Gigante da caridade, protetor dos enfermos

Padre Léo Pessini
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com

Hoje é um dia histórico. Temos conosco o coração de São Camilo de Léllis, uma relíquia muito especial. Quando nos referimos ao coração, estamos falando da “bomba da vida”; quando falamos de um santo, pensamos no quanto de santidade jorrou dele para o mundo.

É a primeira vez que esta relíquia vem ao Brasil, isso por que, neste ano, estamos comemorando 90 anos da presença dos camelianos em nosso país.

São Camilo morreu no dia 14 de julho de 1614. A ordem fundada por ele tem o carisma de trabalhar no mundo da saúde, cuidando das pessoas, ensinando aqueles que trabalham com os doentes a agirem conforme Cristo, inclusive preparando os enfermos para uma boa morte. A mensagem de São Camilo está profundamente unida ao Evangelho, sobretudo, por meio do amor do bom samaritano.

O santo cameliano nasceu numa pequena cidade na Itália. Quando tinha apenas 13 anos, sua mãe faleceu. Com a morte dela, Camilo ingressou na vida militar como seu pai. Uma vida muito exigente. Ele andava muito, caminhava por inúmeros quilômetros. Por causa disso, adquiriu uma ferida no pé e logo teve de se internar, em Roma, para tratar daquela enfermidade.

"São Camilo nos ensina a ter o coração na mão e amar com ação", diz padre Léo.
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com

Camilo, impossibilitado de pagar as despesas hospitalares, teve de trabalhar no hospital para saldar suas dívidas. Iniciando o trabalho, foi percebendo que os doentes eram muito mal cuidados, os “enfermeiros” eram prisioneiros de guerra e não tinham nenhum zelo com o sofredor. Podemos imaginar como era o cuidado com os doentes!

Vendo aquela situação, Camilo procurou unir pessoas de bem para cuidar, de forma mais digna, dos doentes. Ele falava sempre que era preciso ter o coração nas mãos, ou seja, a ação precisava decorrer do amor.

Camilo de Léllis foi o samaritano que acolheu o ferido ao longo da estrada da vida, restituindo saúde e vida, tendo Jesus com o grande modelo.

Para nós a mensagem de São Camilo continua sendo atual. Somos chamados a ser samaritanos para o povo, e, assim, cuidarmos dos doentes como uma mãe que se dedica inteiramente aos cuidados de seu filho doente.

Se quisermos ter um coração como o de São Camilo, precisamos aprender quatro palavras: "obrigado", "perdoe-me", "eu o amo" e "adeus".

Quem assim vive é grato, sabe perdoar, amar e se despedir, pois espera, um dia, encontra-se com Deus. Que possamos ter sempre o coração nas mãos, amar com a ação.

Deus nos abençoe!


Transcrição e adaptação: Ricardo Gaiotti

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo