Maria, mãe e presença discreta

Alexandre de Oliveira

A Canção Nova tem um nome e um sobrenome: “Canção Nova, a casa de Maria”. Nosso pai-fundador já no 1º artigo dos nossos Estatutos diz que desde os inícios nos chamávamos “Canção Nova, a casa de Maria”: “O nome fala da nossa natureza […] somos da descendência de Maria, somos a casa de Maria. Na Canção Nova foi Ela quem tudo fez, constatamos sua presença de mestra”.

Cada membro da Comunidade Canção Nova aprende que nela somos filhos de Maria e que Ela está na origem de tudo e tudo se faz por Ela. Há um documento escrito pelo nosso fundador, monsenhor Jonas Abib, que nos apresenta essa realidade: “Maria é, na Canção Nova, discreta, mas real. Ela se faz presente em todos os nossos trabalhos. Maria é presença materna, que ama, cuida e educa. Nossa Senhora é a primeira a responsabilizar-se pela missão. Maria é uma presença discreta, mas atuante. O Pai deu à Maria o cuidado para com a Canção Nova.

Acompanhe na Palavra: Lucas 1,39 “Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, porque a Deus nenhuma coisa é impossível. […] Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre”.

O que aconteceu há cerca de dois mil anos, precisa acontecer agora na sua casa, na sua vida, na realidade que você vive. Nossa Senhora está aqui. Ela caminha entre nós. Você, que conhece e vê a Canção Nova, saiba que temos um sobrenome: Casa de Maria. Assim como você não consegue pegar o ar, o oxigênio, você não consegue pegá-la e apalpá-la, mas Ela está aqui. A presença da Santíssima Virgem é uma presença mais discreta que a do Espírito Santo. E é dessa maneira que Ela cuida de nós, que Ela intercede “por mais vinho” junto a Jesus por nós. Assim como Ela olha para os membros da comunidade, os sócios, os que amam a Canção Nova, os que buscam a Deus por intermédio dessa obra de Deus. Ela intercede por você hoje. Ela pede por mim e pede por você.

A Palavra nos mostra que Nossa Senhora foi apressadamente à casa de sua prima Isabel, e ao chegar lá, a saúda e pela presença dela, João, ainda no ventre materno, estremece e sente a presença dela. Maria foi servir sua prima porque esta já estava de seis meses [de gravidez]. E quando João Batista nasce, Ela está ali para ajudar no parto e nas demais tarefas. Não se sabe se Ela foi a parteira, mas Ela estava lá para ajudar.

Nossa Senhora visitou a casa de Isabel, e agora precisa visitar a sua casa. Ao entrar na casa dessa prima, a Virgem Maria levou o Espírito Santo consigo. O batismo, o derramamento n’Ele acontece naquela simples casa na região montanhosa. Nossa Senhora – que não quer aparecer, mas levar o seu Filho Jesus a todos – precisa entrar na sua casa. O que você está esperando para abrir as portas da sua casa, de seu coração, de sua família para que Ela possa entrar? O céu visita você quando Nossa Senhora visita sua casa.

Existem muitas casas que hoje vivem um verdadeiro purgatório. Quantas casas vazias, sem graça, sem alegria, sem Maria. E quando você vai convidá-la para entrar em sua casa? Eu preciso dizer que as armas, com as quais lutamos, não podem ser carnais, e sim, espirituais. Digo que sua casa ainda está perdendo o combate, porque você está lutando com as armas erradas. Se ainda há na sua casa a fortaleza do ódio, da falta de perdão, da crise conjugal, financeira, do desamor, é porque você ainda está lutando com armas humanas. É preciso trocar as armas.

Por isso, quero apresentar a você uma arma poderosa contra o inimigo: o terço. É preciso parar de gastar a língua e gastar o dedo passando pelas contas do terço. É preciso criar calos na mão de tanto rezá-lo.

Você, que está acompanhando a Canção Nova, precisa saber da presença de Maria. Talvez, ao olhar para a imagem de Nossa Senhora, você tenha um sentimento de inércia, mas não, Ela está sempre pronta para ajudar você. Se você acha que não tem mais luz, porque se sente fraco, precisa ouvir isto: Nossa Senhora está aqui para ajudá-lo.

Isabel precisou da ajuda de Nossa Senhora. Quando o anjo lhe falou de sua prima, Ela prontamente foi ajudá-la. Ela tem pressa em ajudar você também. Talvez você não tenha dinheiro para ir a Medjugorje, a Fátima, a Aparecida, mas Maria é a mesma e está ao seu lado. Maria, Mãe da Canção Nova, é a mesma. Acompanhe também na Palavra: Gal 4,4 “Mas quando veio a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, que nasceu de uma mulher e nasceu submetido a uma lei, a fim de remir os que estavam sob a lei, para que recebêssemos a sua adoção.”

A vontade de Deus é que tenhamos dignidade, porque satanás a tem roubado de nós. Você vê, a todo o momento, notícias de indignidade, pessoas que perdem sua dignidade. Diante de tudo isso, você precisa testemunhar a graça que é ser filho de Maria, as graças alcançadas, até mesmo aqui na Canção Nova. Tudo na Canção Nova exala a presença de Deus e você precisa testemunhar essa presença do Senhor que você viveu e vive aqui.

Leve Maria para sua casa. Convide-a para entrar na sua casa. Sabe aquela imagem de Nossa Senhora que está empoeirada lá na sua casa? Acenda uma vela perto dela e reze o terço em família. Nós estamos no mês de Maria. Desde pequenas precisamos ensinar nossas crianças a serem filhas de Maria, a serem cuidadas por Maria. No entanto, nós nos esquecemos dela, só lembramos dela quando precisamos de alguma coisa, quando temos problemas, doenças. É preciso lembrar da nossa Mãe a todo o momento.

Quero pedir, de forma especial, que no domingo, Dia das Mães, possamos dar um beijo especial, um abraço e a gratidão para nossa mãe da terra, mas também para nossa Mãe do céu. E eu revelo o presente que Nossa Senhora quer hoje: “Fazei tudo o que meu Filho vos disser”. Capriche no presente da mãe da terra e capriche no presente da Mãe do céu.

Hoje, nós vemos um mundo em que as crianças estão sendo executadas. Vemos um mundo em que homens estupram suas filhas, suas esposas e as tratam como escravas prendendo-as. Nós precisamos buscar Nossa Senhora, interceder pelo mundo, rezar o terço para que essas coisas parem de acontecer. O mundo está assim porque as pessoas deixaram de rezar o terço. Era antes um costume de nossos avós rezá-lo, havia a devoção mariana, hoje isso se perdeu, e ao se perder isso, perdeu-se a dignidade, perderam-se a pureza e o equilíbrio.

Se um dia você, à noite, estiver em casa e assistir a um programa que só traz o pecado, lembre-se de que Nossa Senhora está na sua casa. Quando você grita e trata mal seu filho ou quando você, filho, faz coisas escondidas de sua mãe, quando você se senta na sala para assistir à novela ou quando você está sozinho com seu namorado, lembre-se: Nossa Senhora está aí na sua casa.

Rezem, rezem, rezem. Até quando o diabo vai ficar esfregando sua cara no chão falando que você vai para o inferno com ele? Você precisa dizer: “Não! Eu tenho Mãe, seu encardido!” E então vá para o colo de Nossa Senhora. Reze pelo seu marido alcoólatra, reze pelo seu filho drogado, pare de usar essas armas medíocres, que de nada servem. Reze! É isso que vai resolver a sua vida, é isso que vai libertar a sua casa.

No Dia das Mães, coloque uma fita de presente em você mesmo e vá diante de Nossa Senhora e fale: “Mãe, aqui está seu presente”. Melhor ainda: se você reunir sua família toda, e com uma fita vermelha embrulhar todos vocês e dizer: “Mãe, aqui estão os seus presentes. Dêem a vocês mesmos como presentes para a sua Mãe do céu e confie a Ela suas vidas. Assumam-na como Mãe, assim como a Canção Nova os assume como Mãe.


Alexandre Oliveira


Missionário da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo