Livrai-me do pânico

Dr. Roque Savioli
Foto: Carlos Eduardo/CN

Uma das situações mais frequentes na nossa vida é a ansiedade. O medo é uma reação normal do nosso organismo; esse sentimento é uma forma até de defesa do nosso corpo.

O nosso objetivo hoje é mostrar que o medo é normal, mas o medo exagerado precisa ser tratado. No Gênesis 3 9-10 está escrito: “Mas o SENHOR Deus chamou o homem e perguntou: “Onde estás?” 10 Ele respondeu: “Ouvi teu ruído no jardim. Fiquei com medo, porque estava nu, e escondi-me”.

Essa passagem bíblica narra um exemplo do medo quando Adão e Eva pecaram e a partir daí sentiram medo de Deus, no caso porque sabiam que haviam feito algo errado.

Em Mateus 14,22-26 está escrito: “22.Logo em seguida, Jesus mandou que os discípulos entrassem no barco e fossem adiante dele para o outro lado do mar, enquanto ele despediria as multidões. 23.Depois de despedi-las, subiu à montanha, a sós, para orar. Anoiteceu, e Jesus continuava lá, sozinho. 24.O barco, entretanto, já longe da terra, era atormentado pelas ondas, pois o vento era contrário. 25.Nas últimas horas da noite, Jesus veio até os discípulos, andando sobre o mar. 26.Quando os discípulos o viram andando sobre o mar, ficaram apavorados e disseram: “É um fantasma”. E gritaram de medo”.

Quando Jesus começa a caminhar sobre as águas os apóstolos tiveram medo achando ser até mesmo um fantasma, e Pedro, mais ousado, caminhou sobre as águas e quando sentiu a força dos ventos também sentiu medo e começou a afundar e Jesus veio em seu auxílio.

Tem gente que tem medo de fantasma, de alma penada, de escuro, de altura, etc., porém, quando olhamos para Jesus e confiamos n'Ele Ele vem em nosso socorro e nos ajuda a enfrentar nossos temores.

Existem os medos inexplicáveis tanto que os discípulos chamaram Jesus de fantasma. Existe a síndrome do pânico e no meu consultório recebo muitas pessoas com esse mal, existem muitos casos hoje em dia. As pessoas com essa enfermidade têm medo de morrer, passam a ter várias crises de tontura. Elas vão ao médico passando mal e pensam: “A minha doença deve ser tão grave que ninguém descobre o que tenho”, mas, na verdade, o que, muitas vezes, elas têm é síndrome do pânico.

Esta sociedade consumista que nós temos é que faz as pessoas ficarem em pânico, porque só se pensa no consumismo, em ter cada vez mais coisas. Assim como existem também pessoas com metas exageradas, o que causa esse mal também. Por essa razão digo: precisamos ter consciência do que nós somos e podemos ser.

Pessoas que querem mostrar muito, na verdade, não têm nada! É muito comum hoje mulheres e até crianças com síndrome do pânico. Em todos os momentos essas pessoas com essa enfermidade acham que vão morrer e, com isso, se desesperam e ficam, de fato, doentes.

As pessoas que são fóbicas são pessoas que querem fazer demais, querem fazer tudo sozinhas.

Tenho em meu consultório muitos casos de pessoas com síndrome do pânico e é impressionante como cresce o número de gente com essa doença. Se você tem medo exagerado ou pânico é preciso primeiramente assumir a situação e depois se tratar. É uma situação muito triste, mas é preciso enfrentar a doença e buscar o tratamento.

Por que pânico? Porque essa é uma palavra de origem grega, um deus grego que assustava todo o mundo. Pessoas, com pânico, têm medo de concentração de muita gente e, muitas vezes, ficam estudando as formas de fugir do local em que há muita aglomeração.

Jesus teve uma crise de pânico no Monte das Oliveiras, esse fato está narrado em Lucas 22,40-44: “40.Chegando ao lugar, Jesus lhes disse: “Orai para não cairdes em tentação”. 41.Então afastou-se dali, à distância de um arremesso de pedra, e, de joelhos, começou a orar. 42.“Pai, se quiseres, afasta de mim este cálice; contudo, não seja feita a minha vontade, mas a tua!” 43.Apareceu-lhe um anjo do céu, que o fortalecia. 44.Entrando em agonia, Jesus orava com mais insistência. Seu suor tornou-se como gotas de sangue que caíam no chão”.

As pessoas que têm a síndrome de pânico acham que vão morrer do coração. Eu tenho um livro chamado “Não entre em pânico”, que você pode adquirir na Canção Nova, no qual narro sobre pessoas que foram curadas dessa enfermidade a partir do encontro com Jesus.

É uma coisa muito séria a entrada da fé para a ciência, pois muitas pessoas estão sendo curadas por intermédio da fé em Jesus Cristo.

A cura espiritual, física e psíquica é necessária, por isso a ciência e a fé caminham juntas.

Muitas pessoas ainda acreditam que a síndrome do pânico é inventada pelo paciente. É preciso ajudar quem está doente dando-lhe força e não o condenando. Por outro lado, muitas vezes, a família protege demais a pessoa que tem depressão, o que também faz a ela. É preciso ter paciência e ajudá-la levando-a ao médico, buscando tratamento físico, psíquico e espiritual para ela.

É preciso ajudar quem está doente dando-lhe força e não o condenando
Foto: Carlos Eduardo/CN

Fizeram algumas pesquisas e perceberam que o maior número de pessoas com síndrome do pânico são as mulheres.

Existem pessoas que sempre começam a fazer as coisas e nunca as terminam, sempre param pela metade.

Saiba que perfeição só se conseguirá ao lado de Deus, e enquanto formos humanos, aqui nesta vida na terra, seremos imperfeitos.

Quantas e quantas vezes atendi pessoas que achavam que estavam morrendo e entraram em depressão, mas, na verdade, muitas não tinham nada, era só medo.

Existem pessoas que têm fobias, que têm medo de falar em público, de se apresentar em público.

Nunca fale para o seu filho: “Você nunca vai ser nada na vida!” ou “Nunca a sua vida vai dar certo!” porque ele guardará isso e quando crescer provavelmente terá síndrome do pânico.

A criança entende, não pense que ela não entende, entende sim! Então não fale para o seu filho que você acha que ele não vai ser nada na vida.

Repito: a doença não veio de Deus, ele é do ser humano. Não diga que Deus é culpado pela sua doença, mas agradeça a Ele por tudo que você tem e é . Louve-O sempre, em todas as circunstâncias, pois o Senhor o ama, meu irmão!

Já escutei muitas bobeiras, entre elas de que estão inventando câncer para vender remédio. Isso não é verdade, é mentira.

Católico tem de saber que precisa tomar remédio, sim! Busque a Deus, mas fazendo o seu tratamento, buscando o médico, isso está na Palavra de Deus, em Eclesiástico 38 [Médicos e medicinas]. Devemos nos lembrar de que tudo podemos, mas nem tudo nos convém, e por isso devemos cuidar do corpo porque somos templos do Espírito Santo e obra-prima de Deus.

Com a graça de Deus você consegue vencer os vícios, como cigarro, bebidam que só lhe fazem mal, por isso busque vencer esses males, pois só lhe fazem mal.

“Fronteiras da ciência e da fé”, um livro que escrevi sobre a ação de Deus por meio da espiritualidade; o que faz muito bem.

Para a raiva não existe remédio; o remédio é Jesus. O Senhor nos cura por intermédio do remédio, do médico, do enfermeiro ou diretamente.

 

Transcrição e adaptação: Saulo Macena


 


Adquira essa pregação pelo telefone
(12) 3186-2600


Conheça mais do nosso conteúdo:

:: WebTVCN, muitos vídeos para você
:: Gente de fé, a sua comunidade cristã de relacionamento
:: Podcasts: ouça áudios sobre variados assuntos
:: Cadastre sua paróquia ou capela no Portal Canção Nova

Para o seu celular:

:: Canção Nova Mobile
:: CN Chama, a Palavra de Deus no seu celular
:: Iphone

Mais canais na web:

:: meadiciona.com/cancaonova

 


Dr. Roque Savioli


Cardiologista e escritor de vários livros pela Editora Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo