Maria a bem aventurada

 

Padre Albertine
Foto: Weslei Almeida/CN
O mês de Maio, a séculos, já é consagrado a Nossa Senhora. Na Europa este mês é o início da primavera, e Maria é a mais linda flor no jardim da humanidade.

A Palavra do Senhor nos mostra varias vezes que Maria é feliz, é bem aventurada. A felicidade também é uma necessidade do ser humano, e o que precisamos para sermos felizes? Vamos ver na vida de Maria o que a fez feliz.

Um dos motivos fundamentais da bem aventurança é a fé. E nós encontramos isso em Maria, “Bem-aventurada és tu que creste” (Lc 26, 45). Maria foi depositaria de uma fé viva, de uma fé madura e esse é um dos motivos de sua felicidade. Dizia Paulo VI que o melhor louvor, o melhor culto a Nossa Senhora é imitar as suas virtudes. Quando imitamos o que Nossa Senhora fez nós estamos dando a ela os louvores necessários.

Hoje, a maior necessidade da humanidade é a fé, pois tem muita gente que diz acreditar mas no fundo é uma fé morta, uma fé que não tem atitude. Muitas vezes nós falamos que cremos em Deus mas a nossa vida está distante do que professamos ou das pregações que ouvimos sobre a Palavra de Deus. Tudo na vida de Maria expressava o que ela ouvia de Deus. Maria foi serva assim como Seu filho Jesus. Maria também desceu de sua realeza para se fazer serva de seu Senhor.

Vamos ler um trecho do Evangelho que nos motiva para esta vida de fé de Maria.

“No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria. Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo. Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação. O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim. Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem? Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. (…) Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo afastou-se dela.” (Lc 1, 26-38)

"Maria é a mais bela flor no jardim da humanidade"
Foto: Weslei Almeida/CN

Todas as vezes que leio o Evangelho da anunciação, meu coração se enche de alegria, por ver que eu tenho um Deus que planejou minha salvação; um Deus que me ama e por isso enviou o Seu Filho amado para que na sua Páscoa eu tivesse a oportunidade de estar no céu. Esta encarnação é para nós uma alegria.

E Deus foi tão grande que antes de nos santificar Ele santificou Maria ainda no ventre de sua mãe, Santa Ana. Maria é a cheia de graça porque ela também foi redimida ainda no ventre materno para que pudesse ser a Mãe do Redentor. Maria é feliz porque foi agraciada ainda no ventre. A alegria que o anjo anuncia “cheia de graça” é o que vai fazer com que Maria transforme em vida esta fé. Quando Maria disse “eis-me aqui” ela já ofertava a sua vida para que a vontade de Deus se realizasse na humanidade.

::Veja e comente as fotos no Facebook

Santo Agostinho disse, “quem obedece não erra”; e nós vemos esta obediência incondicional a Deus em Nossa Senhora. Sim, ela se questiona diante do anjo perguntando como esta palavra vai se cumprir nela, ou seja, como ela vai conceber; mas isso não significa falta de fé, pelo contrário, ela quer entender para obedecer de todo o coração, de toda a sua alma. Maria aceita e confia na misericórdia de Deus. Ela não sabe, ela não imagina de que forma esta vontade de Deus vai se dar, mas ela confia que Deus não a abandonará.

Congresso Mariano na Canção Nova
Foto: Weslei Almeida/CN

Quando Maria encontra sua prima Isabel, ela vai dizer: “Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações” (lc 26, 48). Assim, Maria profetiza sob a ação do Espírito Santo que esta graça de Deus vai atravessar gerações. Esta profecia quer dizer justamente da nossa devoção mariana em toda a história da Igreja. Portanto queridos irmãos, quando louvamos a Maria nós não estamos em desacordo com a Palavra de Deus como alguns nos acusam. Quando nós bendizemos a Deus louvando a Maria estamos cumprindo esta profecia da Palavra de Deus. Não tenha medo de professar a sua fé na Mãe de Deus, nós não estamos fazendo algo errado, mas estamos em acordo com a Igreja, respondendo a uma ordem do Espírito Santo.

Quando contemplamos o rosto e a vida de Nossa Senhora nós estamos louvando a Deus, pois foi Deus que capacitou Maria para que ela fosse a Mãe do Salvador. Por isso nós podemos louvar Nossa Senhora, porque ela é bem aventurada, ela está unida a Deus. Em todos os momentos da sua vida ela sempre esteve unida a Seu Senhor.

Nós só vamos conseguir a nossa felicidade quando imitarmos Maria, na sua plena entrega e incondicional a Deus. Esta é uma felicidade que não será apenas aqui nesta terra, mas será uma felicidade eterna.

 

Transcrição e adaptação: Daniel Machado

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo