Hosana! Salva-nos já!

Hosana sempre!

O Evangelho narra: “No dia seguinte, uma grande multidão que tinha vindo à festa em Jerusalém ouviu dizer que Jesus se ia aproximando. Saíram-lhe ao encontro com ramos de palmas, exclamando: Hosana! Bendito o que vem em nome do Senhor, o rei de Israel!” (Jo 12,12-13).

Eu não sei você sabe, mas a palavra “hosana” é a junção de três palavras em aramaico, que significa “Salva-nos já”; “Salva-nos, Senhor, agora”. Nós precisamos urgentemente de salvação. É como se gritássemos: “Resgata já o seu povo, Senhor”.

Agora o povo brasileiro está gritando: “Hosana!”. Era a hora do Kairós, Jesus montado no jumento e a multidão gritando: “Hosana, bendito o que vem em nome do Senhor”.  O interessante é que essa aclamação era usada somente para o Messias. E aquele povo teve a graça de gritar: Salva-nos já!”.

Há, em nós, o desejo em ver a Jesus

E, mesmo hoje, um povo machucado, jovens nas drogas, na prostituição, mesmo sem saber, eles estão gritando: “Salva-nos Senhor”. E a leitura continua assim: “Havia alguns gregos entre os que subiram para adorar durante a festa. Esses se aproximaram de Filipe (aquele de Betsaida da Galileia) e rogaram-Lhe: Senhor, quiséramos ver Jesus” (Jo 2,20).
Na verdade, hoje, o povo brasileiro grita: “Queremos ver Jesus”. Milhares de batizados ainda não tiveram um encontro pessoal com Jesus e, dentro de cada um, há um desejo de, verdadeiramente, ver a Jesus. Desejo de verem suas vidas transformadas e restauradas.

“Senhor, vem nos salvar!”

Pode ser que você esteja desanimado de tanto tentar trazer para a Igreja aquele seu pai alcoólatra, sua irmã que vive uma vida leviana, talvez seja a sua mãe que ainda não encontrou a Deus e anda num caminho sem rumo. Mas, não podemos parar somente nos da nossa casa. E se você olhar para primos, sobrinhos, tios, veremos uma multidão de pessoas que ainda não tiveram um encontro pessoal com Jesus.

E, ainda, há aqueles que debocham de você. Mas, mesmo esses, lá no interior têm um desejo de encontrar o Messias, o Salvador. Dentro deles há um grito preso que clama: “Hosana, salva-me agora”. E o Senhor quer que você sinta a agonia dessas pessoas que gritam: “Hosana!”. E, se olharmos na nossa rua, no nosso trabalho e até mesmo dentro da Igreja há um multidão de católicos que gritam: “Senhor, vem nos salvar”.

Quando Jesus entrou em Jerusalém, Ele entrou montando num jumento. Hoje, o Senhor precisa de um “jumentinho” que tenha o seu nome. O meu nome é Jonas e o seu? É desse jumentinho que o Senhor está precisando para entrar em Jerusalém. Mas essa Jerusalém é a sua casa; sua família; seu trabalho; sua escola. Coloque abaixo o orgulho, pois é assim que você precisa ser: um”jumentinho” para levar Jesus por todo o Brasil.

Confie no Senhor!

Fiquemos atentos no que nos diz o salmista: “Senhor, dai-nos a salvação; dai-nos a prosperidade, ó Senhor! Bendito seja o que vem em nome do Senhor!” (Sal 117,25).
Mais vale procurar refúgio no Senhor do que confiar no homem. Mais vale procurar refúgio no Senhor do que confiar nos grandes da terra!” (Sal 117,8-9).

O grande erro da humanidade tem sido o de confiar no homem e não colocar a sua confiança no Senhor. Não que tenhamos que desconfiar das pessoas, mas em quem temos de confiar é no Senhor, em Jesus. Nós precisamos deixar de confiar em homens, em partidos e confiar no Senhor em primeiro lugar. Muito mais que os grandes da terra, precisamos confiar no Senhor.

“Aproximando-se ainda mais, Jesus contemplou Jerusalém e chorou sobre ela, dizendo: Oh! Se também tu, ao menos neste dia que te é dado, conhecesses o que te pode trazer a paz (…)” (Lc 19,41). Jesus chorou sobre a sua Jerusalém. O Senhor está visitando o mundo, nação por nação. É preciso reconhecer que Ele ainda está chorando e dizendo: “Se também tu compreendesses, hoje, o que te pode trazer a paz!”.

O templo de Jerusalém é você!

O Evangelho de São João narra em Jo 2,15 que Jesus pegou o chicote, vendo aquela miséria, aquela corrupção no templo, gente vendendo, comprando, gritando, etc.; e, vendo aquilo, Jesus foi trançando calmamente um chicote. E quem conhece sabe que para trançar um chicote, requer tempo, Ele já tinha esfriado a cabeça. Jesus estava consciente daquilo que iria fazer. Jesus está com um chicote na mão para purificar, não para destruir.

O templo de Jerusalém é você! Você é templo do Espírito Santo. O Céu está em você. A Trindade está em você. A casa de Deus não é casa de corrupção, mas sim, uma casa de oração. A casa onde você mora também é templo de Deus e Ele já está com chicote na mão; não para destruir, mas para purificar. E, se hoje Ele vem com o chicote na mão para purificar a sua casa, dê a Ele livre acesso.

O Senhor quer o purificar, Ele não quer acabar com você. Por isso, há um “Hosana” onde Deus quer nos salvar agora.

Transcrição: Priscilla Rodrigues

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo