Generosidade e partilha

Padre José Augusto
Foto: Wesley Almeida/ Foto CN
Abra a sua Bíblia em Lucas 16, 19-31, que é o Evangelho desta quinta-feira:

“Naquele tempo, disse Jesus aos fariseus: “Havia um homem rico, que se vestia com roupas finas e elegantes e fazia festas esplêndidas todos os dias. Um pobre, chamado Lázaro, cheio de feridas, estava no chão, à porta do rico. Ele queria matar a fome com as sobras que caíam da mesa do rico. E, além disso, vinham os cachorros lamber suas feridas.

Quando o pobre morreu, os anjos levaram-no para junto de Abraão. Morreu também o rico e foi enterrado. Na região dos mortos, no meio dos tormentos, o rico levantou os olhos e viu de longe a Abraão, com Lázaro ao seu lado. Então gritou: ‘Pai Abraão, tem piedade de mim! Manda Lázaro molhar a ponta do dedo para me refrescar a língua, porque sofro muito nestas chamas’.

Mas Abraão respondeu: ‘Filho, lembra-te de que recebeste teus bens durante a vida e Lázaro, por sua vez, os males. Agora, porém, ele encontra aqui consolo e tu és atormentado. E, além disso, há grande abismo entre nós: por mais que alguém desejasse, não poderia passar daqui para junto de vós, e nem os daí poderiam atravessar até nós’.

O rico insistiu: ‘Pai, eu te suplico, manda Lázaro à casa de meu pai, porque eu tenho cinco irmãos. Manda preveni-los, para que não venham também eles para este lugar de tormento’. Mas Abraão respondeu: ‘Eles têm Moisés e os profetas, que os escutem!’

O rico insistiu: ‘Não, Pai Abraão, mas se um dos mortos for até eles, certamente vão se converter’. Mas Abraão lhe disse: ‘Se não escutam a Moisés, nem aos Profetas, eles não acreditarão, mesmo que alguém ressuscite dos mortos”’.

Não podemos esquecer que estamos na Quaresma, que é um tempo de revisão de vida. Esse Evangelho de hoje nos faz uma grande advertência de como devemos viver. Nós desperdiçamos ou damos o que temos para os Lázaros da vida?

Não podemos passar essa vida sem olhar a necessidade do outro, só pensando em nós. Essa é a mensagem que Jesus quer deixar nesta parábola. Nós esquecemos de quem está precisando. O Senhor quer que tenhamos um coração generoso.


"Não podemos ser orgulhosos, querer as coisas só para nós"
Foto: Wesley Almeida/ Foto CN

Eu não posso, de maneira alguma, ver uma pessoa, seja da família ou da rua, passando por alguma necessidade e fingir que nada está acontecendo. Quando estávamos no fundo do poço, Deus deu Seu Filho para morrer na cruz por nós. Nunca podemos esquecer que sempre alguém precisa de nós e que precisamos ser caridosos com os mesmos.

Não podemos ser orgulhosos, querer as coisas só para nós. Quem é o Lázaro da sua vida? Use da generosidade e da paciência com as pessoas.

Mas também não adianta você acolher todo mundo fora da sua casa, e ser indiferente aos seus. Isso é Quaresma, meus filhos: reflexão. Lembre-se do próximo, alguém está precisando de você.

Às vezes somos tão generosos com quem já tem tudo e não somos com aqueles que não tem nada. Que essa Quaresma seja um santo tempo na sua vida. Há mais alegria em dar do que em receber. Aquele que dá ao irmão jamais será esquecido por Deus.

A maior caridade que podemos fazer é para os nossos inimigos. Se ele pede um copo de água, seja generoso, dê a ele.


ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE (12) 3186 2600


Padre José Augusto


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo