Gratidão eterna a Jesus

Padre Paulo Ricardo
Foto: Arquivo/cancaonova.com

O Senhorio de Jesus não se deixa acorrentar dentro dos nossos conceitos. Se Deus é o Senhor, Ele não cabe na nossa cabeça, porque é Amor. Para nós, Ele pode nos curar, libertar, livrar-nos do mal, mas devemos nos perguntar o que, realmente, Ele quer fazer em nós. Nós não sabemos o que é melhor para nós, mas Deus sabe!

Como os pais, que amam seus filhos, coloca limite para eles, Deus também é assim conosco. Na organização da família, o pai é a lei da autoridade; já a autoridade da mãe é mais desgastada, porque esta é mais sensível.

Nosso Santo Pai é assim; muitas vezes, fala 'não' e castiga, como nossos pais que precisam colocar disciplina em nós.

Nos pedimos muitas coisas para o Senhor, mas Ele é quem sabe o que é melhor para nós. Por isso, temos de ter a humildade de pedir, em oração, que Ele nos livre de algo ruim. Jesus é bom até quando nos diz 'não'.

Neste tempo da manifestação de Deus, precisamos estar atentos. Muitas vezes, rezamos tanto pedindo a misericórdia, mas quando o Senhor se manifesta, não percebemos. Temos de estar atentos até mesmo quando o Senhor diz 'não' ou nas demoras daquilo que tanto pedimos, porque as demoras do Senhor são fontes de salvação para nós.

É preciso buscar, primeiramente, o Reino de Deus. Se estamos com os olhos fixos em Jesus Cristo estaremos mais atentos.

Precisamos ver nossa vida com um olhar sobrenatural. Deus quer que tomemos nossa cruz, pois, por meio dela, Ele quer nos ensinar a amar. O Amor Eterno é o mais maravilhoso, Ele se fez Carne, fez-se Homem. Ele morreu de amor na cruz por cada um de nós.

Se estivermos com os olhos fixos em Jesus Cristo, estaremos mais atentos.
Foto: Arquivo/Cancaonova.com

Deixo-lhe uma dica do sobrenatural: Santa Teresinha do Menino Jesus. Ela viu que não dava conta de ser como os grandes santos e, em sua genialidade, falou que devemos amar nas pequenas coisas e demostrar o amor por Jesus Cristo todos os dias. Até na forma de se sentar ela o fazia de um jeito para agradar a Cristo.

Devemos, como Santa Teresinha, transformar tudo em amor e inclinar-se em gratidão eterna, ter gesto de amor a Deus. Não deixemos de fazer as pequenas coisas, a fim de enxergarmos o amor de Cristo em tudo.

Tenhamos a humildade de falar para Cristo em oração 'se queres' e esperar as demoras para nossas respostas, porque tudo é amor.

Os sacramentos são sinais sagrados no qual Jesus transmite o amor. Cristo se oferece ao Pai num ato de amor. Se estamos na Missa e há algo nos incomodando – calor, sede e fome –, temos de ser perseverantes e tentar permanecer nela por amor a Jesus. Isso é um ato de amor!

Transcrição e Adaptação: Thaís Rufino de Azevedo

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo