Esperança e confiança em Jesus misericordioso

Eliana Sá
Foto: Natalino Ueda

Vamos falar de esperança e confiança. É preciso crescer nessas dimensões de fé, porque quem confia sabe esperar e quem espera sabe confiar. Mas esperar em quem?

O dicionário define "confiança" como "sentimento de segurança, tranquilidade e sossego daquele que confia". É essa confiança que devemos ter em Jesus Misericordioso.

Por que Jesus dormia no barco, naquela tempestade terrível? Porque Ele tinha confiança no amor do Pai. Os discípulos, por sua vez, estavam apavorados, porque ainda estavam aprendendo a confiar. Se formos ler as escrituras, vamos ver que os apóstolos só foram adquirir confiança em Jesus depois da Ressurreição. Deus respeita também essa nossa imaturidade, de estar ainda aprendendo a confiar, incondicionalmente, em Jesus.

Sabe quando nossa fé começa a amadurecer? Quando não confiamos nos nossos sentimentos. Fé não é sentimento, mas uma decisão, um dom maravilho que independe do que sentimos. Quem já passou pela experiência da depressão sabe que nós não sentimos nada, mas vamos à Missa, porque temos fé; rezamos o terço, porque temos fé; buscamos os sacramentos, porque temos fé. É um treino difícil, muito humilhante, mas maravilhoso, porque travamos uma grande luta contra nossos sentimentos.

Confiar em Jesus, quando as coisas vão bem, é muito fácil, mas confiar n'Ele diante de algo difícil é um desafio que nos faz crescer e alargar os horizontes, enxergar além. Nós passamos a enxergar com os olhos de Deus. Compreende que Ele tem para nós muito mais do que pedimos?

"Fé não é sentimento, mas decisão."
Foto: Natalino Ueda

Veja + fotos no Flickr

As pessoas nem compreendem como você consegue ter paz quando as coisas estão caindo ao seu redor. É questão de fé. Claro que ter fé não é ficar parado, mas fazer a sua parte.

Ao lado da confiança está a esperança. Esta precisa estar estampada na nossa face, porque ninguém pode ver esperança em você se você está com a cara fechada, amarga. Rir faz muito bem.

No Diário de Santa Faustina, no nº 1578, diz: "Que as almas que buscam a perfeição glorifiquem, de maneira especial, a minha misericórdia. (…) Desejo que estas almas se distinguam por uma ilimitada confiança na minha misericórdia".

Eu estou enfermo? Mas eu confio no Senhor. Aquele milagre que ainda não alcancei, não veio? Mesmo assim eu confio no Senhor. Cada vez que olho para o olhar de Jesus, eu sigo decididamente e ninguém pode parar esta caminhada. Ainda que alguém pense que estou morta, estacionada e parada, eu sigo em frente firme e confiante em Jesus.

5º Encontro da Divina Misericórdia na Canção Nova
Foto: Natalino Ueda

[continuação Diário] “Eu mesmo me ocupo com a santificação dessas almas, eu lhe fornecerei tudo que for necessário para sua santidade.”

Veja que promessa maravilhosa Jesus nos dá quando Ele mesmo vai oferecer tudo o que for necessário para nossa santificação! Por isso precisamos viver com cara boa, não rejeitando nada que Ele nos mande viver.

Cada um tem o seu desafio, a sua cruz. Adianta cortar um pedacinho dela? Se cortar vai faltar um pedaço para você entrar no céu. A cruz que temos que carregar não é o outro, mas somos nós mesmos.

Em muitas coisas, eu já melhorei, mas eu ainda não lutei até o sangue quanto à minha vida de oração pessoal. Eu sei que um dos grandes remédios contra a depressão é a oração. Não adianta só os remédios e a terapia com o psicólogo, porque sem oração eu não consigo vencer. Cuidado para que você não esteja olhando muito para a casa do outro e se esquecendo de arrumar a sua casa interior. Ponha em ordem o seu interior.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo