É tempo de mudança de vida

Estamos entrando em um tempo forte para nos encontrar com Deus. É tempo de conversão! É tempo de mudança de vida! O coração vai seguindo esse sopro do Espírito Santo, que vai nos levando a um tempo mais forte com Jesus.

”Cheio do Espírito Santo, voltou Jesus do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto, onde foi tentado pelo demônio durante quarenta dias. Durante este tempo ele nada comeu e, terminados estes dias, teve fome. Disse-lhe então o demônio: Se és o Filho de Deus, ordena a esta pedra que se torne pão. Jesus respondeu: Está escrito: Não só de pão vive o homem, mas de toda a palavra de Deus (Dt 8,3). O demônio levou-o em seguida a um alto monte e mostrou-lhe num só momento todos os reinos da terra, e disse-lhe: Dar-te-ei todo este poder e a glória desses reinos, porque me foram dados, e dou-os a quem quero. Portanto, se te prostrares diante de mim, tudo será teu. Jesus disse-lhe: Está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus, e a ele só servirás (Dt 6,13). O demônio levou-o ainda a Jerusalém, ao ponto mais alto do templo, e disse-lhe: Se és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo; porque está escrito: Ordenou aos seus anjos a teu respeito que te guardassem. E que te sustivessem em suas mãos, para não ferires o teu pé nalguma pedra (Sl 90,11s.). Jesus disse: Foi dito: Não tentarás o Senhor teu Deus (Dt 6,16). Depois de tê-lo assim tentado de todos os modos, o demônio apartou-se dele até outra ocasião.” Lc 4 1-13

Percebemos que esta passagem bíblica, por vezes vem ao nosso contato durante a Quaresma. Nela, temos um grande ensinamento: podemos vencer qualquer tentação pela força da Palavra de Deus. Jesus nos ensina esta grande lição. Precisamos ser homens e mulheres da Palavra.

A Palavra nos enche do Espírito Santo. Percebemos, no primeiro versículo, o quanto Jesus estava cheio d’Ele [Espírito Santo]. Cada um dos espaços do nosso corpo precisa estar repleto do Espírito Santo de Deus. Quando somos homens repletos d’Ele é o próprio Jesus que nos conduz neste tempo. Durante muitos anos, eu errei como católico, pois queria entrar no “deserto” sendo guiando por mim mesmo. Decidindo minhas penitências, minhas renúncias, tudo de forma muito racional. Chegava no final do tempo quaresmal, e eu percebia que nada ou quase nada tinha mudado em mim. Pois é o Espírito que deve nos conduzir nesse tempo. Precisamos, – assim como Jesus –, estar tão repletos do Espírito Santo de Deus, que já não damos mais nenhum passo sem ser conduzidos por Ele.

Jesus – em seu tempo de deserto – sentiu desconforto, sede, fome, etc. Estamos também em um grande “deserto”, que são os nossos problemas e tribulações. Muitas vezes, este [deserto] é tão grande que não vemos, nem de perto, o seu fim. Mas, o Senhor, ao entrar nesse tempo, vem nos mostrar que é possível passar pelo deserto. Mas isso só é possível se for o Espírito a nos guiar.

Esse tempo de deserto, que é a Quaresma, só pode ser bem vivido se estivermos cheios do Espírito Santo.

Nós não podemos imaginar que não passaremos por muitos problemas, por muitos “desertos” em nossa vida. Eles acontecerão, mas se estivermos repletos do Divino Amigo [Espírito Santo], nós os ultrapassaremos.

Você vai entrar em “sua” Quaresma, em seu “deserto” como Jesus entrou. E também vai sair dela, como o Senhor saiu: cheio do Espírito Santo. Em que área de sua vida você precisa experimentar uma profunda conversão? Pergunte à Terceira Pessoa da Santíssima Trindade que penitência você deve fazer para mudar o que precisa ser modificado em sua vida. A única forma de vivermos isso com todas nossas forças é vivendo tudo isso com o Espírito Santo.

Estou vivendo um tempo de grande sofrimento. Estou padecendo com o sofrimento dos outros. Isso é uma graça. A todo o momento, eu tenho de acreditar que Deus está ali, naquela situação, mesmo sem percebê-Lo.

O tempo quaresmal da sua vida exige que você volte muitas vezes ao “Rio Jordão”. Lá, Jesus foi batizado no Espírito Santo. Isso significa que você precisa retornar a esse primeiro amor o tempo todo. Da mesma forma, você precisa atualizar o batismo no Espírito Santo a todo o momento.

Eu percebo que esta Quaresma é a primeira na qual eu “entro” profundamente. Estou entrando no “deserto” com Jesus e cheio do Espírito Santo.

Não importa o tamanho do “deserto” pelo qual você precisa passar, o que importa é que você esteja cheio do Espírito Santo.


Lúcio Domício


Missionário da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo