Jesus, a verdadeira revolução

Padre Bruno
Foto: Robson Siqueira

Salmo: “Libertai-nos, Senhor, pela vossa compaixão.”

Essa frase tem de ser falada todos os dias por todos nós. Devemos pedir para o Senhor nos libertar, principalmente do pecado: Liberta-me de todo mal, Senhor, para que o nosso dia seja santo.

Todas as Santas Missas têm de ser vividas como se fossem a última. Não devemos nos acostumar com a Celebração Eucarística, pois é onde Jesus nos abastece.

Na primeira leitura, os hebreus tinham a arca que era o sinal do Deus invisível, para que eles tivessem coragem de suportar as guerras, com ousadia, enfrentando as batalhas. Mas, com o passar do tempo, eles foram esmorecendo e deixando a espiritualidade de lado. Então, houve uma grande batalha e uma grande destruição. Nesse momento, somente pela falta de fé o povo de Israel foi derrotado. O que eles queriam era um amuleto e fizeram isso com a Arca da Aliança. Mas a grandiosidade do Senhor não é simplesmente um amuleto, e nossa vida é renovada todos os dias pela Santa Missa.

Temos de ser curados da nossa “lepra” e esse leproso [de que fala o Evangelho] foi curado. Ele teve coragem, ousadia e muita fé ao dizer: “Se queres, tens o poder de curar-me” (Lucas 5, 12). e Deus responde “Eu quero, fica curado” (Lc 5, 13). Ele acreditava naquele momento que Jesus podia curá-lo e libertá-lo, e daí vimos a força da Palavra de Deus: “EU QUERO”, porque Jesus se faz presente todos os dias em nossas vidas e Ele quer nos curar, depende agora de nosso grito: “Senhor, se tu queres, tens o poder de curar-me”.

Entregue tudo para Jesus e peça-Lhe: “Cura-me, Senhor!”
Foto: Robson Siqueira

E Jesus pediu para que ele fosse se apresentar ao sacerdote porque já era um homem novo. Hoje, Jesus pede isso para nós também, mas vivemos todas as nossas fraquezas. Você acha que é fácil, para mim, estar aqui na frente falando? Mas sei que não sou eu, o Senhor fala por mim. Pois a Palavra de Deus nos assegura que onde dois ou três estiverem reunidos em nome d’Ele, Ele estará no meio de nós. Basta que gritemos: “Filho de Davi, tem piedade de mim” (Lucas 18, 38). Às vezes, temos uma “lepra” na nossa vida; mas tenhamos fé e acreditemos em Deus para que não nos aconteça o que aconteceu com Israel. “Senhor, eu creio, mas aumentai a minha fé” é para ser falado com ousadia, coragem e muita fé, para testemunhar o amor de Deus.

O símbolo do “Revolução Jesus” [programa] é Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. E no mundo em que vivemos, hoje, somos intimados a ser “Revolução Jesus” onde a “lepra” está entrando: nos nossas famílias, nas discussões, separações, pois não há mais renúncia. Para que a colônia de férias seja na vida de todos um marco, para voltarem diferentes para suas casas e evangelizar, nós devemos todos os minutos pedir a nossa cura e fechar as “portas” para que essa “lepra” não entre. “Jovens revolucionários”, voltem-se para sua família, seus pais, mães e vamos nos reconciliar. Não parem nos seus erros, acolham a misericórdia de Deus. Não pare no seu passado, pois o Senhor nos diz: “Eis que faço novas todas as coisas”. Ontem já passou, amanhã não chegou, mas a hora de viver é agora! Mas, e daí? Como está nosso coração?

Vamos clamar a nossa cura e pedir, com o coração verdadeiro, para chegarmos à plenitude de Jesus Cristo. É fácil? Não, mas basta apenas gritarmos: Senhor, tu tens o poder de me curar! Cura-me, Senhor! Seja um “jovem revolucionário” e assuma: eu sou cristão! Nos nossos trabalhos, nas faculdades, nas ruas, deve ser como diz a Palavra: “Tudo me é permitido, mas nem tudo me convém”. É um grande desafio e o mundo tem uma outra realidade, mas basta você suplicar sempre: Senhor, cura-me. Juntos somos um grande exército, talvez pequeno em tamanho, mas poderoso com o Espírito Santo!

Hoje, qual é a “lepra” que está com você? Dê nomes: a “lepra” das drogas”? Ou a “lepra” do orgulho? Ou será a da solidão, do desânimo? Entregue tudo para Jesus e peça-Lhe: “Cura-me, Senhor!”

Rezem comigo: “Senhor Jesus, nesta Santa Missa, eu venho apresentar todo o meu coração. Eu apresento, Senhor, a minha família e as ‘lepras’ que precisam ser retiradas. Eu suplico, Jesus, retira toda ‘lepra’ que tem me atrapalhado a ser seu (sua). Senhor Jesus, o Senhor conhece meu coração, tudo o que tenho vivido, minhas vontades e necessidades. Eu quero ser um homem (mulher) melhor, eu preciso, Jesus, ser totalmente curado (a) e libertado(a), por isso, Lhe apresento meu coração e acredito que o Senhor tem o poder de me curar e me restaurar. Eu creio que eu sou mais que vencedor (a) Amém”.

Transcrição: Eliziane Alves


ADQUIRA ESSA PREGAÇÃO PELO NOSSO TELEFONE
(12)3186-2600


Padre Bruno Costa


Sacerdote da Comunidade Canção Nova.

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo