Maria, nossa companheira de guerra

Padre Edmilson
Foto: Natalino Ueda/Cancaonova.com

Hoje, quando escutamos a primeira leitura, retirada do livro de Ester, precisamos entender que ela era uma das moças, entre tantas jovens, que foram preparadas pelos eunucos, para que uma delas fosse escolhida pelo rei para ser sua esposa.

Porém, Ester soube que o seu povo estava sofrendo, e passa a interceder por ele com jejum e penitência, clamando ao Senhor a favor de seu povo, Israel.

Após este tempo, ela toma a decisão de ir se apresentar diante do rei, como foi proclamado na primeira leitura de hoje:

 

“Ester revestiu-se com vestes de rainha e foi colocar-se no vestíbulo interno do palácio real, frente à residência do rei. O rei estava sentado no trono real, na sala do trono, frente à entrada. Ao ver a rainha Ester parada no vestíbulo, olhou para ela com agrado e estendeu-lhe o cetro de ouro que tinha na mão, e Ester aproximou-se para tocar a ponta do cetro. Então, o rei lhe disse: “O que me pedes, Ester; o que queres que eu faça? Ainda que me pedisses a metade do meu reino, ela te seria concedida” (Ester 5,1b-2;7,2b).

 

À oferta do rei, Ester responde:“Se ganhei as tuas boas graças, ó rei, e se for de teu agrado, concede-me a vida — eis o meu pedido! — e a vida do meu povo — eis o meu desejo!” (Ester 5,3).

Ester faz uma oração sincera, verdadeira e confiante ao Senhor, e é atendida. A Igreja sempre viu em Ester a presença da Virgem Maria. Ester intercede pelas realidades de morte do seu povo, e hoje, a Virgem Maria intercede por tantas realidades de morte que vivemos. Hoje, a morte em nossos dias está mais disfarçada, mas ela esta aí, como o aborto, a eutanásia e a pena de morte.

"Leve sem medo Nossa Senhora para a sua casa! " Padre Edmilson
Foto: Natalino Ueda/Cancaonova.com

 

Veja + fotos no Flickr

 :: Comente as fotos no Facebook

 

Nossa Senhora quer participar de maneira concreta em nossas realidades, ela quer intervir na história da humanidade, como fez em Caná, na Galileia.

Nazaré era próximo de Caná. Certamente, a Virgem Maria estava ajudando a servir naquela festa e Jesus, com seus discípulos, estava presente. Maria, porém, vendo a necessidade daquele casal recém-casado, que era a falta de vinho naquela festa, se antecipa e pede ao seu Filho. Depois, ela vai até os serventes e os coloca a disposição de seu Filho.

Maria intercede para que não falte o vinho. Ester prepara um banquete para obter os agrados do rei em favor do seu povo.
Ester toca no cetro do Rei e obtém dele aquilo que o seu povo precisava. Da mesma forma, Maria intercede por nós, junto a Deus.

Entre a primeira leitura e o Evangelho, está a 2ª leitura que está em Apocalipse 12,1.5.13a.15-16a. Esta fala de uma grande batalha. Hoje, a Igreja nos apresenta uma grande aliada neste tempo de batalha que estamos vivendo, e é preciso que você queira esta ajuda, que nos é necessária. Jesus Cristo é o grande Rei, que veio governar a terra com cetro de ferro e nos dá a sua Mãe como aliada. Entremos neste tempo de batalha com a Virgem Maria, a mãe do Rei. Maria não faz o milagre, ela intercede para que o seu milagre aconteça. Neste tempo de batalha em que vivemos, devemos pedir a intercessão de Maria como a nossa companheira de guerra.

Maria pode interceder para que o seu milagre seja antecipado! Ela pode antecipar a Vontade de Deus para a sua vida!

No capítulo seguinte do livro de Ester está escrito: “Assim é honrado aquele a quem o rei quer honrar!” (Ester 6,9b). Assim Jesus quis horar a sua mãe, no alto da cruz: “Mulher eis aí o teu Filho, filho eis aí tua mãe!” (João 19,26-27). Na mesma hora, o discípulo levou Maria para a sua casa, e nós hoje somos convidados a levar Maria para a sua casa. Leve sem medo Nossa Senhora para a sua casa!

Aproveite o que Deus te deu, não tenha medo de levar a Virgem Maria para a sua casa. Abrace a sua fé Católica e tudo aquilo que diz respeito a ela. Não tenha medo. Ester salvou o seu povo com sua intercessão. Maria, que se prefigurou nela, intercederá por nós. Portanto, não tenha medo se de confiar ao seus cuidados!

Transcrição e Adaptação: Mariana Lazarin Gabriel (@marilg)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo