Eis o cordeiro de Deus que tira o pecado mundo

Professor Felipe Aquino
Foto: Wesley Almeida/Cancaonova.com

Deus que é rico, se faz pobre, Ele que é todo poderoso se rebaixou a nós. Eis o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

João Batista veio prepara o povo para vinda do Messias , todos profetas no antigo testamento já havia feitos profecias em em relação ao menino, tudo já estava previsto, eram mais de 30 profecias.

E João Batista apresentou Jesus como o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

“Esta é a oferta queimada que oferecereis ao Senhor: dois cordeiros de um ano, sem defeito, cada dia, em contínuo holocausto. Um cordeiro oferecerás pela manhã, e o outro à tardinha, juntamente com a décima parte de uma efa de flor de farinha em oferta de cereais, misturada com a quarta parte de um him de azeite batido. Este é o holocausto contínuo, instituído no monte Sinai, em cheiro suave, oferta queimada ao Senhor. A oferta de libação do mesmo será a quarta parte de um him para um cordeiro; no lugar santo oferecerás a libação de bebida forte ao Senhor.” Números capitulo 28, versículos 3

Esse cordeiro, é Deus, que pode oferecer a nós a salvação.

"E ai está a beleza de Jesus Cristo, Ele veio para nos salvar."
Foto: Wesley Almeida/Cancaonova.com

 :: Veja fotos no Flickr
:: Veja + fotos também no Facebook

 

Deus é justo é misericordioso. E ai está a beleza de Jesus Cristo, Ele veio para nos salvar.

Atos dos Apóstolos 4,12 “Não outro nome debaixo do céu, que lhe dá a salvação”. Não tem como pregar a salvação sem Jesus Cristo.

O que é uma falsa doutrina, é aquela que nega que Jesus nos traz a salvação.

Depois da sua morte Jesus. Jesus entrou no cenáculo e pediu sobre os discípulos o Espirito Santo, e logo depois instituiu o primeiro sacramento da confissão. Dizendo: “A quem você perdoares os pecados, serão perdoados. Tudo que ligares na terra, será ligado no céu.” Ele delegou aos sacerdotes o poder de perdoar, ou seja ele é instrumento da manifestação do poder de Deus, e como somos agraciados com este sacramento. João Paulo II nos disse uma vez que os consultórios dos psiquiatras estão cheios porque os confessionários estão vazios. O catecismos diz que o sacramento da confissão é o sacramento da cura.

Confesse bem. E para você se confessar precisa fazer um bom exame de consciência. É como varrer uma casa, você varre tudo, não vai deixar lixinhos; então não deixe de confessar os pequenos e os grandes pecados.

"Aquele pecado que você não consegue superar sozinho, conte com a graça, conte com os sacramentos." afirma Professor Felipe
Foto: Wesley Almeida /Cancaonova.com

Porque Jesus veio nos salvar, porque o pecado entrou no primeiro casal, o pecado da origens. “A doutrina do pecado original é, por assim dizer, «o reverso» da Boa-Nova de que Jesus é o Salvador de todos os homens, de que todos têm necessidade da salvação e de que a salvação é oferecida a todos, graças a Cristo. A Igreja, que tem o sentido de Cristo (263), sabe bem que não pode tocar-se na revelação do pecado original sem atentar contra o mistério de Cristo.” Catecismo 389

Se eu nego o pecado, eu nego Jesus Cristo. A Igreja nos ensina assim que os nossos filhos nasça ele seja batizado, porque na pia batismal, ali o homem velho é morto, e o berço do homem novo. Eu quero chegar no céu.

O cordeiro de Deus tirou de o pecado original. Deus tirou o pecado, mas não nos tirou a consequência do nosso pecado, enfraquecendo a nossa carne. São Paulo diz “Faço o mau que não quero.”

Não lutemos sozinhos contra o pecado, mas peça a graça de Deus.

João Paulo II dizia, a Igreja nos ajuda a viver santidade. Aquele pecado que você não consegue superar sozinho, conte com a graça, conte com os sacramentos.

Certa vez perguntaram a são augustinho, porque Deus não tirou a nossa fraqueza para o mal? E santo Augustinho respondeu, se Deus deixou é porque era o melhor, Deus deixou a sequela do pecado original para você dá Ele uma prova de amor, que é dizer não ao pecado.

Assista um trecho desta pregação:


Prof. Felipe Aquino


Doutor em engenharia mecânica, pregador e escritor

Facebook
Twitter
Blog

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo