Experimente o verdadeiro fogo

Padre Fabrício
Foto: Fotos CN/ Wesley Almeida

Este é o último dia do ano de 2011. O mundo inteiro está fazendo retrospectiva. Em diversos canais de televisão podemos encontrar isso.

E a Igreja, neste último dia de 2011, também nos convida a fazer uma retrospectiva pessoal. E isso pode ser que traga a você alegria. Ou pode ser que traga dor ao seu coração. Mas é necessário, meus irmãos, fazermos essa retrospectiva.

Os evangelistas procuraram também fazer uma retrospectiva, já no início do Evagelho. Mateus, Marcos e Lucas procuraram fazer uma retrospectiva a partir de fatos ocorridos dentro da história. Vemos isso ao lermos a genealogia de Nosso Senhor.

Já o evangelista João vai num sentido mais profundo: ele mostra uma “genealogia” que vai bem antes do início do mundo. Ele vai ao princípio de todas as coisas. A retrospectiva de João vai para além da criação do mundo. Ela alcança a eternidade. Esta retrospectiva de João vai até a glória do Verbo junto ao Pai.

Precisamos compreender a profundidade disso para, depois, fazermos uma retrospectiva pessoal que produza frutos. É necessário fazer um “balanço pessoal” de fim de ano.

O Verbo, a Palavra que encarnou-se – e que estava junto do Pai – agora revela-se na história. João faz questão de nos mostrar isso já no início de seu Evangelho.

Existia uma expectativa no coração de Deus. Uma doce expectativa. Ele esperava uma resposta da humanidade diante da missão do Precursor, João Batista. Deus esperava uma resposta de acolhimento à Sua Palavra.

A retrospectiva que João nos traz leva-nos a uma escolha: acolher ou não a Palavra de Deus.

Começa agora a escolha que a humanidade faz em relação ao desígnio divino. Acolher ou não ao Verbo encarnado é uma escolha, uma decisão a ser tomada.

E o evangelista João nos afirma que “Veio para o que era seu, e os seus não a acolheram” (Jo 1,11). Assim, é revelado um povo que diz “não” ao propósito de salvação do Pai.

Mas há também um povo que disse “sim” a Deus. E acompanhado deste “sim” há uma maravilhosa graça: “Mas, a todos os que a receberam, deu-lhes capacidade de se tornar filhos de Deus, isto é, aos que acreditam em seu nome, pois estes não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus mesmo” (Jo 1,12-13). Somos chamados a esta filiação divina, meus irmãos!

"Faça hoje esta experiência: deixe-se envolver pela glória de Deus", exorta padre Fabrício em sua homilia
Foto: Fotos CN/ Wesley Almeida

 :: Veja fotos no Flickr
:: Veja + fotos também no Facebook

“E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória, glória que recebe do Pai como Filho unigênito, cheio de graça e de verdade” (Jo 1,14). Deus já não habita mais em uma tenda feita por mãos humanas. Ele agora manifesta Sua glória através de Seu Filho unigênito. Isto é o Natal! Podemos agora experimentar aquela mesma “Shekinah”, aquela mesma manifestação gloriosa de Deus no Antigo Testamento. E podemos experimentar a partir de um encontro pessoal com Jesus Cristo. N'Ele podemos tocar e contemplar esta glória.

Ao final desta retrospectiva, você pode e deve fazer a experiência com a glória de Deus. Esta glória que te dá força em meio a tantas batalhas. Você sabe o que acontecerá em 2012? Nem eu! Mas se você quiser saber, assista a esses tais “programetes” que trazem as “previsões” para o ano que vem. Mas eu já lhe aviso: prepare-se para quebrar a cara! Pois tudo isso não passa de uma ilusão. A nossa vida está nas mãos de Deus, meus irmãos! Prepare-se para as batalhas do próximo ano – pois elas virão! – sem medo. Diante de cada batalha a ser enfrentada em 2012, que você faça a experiência com essa glória de Deus que lhe fortalece.

Hoje, estamos trocando os fogos de artifício, os fogos “artificiais”, pelo fogo de verdade: o fogo do Espírito Santo. Eu e você estamos cansados, fartos destas retrospectivas artificiais. De nada vale ficar lembrando o passado, se isto não nos leva a uma mudança no presente e a um futuro com qualidade diante de Deus.

Quero dizer àqueles que estão aqui para esta “virada de ano” na Canção Nova e que vieram pela primeira vez: sejam muito bem-vindos! Nós os acolhemos com alegria. Que bom que você trocou a superficialidade de um réveillon – que dura apenas 16 minutos em meio a tantos fogos de artifício – pela manifestação da glória de Deus em sua vida.

Faça hoje esta experiência: deixe-se envolver pela glória de Deus. Que essa “Shekinah”, essa manifestação gloriosa, lhe acompanhe durante todo esse ano que está para começar dentro de algumas horas. Esta glória será força e alegria para sua vida em meio às batalhas e às conquistas que virão em 2012.

Deixe que esta presença divina – que não lhe abandonou em 2011 e não abandonará em 2012 – envolva todo o seu ser. É para isso que fazemos esta retrospectiva: para experimentar a glória de Deus a partir desse encontro pessoal com Jesus Cristo.

 

Veja um trecho dessa homilia:

 

 

 

 

Transcrição e Adaptação: Alexandre de Oliveira


Padre Fabrício Andrade


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo