará numa tragédia como andam “profetizando” por aí.

Fui ao supermercado e vi, numa simples lata de molho de tomate, que a data de vencimento dela será em 2013… Você está entendendo? As pessoas ficam super valorizando essas tais “profecias” e se esquecem de prestar atenção naquilo que é verdadeiramente sagrado.

O primeiro caminho para a nossa libertação é a renúncia. Temos que renunciar a todas essas práticas ocultas, abomináveis a Deus. Em Deuteronômio 30,16-20, o Senhor nos diz:

“Mando-te hoje que ames o Senhor, teu Deus, que andes em seus caminhos, observes seus mandamentos, suas leis e seus preceitos, para que vivas e te multipliques, e que o Senhor, teu Deus, te abençoe na terra em que vais entrar para possuí-la. Se, porém, o teu coração se afastar, se não obedeceres e se te deixares seduzir para te prostrares diante de outros deuses e adorá-los, eu te declaro neste dia: perecereis seguramente e não prolongareis os vossos dias na terra em que ides entrar para possuí-la, ao passar o Jordão. Tomo hoje por testemunhas o céu e a terra contra vós: ponho diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas com a tua posteridade, amando o Senhor, teu Deus, obedecendo à sua voz e permanecendo unido a ele”.

"O primeiro caminho para a nossa libertação é a renúncia", ensina Ironi Spuldaro em sua pregação
Foto: Fotos CN/Natalino Ueda

 :: Veja fotos no Flickr
:: Veja + fotos também no Facebook

Meus irmãos, é na Cruz do Senhor que temos a redenção. Se eu quero receber a bênção de Deus é preciso amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a mim mesmo.

Muitos cristãos estão hoje sem orar, sem jejuar, sem o estudo da Palavra, sem o Santo Rosário, sem a Eucaristia e pensam que serão libertos num “passe de mágica”. Basta que alguém “carismático” e fervoroso ore pela pessoa para ela ser liberta. Mas não é assim não, meus irmãos.

O demônio existe. E tudo o que ele quer é que não acreditemos em sua existência. Portanto, meus irmãos, é preciso fazer uma escolha por Deus e pela vida nova que Ele nos oferece.

Em Betim (MG), no “Rebanhão” de Carnaval deste ano, encontrei com um homem – após a oração de renúncia que fizemos naquele encontro – que tomou a decisão de entregar sua vida a Deus. Ele tinha sete cabeças de bode numa bolsa, sinal das sete consagrações que ele havia feito ao demônio. Cada cabeça de bode era um espírito maligno. Ele também havia consagrado a Satanás inúmeras famílias.

Depois daquela oração, aquele homem foi tocado pela Graça de Deus. Renunciou a Satanás. Confessou-se com um sacerdote. E, no dia seguinte, ele mostrou a sua bolsa. Agora, ele carregava consigo sete imagens de Nossa Senhora. Aquele homem, meus irmãos, trocou o demônio pela Virgem Santíssima, o inferno, pelo céu! Ele fez uma escolha pela bênção. Entende?

É esta mesma escolha que precisamos fazer no dia de hoje ao renunciarmos ao mal. Onde eu tenho depositado a minha esperança? Meus irmãos, é preciso fazer aquilo que Deus manda! E não fazer aquilo que o cartomante, o horóscopo e todos os que praticam o ocultismo têm mandado você fazer.

Cristãos usando amuletos! Se amuleto salvasse, Jesus não precisaria morrer numa Cruz. Meus irmãos, é no seguimento a Cristo que encontramos o caminho da vitória. É necessário romper com o mal. Isto é uma decisão importante: romper com o mal, cortar essas dependências de vícios que trazemos em nossas vidas. Eu não posso “fazer as pazes” com o demônio!

Meus irmãos, não existe um ato no mundo no qual, um homem ou uma mulher de coração contrito, não alcance o favor divino. Se Deus é por nós, quem será contra nós?

Arrependamo-nos diante do Senhor. Coloquemo-nos diante d'Ele com um coração contrito. Não há um momento em que o povo de Deus tenha se colocado diante do Senhor com o coração arrependido, e Ele não tenha vindo em seu socorro.

A Onipotência Divina pode tudo, meus irmãos. Mas tem algo que Deus quis que dependesse apenas de mim e de você: ter um coração arrependido. Este coração contrito sempre alcança – e alcançará – o favor de Deus.

 

Assista a um trecho desta pregação:

 

 

Transcrição e adaptação: Alexandre de Oliveira

 

 


 

Adquira essa pregação pelo telefone: (12) 3186-2600



Ironi Spuldaro


Membro do Conselho Nacional da RCC Brasil

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo