Jesus, o sol. Maria, a lua

Essa região é chamada Vale do Paraíba, mas poderia ser chamada Vale de Nossa Senhora Aparecida. Que lugar abençoado! 

Eu vou ler a história de Nossa Senhora Aparecida que está no devocionário.

Quando Paulo VI foi abençoar a Rosa de Ouro doada para a Basílica de Aparecida, ele disse: "Nunca separe Nossa Senhora de Cristo. Não separe a Mãe do Filho. Ela é como a lua. Se o sol se apaga, não a veremos mais". Quem é o sol? Jesus. Vamos até Maria para chegarmos a Jesus.

Amando Nossa Senhora desse modo, poderemos compreendê-la na sua real grandeza. Para falar com opai, o filho sempre chama primeiro a mãe. Quando o filho quer comer, quando se machuca, quem ele chama? Sempre chama pela mãe.

Quando tomamos um susto, sempre nós falamos: "Nossa Senhora Aparecida!" É natural chamarmos pela Mãe. Que violência é querer separar. É incrível! Em uma semana que a pessoa está no protestantismo ela começa a quebrar imagem e falar mal de Nossa Senhora. O quarto mandamento diz honrar pai e mãe. Do jeito que agem, parece que Deus falou: 'honre todas as mães, menos a minha'.

"Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria mulher Cléofas, e Maria Madalena" (João 19, 25).

Quem já passou ou está passando por um momento de cruz, saiba que ao lado da sua cruz tem a Mãe em pé. Ela nunca nos abandona. Sempre fica ao nosso lado.

Muitos milagres aconteceram pela intercessão de Nossa Senhora Aparecida.

Ouça: Diácono Nelsinho testemunha seu encontro com Nossa Senhora

Nossa Senhora me guardou e me protegeu.

Vamos até Maria para chegarmos até Jesus – isso aconteceu comigo. Eu tive uma experiência com ela. Eu não quero brigar com nossos irmãos protestantes, mas eu experimentei a proteção de Nossa Senhora. O médico falou com minha mãe que eu precisaria ficar sempre no hospital, e talvez nem pudesse ter filho. Hoje, tenho três filhos.

Quem ama não abandona. Eu não deixo Nossa Senhora, pois Ela nunca me abandonou quando eu estava no hospital sozinho. Ela é minha Mãe. Por isso eu digo: eu não vou deixar essa Mãe.

Quem pediu para Jesus fazer o primeiro milagre? Foi Maria. Ele disse que ainda não tinha chegado a hora. E Ela olhou para Ele e não falou mais nada.

O primeiro milagre de Jesus foi feito pela intercessão de Maria. Temos que sempre lembrar o que nos disse Paulo VI. "Recomendamos uma coisa: nunca separar Nossa Senhora de Cristo". Tudo por Jesus nada sem Maria. O culto a Maria é um culto introdutivo, introdução à fé. Nossa Senhora é cheia da graça de Deus. A alegria da mãe é alegria do filho.

Não tenha medo de amar Nossa Senhora. Ela que tem diferentes títulos é a mesma Mãe que se manifestou ao mundo de várias maneiras. É preciso ter simplicidade, humildade para entender o que Deus fala conosco em uma pequena imagem.

Eu sofri no hospital, mas teve alguém que me guardou. E você também tem alguém do seu lado. Quer você sinta ou não,  Ela te guarda.

“Nunca separeis Nossa Senhora de Cristo. Não se compreende a Mãe sem o Filho. Os privilégios de Maria Santíssima vêm de Jesus. Ela é como a lua: se o sol se apaga, não a veremos mais. Se, porém, os raios do sol lhe batem, então se ilumina. O culto de Maria é um culto introdutivo: vamos até Maria para chegar a Jesus. Amando Nossa Senhora deste modo, poderemos compreende-la na sua real grandeza e, através dela, chegaremos a Cristo Filho de Deus.
Que o nome bendito de Nossa Senhora Aparecida esteja sempre em vossos corações, como sinal seguro dos vossos passos no caminho ensinado por Jesus”. (Papa Paulo VI, por ocasião da bênção da Rosa de ouro)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo