Jesus, pão e alimento da alma

Sandro, missionário da Comunidade Canção Nova
Foto: Wesley Almeida/Foto CN
Estamos em um tempo de viver milagres. Estou aqui hoje para tocar na realidade que Deus deseja na vida de cada um de nós. Só clamamos pelo milagre de Deus quando as situações já estão adiantadas, e nos esquecemos d’Ele quando está tudo bem. Jesus quer nos mostrar hoje que Ele está presente na nossa vida todos os segundos dos nossos dias. Ele multiplica tudo em nossa vida.

O mundo quer nos deixar com um cansaço físico e espiritual e com vontade de desistir, mas Deus está aqui para potencializar nossa alma, nosso coração. O que leva um Thomas Edison tentar milhares de vezes, tropeçar milhares de vezes, antes de criar a lâmpada, e não desistir? A fé, meus irmãos! Somente a fé nos dá forças para continuar.

Existe alguma situação na sua vida que o faz querer desistir? Deus fala para você hoje acreditar n’Ele. Clame pelo milagre, acredite!

Gostaria que abríssemos a nossa Bíblia para vermos como Jesus é o pão e o alimento da nossa alma, como somente Ele é capaz de multiplicar. A Palavra que vamos meditar está em São Marcos (6, 30-44):

“Os apóstolos voltaram para junto de Jesus e contaram-lhe tudo o que haviam feito e ensinado. Ele disse-lhes: Vinde à parte, para algum lugar deserto, e descansai um pouco. Porque eram muitos os que iam e vinham e nem tinham tempo para comer. Partiram na barca para um lugar solitário, à parte. Mas nos viram partir. Por isso, muitos deles perceberam para onde iam, e de todas as cidades acorreram a pé para o lugar aonde se dirigiam, e chegaram primeiro que eles. Ao desembarcar, Jesus viu uma grande multidão e compadeceu-se dela, porque era como ovelhas que não têm pastor. E começou a ensinar-lhes muitas coisas. A hora já estava bem avançada quando se achegaram a ele os seus discípulos e disseram: Este lugar é deserto, e já é tarde. Despede-os, para irem aos sítios e aldeias vizinhas a comprar algum alimento. Mas ele respondeu-lhes: Dai-lhes vós mesmos de comer. Replicaram-lhe: Iremos comprar duzentos denários de pão para dar-lhes de comer? Ele perguntou-lhes: Quantos pães tendes? Ide ver. Depois de se terem informado, disseram: Cinco, e dois peixes. Ordenou-lhes que mandassem todos sentar-se, em grupos, na relva verde. E assentaram-se em grupos de cem e de cinqüenta. Então tomou os cinco pães e os dois peixes e, erguendo os olhos ao céu, abençoou-os, partiu-os e os deu a seus discípulos, para que lhos distribuíssem, e repartiu entre todos os dois peixes.Todos comeram e ficaram fartos. Recolheram do que sobrou doze cestos cheios de pedaços, e os restos dos peixes. Foram cinco mil os homens que haviam comido daqueles pães“.

A multiplicação dos pães mostra a bondade de Jesus e os milagres que Ele é capaz de realizar em nós e para nós. Quando alguém precisa Ele vai ao encontro dessa pessoa.

“Vinde a sós para um lugar deserto, descansai um pouco” diz Jesus na Palavra. É a experiência do deserto. Muitas vezes, vivemos esse deserto. Temos experiência com Jesus, estamos trabalhando em prol do Reino de Deus, mas vivemos num deserto espiritual. Parece que Deus não fala mais ao nosso coração; e todas as nossas certezas parecem que são minadas. Isso nos abate na caminhada.

Qual é o deserto em que a sua alma está abandonada hoje? Jesus nos chama a ir ao encontro d’Ele. Quantas vezes a nossa visão se perde e não conseguimos enxergar as coisas no âmbito espiritual. Veja como certas situações contribuem para que você perca a fé. Deus não quer que você desanime. Coloque esse Evangelho na sua vida.

'O Senhor que é o Artista, faça de mim uma obra-prima'
Foto: Wesley Almeida/Foto CN

Podemos ver os sinais de Jesus nesse Evangelho. Veja agora como os sinais d’Ele nos levam a outros sinais. Eram cinco pães e dois peixes, certo? Cinco mais dois é sete, correto? Pois bem, o número sete representa a perfeição. Perceba como Jesus nos mostra sinais dentro dos sinais. O mundo foi criado em sete dias. “Pedro perguntou a Jesus: Até sete vezes devo perdoar o meu irmão? Jesus respondeu: Deves perdoas até 70 vezes sete”.

Organize a sua vida segundo o Espírito Santo, não segundo você. Esteja aberto às novidades do Espírito. Siga os impulsos do seu coração quando Deus falar com você. Se você está desacreditado, volte a acreditar. Precisamos resgatar nossa visão para as coisas de Deus. Não importa há quanto tempo você está longe de Deus, importa observar as coisas que o Senhor mostra para sua vida e recuperar esse tempo agora.

Deus Pai, em nome do Senhor Jesus, traga um ânimo novo para o seu filho. Traga-nos a coragem de nos entregarmos, alimentados pelo Seu Corpo e pelo Seu Sangue. Peço a disponibilidade de amar até o fim e de não desistir das pessoas que vivem comigo nem desistir de servi-Lo. Tu, que és o Artista, faz de mim uma obra-prima. Amém.

Transcrição: Ariane Fonseca


ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE: (12) 3186 2600

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo