Eis que eu venho em breve

O Senhor quer ver você louvando-O e exaltando-O pelos séculos sem fim. Por isso, você não pode se deixar vencer pelos sofrimentos. Eles acontecem e acontecerão, pois eles são frutos da nossa infidelidade.

O Senhor quer que você O louve por toda a eternidade. Ele quer arrebatá-lo ao céu para poder realizar este plano de amor em sua vida. Ele quer a sua salvação, pois aqueles que não se salvarem irão para o inferno; e o inferno nada mais é do que o sofrimento, ausência de Deus.

“Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra, as nações ficarão angustiadas, com pavor do barulho do mar e das ondas. Os homens vão desmaiar de medo, só em pensar no que vai acontecer ao mundo, porque as forças do céu serão abaladas. Então eles verão o Filho do Homem, vindo numa nuvem com grande poder e glória. Quando estas coisas começarem a acontecer, levantai-vos e erguei a cabeça, porque a vossa libertação está próxima” (Lucas 20, 25-28).

Jesus teve de dizer essas palavras para que fôssemos alertados. Ele não quer nos pegar despreparados, por isso, Ele nos instrui a uma ação de constante vigilância. Nós não podemos nos amedrontar, menos ainda não querer ouvir, muito menos achar que a volta de Jesus é uma alegoria. Ele voltará, e precisamos esperar vigilantes a volta d’Ele.

A volta do Senhor está próxima. A nossa libertação está próxima, por essa razão precisamos levantar a nossa cabeça, pois o Senhor virá. E se o Senhor precisou falar coisas tão difíceis que iriam acontecer, é para nos alertar como um pai que alerta o filho. Essas coisas não irão acontecer porque Jesus nos disse, mas Jesus nos disse essas coisas porque elas irão acontecer. Você entende? O Senhor nos falou de tudo isso para que estivéssemos preparados para a grande festa da volta gloriosa d’Ele.

Na primeira vez em que escutamos isso, realmente ficamos um pouco assustados; mas é preciso que estejamos preparados. É por conta disso que a Igreja, todos os anos, retoma textos que nos falam disso na Palavra de Deus. É por isso que o Ano Litúrgico começa com o Tempo do Advento. Nele nós nos preparamos para festejar a primeira vinda do Senhor. Estamos nos preparando para festejar a primeira vinda do Senhor, mas também para nos preparar para a volta gloriosa d’Ele. Quando Ele voltar estaremos festejando a Sua volta, pois Deus nos preparou. O que a Igreja quer com o Tempo do Advento é que nos preparemos para este momento.

Vigilantes e preparados, nós aguardaremos ansiosos a segunda vinda do Senhor. Clamaremos ao céu: Maranathá! Vem, Senhor Jesus!

Deus não quer que fiquemos apavorados quando estivermos percebendo os sinais dos tempos. A Palavra é perfeita, a primeira leitura de hoje nos mostra que Deus não abandona os Seus, como não abandonou Daniel. É isso que essa Palavra quer nos dizer: Deus não abandona os Seus se eles forem fiéis a Ele.

Diante dos sofrimentos que você passa hoje ou daqueles por que nós passaremos quando a vinda do Senhor estiver mais próxima – pois ela já está próxima –, Deus não quer que nos desesperemos. O Senhor cuida daqueles que são fiéis a Ele.

"Quando for dado o sinal, à voz do arcanjo e ao som da trombeta de Deus, o mesmo Senhor descerá do céu e os que morreram em Cristo ressurgirão primeiro. Depois nós, os vivos, os que estamos ainda na terra, seremos arrebatados juntamente com eles sobre nuvens ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor" (I Tes 4, 17-18).

Eu quero que você, assim com eu, deseje ardentemente ver a volta do Senhor. Precisamos desejar estar presentes na segunda vinda gloriosa do Senhor.

São Paulo nos diz na Carta aos Tessalonicenses que quando o Senhor voltar aqueles que morreram em Deus ressuscitarão e aqueles, que estiverem vivos, em um abrir e fechar de olhos terão os corpos transformados em corpos gloriosos e serão todos arrebatados ao céu. Será um grande espetáculo da glória do Senhor.

Transcrição: Renan Félix
Fotos: Natalino Ueda


Monsenhor Jonas Abib


Fundador da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo