Imitar Maria em sua fé

Dom Raimundo Damasceno
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com
Caros irmãos em Nosso Senhor Jesus Cristo, estamos no tempo pascal, e a liturgia nos convida a celebrar com alegria a ressurreição de Jesus, que, ressuscitado, caminha conosco e nos conduz à ressurreição definitiva.

A primeira leitura (At 9,26-31) faz referência à conversão de São Paulo, que de fariseu observante, perseguidor dos cristãos, transformou-se em um grande evangelizador após o encontro com Jesus Cristo. A mudança dele foi tão grande que precisou de Barnabé para testemunhá-la junto aos apóstolos, que, de fato, ele havia mudado. Essa mudança foi tão profunda a ponto de, ao final da sua vida, ele dizer: "Já não sou eu quem vivo, é Cristo que vive em mim" (Gl 2,20).

São Paulo fez a experiência do amor de Deus, que transforma toda a miséria humana, como nos ensinou São João na segunda leitura (1 Jo 3,18-24). Deus conhece nossas fraquezas e está sempre pronto para nos acolher como seus filhos, Ele continua a ir ao nosso encontro, propondo-nos um caminho a seguir, para que produzamos frutos de justiça, caridade e paz.

Quem permanece no Senhor produz muitos frutos, afirma o Evangelho de São João 15,1-8. Jesus toma a imagem da vinha para destacar a relação entre Ele e Seus discípulos. Se o ramo se afastar do tronco não produzirá frutos. Da mesma forma os discípulos que não estiverem unidos a Jesus não produzirão os frutos desejados pelo Senhor.

Meus irmãos, Jesus está presente entre nós, principalmente na Eucaristia, que é nosso alimento verdadeiro. Vamos, pois, suplicar ao Senhor que não nos afastemos d'Ele, para que possamos testemunhá-Lo, para que as pessoas, ao verem nossa união com o Senhor, queiram também pertencer a Ele.

"Imitemos a fé da Virgem Maria, para testemunharmos Jesus", afirma Dom Raimundo
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com

 
Temos um grande exemplo de fidelidade ao Senhor: o da Virgem Maria. Que neste tempo de hoje, marcado pelo relativismo, possamos recorrer a ela como um grande exemplo de fé e amor a Deus. Ela acreditou, por isso o Senhor fez maravilhas em sua vida, e portanto, produziu muitos frutos.
 
Nossa Senhora deixou-se ser conduzida pela Providência Divina, tornando-se a primeira discípula e missionária, seguidora fiel de seu Filho Jesus, movida pela fé.

A fé da Virgem Maria se transformou na missão que o Senhor confiou a ela. Imitemos, pois, Nossa Senhora. Aprendamos com ela a ter fé, para que Deus possa fazer milagres por intermédio de nossas mãos.

Supliquemos ao Senhor uma fé corajosa, a exemplo da Virgem Maria, para que assim cresçamos nesse dom e este se transforme em obras. Desta forma, seremos instrumentos de transformação para toda a sociedade.

 
 
Deus nos abençoe. Transcrição e adaptação: Ricardo Gaiotti

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo