Jesus, se queres, pode curar-me

Padre Marlon Múcio MSS
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

E, descendo ele do monte, seguiu-o uma grande multidão. E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. E Jesus, estendendo a mão, tocou-o: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra. Disse-lhe, e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho” (Matheus 8,1-4).

Este Evangelho é uma luz para nós! Por meio dele, o Senhor quer nos dar sete lições infalíveis de cura. O Senhor cura o nosso coração, Ele nos faz mestres e nos escolhe para sermos instrumentos de cura para os nossos.

As lições de cura são: ir até Jesus, adorá-Lo; clamar por Ele; querer o que o Senhor quer, aceitar o toque de Jesus, confiar na Palavra d'Ele e obedecer-Lhe. Precisamos fazer a diferença na nossa casa, precisamos caminhar até Ele. Esta é a nossa primeira lição.

Há pessoas que param no diagnóstico da medicina, em uma maldição ou em problemas; estão fechando para si as possibilidades de Deus. Não é o Senhor quem está lhes fechando as portas, mas são elas que não estão buscando as possibilidades n'Ele. Temos de buscar tudo em Deus!

Desconfiemos de igrejas que falam para deixarmos os problemas do lado de fora, pois o Senhor nos disse: 'Toma sua cruz e me siga'.

O Santo Padre Francisco disse: “Vejo a Igreja. Que visão belíssima!”. Peçamos a Deus a graça de ver uma bela Igreja como nosso Santo Papa a viu.

Precisamos romper nossas barreiras e ir ao encontro do Senhor. Mesmo com nossas feridas, o Senhor vem ao nosso encontro conforme nós nos aproximamos d'Ele.

A segunda lição de cura é adorar o Senhor. Devemos nos prostrar diante d'Ele como o leproso fez. Quando ficamos de joelhos, nossa família se mantém de pé. Acredite: nada cura mais do que estar na presença do Senhor! Só conseguiremos ver soluções para nossos problemas e salvar nosso casamento se estivermos com os joelhos no chão e o terço nas mãos.

A terceira lição de cura é chamar o Senhor para participar da nossa vida, clamar para que Ele seja nosso amigo. Temos de clamar a cura, pois o Senhor nos vê com olhar clínico.

É necessário rezar com humildade e perseverança. O que produz o milagre é o nosso querer com a vontade divina. Rezar é falar para o Senhor o que Ele já sabe, mas quer ouvir de nós.

"Temos de buscar tudo em Deus!", afirma padre Marlon Múcio mss.
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com


Querer o que o Senhor quer é a quarta lição de cura. Não é suficiente querer somente a cura, mas sim tudo o que o Senhor reservou para nós. Amar o que Ele ama e detestar o que não vem d'Ele.

A quinta lição é aceitarmos o toque do Senhor. Muitos de nós não querem receber a cura. Devido à correria do dia a dia, não temos tempo de escutar os que estão próximos de nós e acabamos escondendo nosso sofrimento, falando que sempre está tudo bem. Às vezes, é preciso parar e refletir. Não podemos ter medo de receber a cura, porque Deus não brinca com as nossas feridas.

Temos de abrir o coração e prestar mais atenção aos mais próximos, pois o Senhor fala conosco também por meio deles. Não há ninguém que, rezando o terço, lendo a Palavra, adorando, não sinta o toque de Deus.

Na sexta lição, Jesus nos ensina a confiar. Temos de pedir ao Santo Pai a graça de amar a Santa Palavra.

A última lição de cura é obedecer ao Senhor. Peçamos a Deus a graça de ser obedientes à Igreja d'Ele.

Temos de nos reconhecer nesse leproso que o Senhor nos apresenta, a fim de que Ele possa curar nossas lepras. Para isso, sejamos perseverantes e busquemos sempre estar na Sua presença.

Transcrição e Adaptação: Thaís Rufino de Azevedo


Padre Márlon Múcio


Sacerdote da Comunidade Missão Sede Santos

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo