Jesus minha comunhão

Colocamo-nos numa atitude profunda de adoração ao coração, também pela palavra que será anunciada. O que eu desejo nesta pregação é que você tenha cada vez mais a sua pessoalidade com o Senhor Jesus no altar.

Vem-me ao coração, inclusive foi umas das palavras do discurso do Papa Bento XVI, que cada vez mais as pessoas são tratadas como objetos. E o Papa toma uma passagem do Apocalipse falando do anticristo quando é chamado de 666, que é algo profético da época, mas que foi escrito também do que a de vir. O Papa diz: "Assim é obra do anticristo, colocar em meio a este mundo as pessoas serem chamadas por números, como se fossem coisas". É obra do anticristo fazer com que todos nos chamem como coisas. O Papa compara o anticristo a aquilo que este mundo faz para que as pessoas sejam tratadas como coisas e animais. Mas o "novo Moisés" nos dá um nome novo.

E tudo isso se torna profundo quando nós, cheios do Espírito Santo, analisamos como está o mundo hoje, como as pessoas têm perdido o sentido do amor pessoal pelo outro.

Não é preciso falar a você como se destrói uma vida, como que com tanta facilidade se oprime os sofredores. E os poderosos, claro, vão por aí desfilando como um vômito contra a sociedade e a Igreja. Há poucos dias, uma modelo famosa disse que com quatro meses pode abortar, pois é a mesma coisa de não ter nada no ventre.

Ainda ontem, falando com os irmãos de rua, quanta lágrima caiu, porque se tira até o direito de viver na rua. Até às 4h da manhã podem ficar na rua, depois são espancados. Um dos irmãos de rua com 72 anos de idade dizia: "Eu lutei mais de 12 anos para ter minha carrocinha de papelão e numa madrugada quebraram minha carrocinha enquanto eu estava dormindo, tomaram meu cobertor e me bateram. Se eu tenho uma dor de cabeça eu não tenho direito a hospital, nem mesmo público". Por que as autoridades mandam fazer isso com os que estão sofrendo na rua? E são essas mesmas autoridades que se escondem atrás da hipocrisia, são os que abraçam o Papa, mas isso há de mudar. Se eles estão pesando que beijando a mão do Papa vão ganhar o céu estão enganados, porque o Senhor olha o coração.

OUÇA: "Que se lavantem os profetas!"

Eu ajudei um irmão de rua a subir o viaduto com uma carrocinha cheia de papelão, e eu sentia a mesma alegria de me paramentar para celebrar a Santa Missa que é a razão da minha vida. Eu tinha R$ 50,00 tirei e dei para esse senhor, e ele alegre guardou no bolso. Eu tive a certeza que era o Senhor Jesus presente naquele homem, eu senti no coração em poder dar mais, e veja a providência, não pelo dinheiro. Nós, católicos, não queremos fazer proselitismo, não queremos vender a nossa fé. O Santo Padre disse que o que o que atrai é a verdade, e a Igreja tem a verdade. E aquilo que a Igreja pode fazer pelos pequenos, ela faz. Como não falar da Beata Tereza de Calcutá, Irmã Dulce e uma multidão?

Jesus Cristo está no mais sofredor. Eu peguei aquele dinheiro com tanto amor e dei a ele, e à noite, ao sair de casa, passou um casal e me deu mil reais. Eu nem mecho nesse dinheiro porque ele vai todo para os carroceiros de São Paulo, não é pelo valor, mas pelo ato de amor, pela sensibilidade que Senhor tem aos mais pequeninos.

Nesta comunhão profunda com Jesus, nesse modo extraordinário de se dá a nós, que nos leva a ir ao encontro dos que não têm nada e abrir a nossa boca para dizer que nenhum ser humano pode tratar o outro como trata o anticristo. Imagine você se levantar com um pontapé às 4h da manhã, e quando abrir os olhos receber spray de pimenta nos olhos.

Comungar Jesus nos faz imediatamente não tratar Jesus como coisa. Ninguém recebe comunhão simplesmente. Comunhão é o ato. Nós recebemos o Senhor Jesus, ter a experiência pessoal com o Senhor dentro de nós.

Estava lendo um documento sobre as seitas e fala sobre os cursos de poder da mente e ioga. Não se pode ascender uma vela a Deus ao demônio. O fundamento do cristianismo é ter Jesus dentro de nós.

OUÇA: Os riscos do orientalismo em comunidades católicas

Quando nós temos o Senhor comungado, o que fazer nessas técnicas orientais budistas? Quantas vezes falamos da Seicho-No-Iê e quantos católicos "cabeçudos" continuam participando dessas seitas e se afastando de Jesus?

Quantos jovens são podados na flor da idade, tratados como coisas, e ainda não têm experiência pessoal com Jesus. Que você, jovem, seja um anunciador explícito de Jesus, e que você fale de Jesus onde estiver.

Filhos e filhas, a caridade não pode passar, Deus é amor. Nós comungamos o amor, o momento é rápido, mas somos nós que estendemos este ato. Nós gostaríamos de sentir por mais tempo, mas é nosso amor que nos faz tabernáculo. Se você não ama o pobre e comunga o corpo de Jesus, você é um hipócrita.

Infelizmente, essa modelo que falou que pode matar uma criança com quatro meses no ventre, e que hoje expõe seu corpo ao demônio, ela se esqueceu que em um segundo pode se lhe ser tirado o sopro da vida.

Não podemos ser hipócritas e nem tolerar a hipocrisia. Santa Catarina diz: "Adores a Deus e conheças a ti mesmo". Não permitas que o reino do anticristo se instale.

Jovens, vocês não podem ser tratados como animais, não! Tenham senso crítico! O Senhor Jesus é a nossa comunhão é o nosso amor, e as pessoas precisam ver em nós o amor de Deus, e saber que somos diferentes. Terminou a missa, é hora da missão, é isso que a Igreja ensina. Quero que o Senhor nos dê a graça de não ter medo de amar até as últimas conseqüências.

Jovem, se te sentes chamado a uma vida consagrada, onde o Senhor te chamar não perca tempo com a sua vida, mas seja fiel, principalmente aquilo que o Senhor Jesus lhe falar enquanto comunga.

Transcrição: Willieny Isaias
Fotos: Natalino Ueda

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo