Eucaristia, penhor da glória

Monsenhor Jonas Abib
Foto: Luciana Sitta

OUÇA ESTA PREGAÇÃO NA ÍNTEGRA

Jesus disse com toda clareza: “Este é o pão que desceu do céu, para que não morra todo aquele que dele comer. Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão, que eu hei de dar, é a minha carne para a salvação do mundo. A essas palavras, os judeus começaram a discutir, dizendo: Como pode este homem dar-nos de comer a sua carne? Então Jesus lhes disse: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós mesmos. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. Pois a minha carne é verdadeiramente uma comida e o meu sangue, verdadeiramente uma bebida.” (João 6, 50-55) Isso chocou tremendamente os Judeus, como este homem pode dar a carne para comer?

Quanto mais você comunga, mais cumula vida em você. Por me alimentar do Corpo e Sangue de Jesus, terei a vida eterna em mim pela Eucaristia que fui recebendo e tenho a certeza de que ressuscitarei no último dia, como promete o Senhor. É a promessa de Deus.

Precisa-se zelar e preservar o corpo, pois é ele que ressuscitará, o qual está cumulando de vida eterna. Jesus nos diz : “A minha carne é verdadeira comida e o meu sangue é verdadeira bebida” (João 6, 54).

“Quem comer deste pão viverá eternamente” (João 6, 51). Por isso, Senhor, que eu O adoro e proclamo: 'Sim, Senhor, estás vivo na Eucaristia; eu creio, mas aumenta a minha fé'.

'A cada Eucaristia é antecipada a vinda gloriosa de Jesus'
Foto: Luciana Sitta

No Catecismo da Igreja Católica está escrito que a Eucaristia é o penhor da vida futura. Começando pelas orações na liturgia da Igreja: “Oh sagrado banquete que, de Cristo, nos alimentamos, celebra a sua Paixão de graça e se nos dá o penhor da glória”. Penhorar é para que haja garantia de você pagar.

O inimigo está para nos seduzir com luzes que nos ofuscam, mas, o mundo nos seduz no vazio. O príncipe deste mundo quer nos atrair. Inimigo é sempre inimigo e não quer que tenhamos a glória divina. Ele quer que nos percamos eternamente e que tenhamos uma morte eterna.

O penhor da glória que há de vir é genuína doutrina do Catecismo da Igreja Católica. Continuando: “A Eucaristia é também a antecipação da glória celeste”. É para esta glória que fomos feitos. Vivam já a antecipação da glória celeste!

No catecismo ainda: “O Senhor vem; a sua Eucaristia está no meio de nós, contudo, sua presença é velada. Por isso, celebramos a Eucaristia aguardando a bem-aventurada esperança e a vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo, pedindo "saciai-nos, eternamente, da vossa glória e quando enxugardes toda lágrima de vossos olhos, então, contemplando-vos como sois, seremos, para sempre, semelhantes a vós e cantaremos, sem cessar, os vossos louvores. Por Cristo Senhor Nosso”.

'Agüenta firme, minha filha! Agüenta firme ,meu filho! O Senhor nos ressuscitará!'
Foto: Luciana Sitta

Ainda não vimos e não tocamos em Jesus glorioso, mas quando dizemos: 'contemplando-vos como sois', eu verei como Ele é;
verei o Senhor com 'esses olhos que a terra há de comer', como diz o ditado popular. Participarei da glória do Senhor, ressuscitado e glorioso. Obrigado pelo penhor da vida que há de vir, pela glória que me espera. Cantaremos sem cessar os nossos louvores a Nosso Senhor Jesus Cristo.

Por isso, a liturgia honra o momento mais importante que é o da consagração da Eucaristia. Na oração eucarística de número três está escrito: “Eis o mistério da fé! Anunciamos Senhor a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!” Por isso digo: Agüenta firme, minha filha! Agüenta firme, meu filho, porque Ele os ressuscitará.

Na oração eucarística número cinco está escrito: “Todas as vezes que comemos deste pão e bebemos deste cálice, anunciamos, Senhor, a vossa morte enquanto esperamos a vossa vinda!” A cada Eucaristia é antecipada a vinda gloriosa de Jesus.

O nosso fim não é na morte nem nesta terra. Não podemos adulterar porque somos do Senhor e para o Senhor. Fomos criados para a vida eterna, para a ressurreição final. Não podemos entrar nas depravações deste mundo nem nos pecados e orgias deste mundo. Nosso comportamento tem de ser daqueles que entendem o Evangelho, respeitando-nos e respeitando aos outros e tudo o que Deus criou. Em céus novos e uma terra nova seremos novas criaturas. Este é o meu destino e não posso adulterar como este mundo mau e perverso, sedutor que quer nos levar. Sou cidadão do céu! Sou filho do céu! Amém.

Aguardamos a vinda do Cristo Salvador. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

 

Transcrição: Eliziane Alves


ADQUIRA ESSA PREGAÇÃO PELO TELEFONE
(12) 3186-2600


Monsenhor Jonas Abib


Fundador da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo