Jesus nos convida a segui-Lo

De acordo com o Evangelho de hoje, Jesus ficava na casa de Pedro. E por onde Ele caminhava, criava tumultos. Algumas pessoas iam atrás d'Ele em busca apenas da cura, da bênção, da fama. Um dia, Jesus estava caminhando e viu que Mateus permaneceu indiferente a Sua presença. O cobrador estava sentado, tranquilo na coleta de seus impostos. Talvez, sua atitude se justifique por uma experiência negativa com religiosos daquela época, pois estes estavam cheios de espiritualidade, mas ausentes de Deus.

"Jesus não exclui ninguém da sua amizade", afirma padre Roger.
Foto: Arquivo CN
Mateus estava inserido num sistema superfaturado, que arrancava do povo até o que ele não tinha, e as pessoas se sentiam oprimidas. É possível imaginarmos Mateus desdenhando da presença de Jesus, acostumado já com a presença d'Ele. Mas é bonito perceber que Cristo toma a iniciativa e se aproxima dele. Ao ver Jesus se aproximar, Mateus deveria estar pensando: “Lá vem mais um que vai me julgar e me condenar”. O Senhor, no entanto, aproximou-se, olhou para ele e disse-lhe apenas uma palavra: "Segue-me". O cobrador, então, percebeu que em Jesus não há apenas religiosidade ou ódio, porque Ele não disse palavras proféticas nem de quebrantamento, não disse uma palavra de ciência, apenas aproximou-se com amor e pediu a ele que O seguisse. 

Quem é esse Mateus? Ele era um festeiro, respeitado pelo império, cheio de amigos; mas, ao mesmo tempo, rejeitado, odiado pelos doutores da Lei e pelos os escribas. Ele tinha tudo, mas não tinha o Tudo. Faltava-lhe o olhar, faltava-lhe algo que preenchesse o vazio em seu coração. Quando Jesus se aproximou dele, já havia sondado seu coração e sabia que aquele homem precisava ser feliz, ser impactado pelo amor.

Ao ouvir o chamado de Jesus, imediatamente Mateus se levantou e O seguiu. Ele teve um encontro com Cristo, o que nos mostra que estava disposto a abandonar aquela mesa de impostos e a vida de lucros para ser discípulo do Mestre.

“Jesus Cristo é sempre o mesmo: ontem, hoje e por toda a eternidade” (Hebreus 13,8). É Aquele que teve a atitude de ir até Mateus, de tocá-lo, fazer com que sentisse profundamente amado. Hoje, este mesmo Jesus toma essa iniciativa de vir até você para dar um novo rumo à sua vida, assim como fez com a vida de Mateus.

O Senhor está chamando você: “Vem me seguir”. Aceite a proposta, o chamado d'Ele. O DNA de Deus é o amor, a expressão d'Ele é o amor. O Senhor tem algo melhor para você, por isso lhe dá sempre uma nova chance.

O amor de Jesus gera impacto, choque a vida de Mateus. “Haja coração!” Era como se o Mestre pegasse um desfibrilador espiritual, desse um "choque" em Mateus e o trouxesse à vida novamente. Este dá um jantar em sua casa para Jesus e convida os amigos. O Senhor vai a essa festa e senta-se com os pecadores, porque Cristo veio para salvar, por isso come com os pecadores. Aqueles que eram cheios de maldade questionaram os discípulos: “Nossa! Eles comem com os pecadores?”.

Papa Francisco afirma que a Igreja está cheia de “alfandegários”. Ele quer dizer que não podemos colocar uma alfândega na Igreja e limitar as ações de Deus, controlar quando é que Ele pode agir. 

Existem Leis que precisam ser seguidas: leis de trânsito, leis sociais e tantas outras. Porém, a primeira é a lei do amor. Deus nos ama tanto que enviou Seu único Filho, Jesus Cristo, para nos salvar. Porém, ele não obriga ninguém a segui-Lo. Somos livres. Jesus não exclui ninguém da sua amizade.

Como não se maravilhar com a grande obra do Evangelho, que é a oferta do amor de Deus ao pecador! 

Há pessoas que tiveram um encontro pessoal com Jesus e pararam na religiosidade, na Lei. Porém, é preciso encontrá-Lo todos os dias. Às vezes, é preciso ir a um sacerdote e pedir perdão dos pecados para recomeçar. As pessoas tiveram um encontro pessoal com Jesus, mas pararam de ter a experiencia diária com Ele. Ficaram na religiosidade da Missa do domingo, e estão, há 20 anos, no mesmo banco. Raça de víboras!

É preciso deixar tudo para seguir Jesus, deixar o que faz mal. Quem encontrou o Cristo precisa deixar de seguir programas de TV que não os levam para frente, que tem uma ideologia implantada por satanás para destruir as famílias do nosso Brasil. Não é possível encontrar o Cristo e ficar diante dessas realidades contrárias ao Evangelho.

A religiosidade nos coloca na presunção. Os fariseus se diziam religiosos e mataram o Senhor. A presunção, segundo o Catecismo da Igreja, é um pecado contra a esperança. Você vai tomar a decisão de seguir Jesus e viver o projeto de Deus? então, levante-se e diga ao Senhor que você quer encontrá-Lo e segui-Lo.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo