Maria, presença discreta

Denis Duarte
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

De fato, Nossa Senhora é discreta naquilo que faz. Muitas vezes, entendemos que discrição é sinônimo de ausência; no entanto, essa discrição é sinal de cuidado com aquilo que se vai falar ou fazer. Trazemos em nossa história a presença marcante de Nossa Senhora, é só olhar para nossa vida que entenderemos isso. Por Maria ser discreta ela não gosta de chamar a atenção, não gosta de aparecer, por isso muitos a acham ausente.

Outras pessoas dispensam a intervenção dela em suas vidas; mas quando a situação em que vivemos “aperta” a quem nós chamamos? A mãe. Como cristãos temos o dever de imitar a Cristo e nos espelharmos n'Ele. Jesus foi completamente dependente de Maria, mesmo sendo Deus, mas e Ele quer nos ensinar a sermos dependentes da Virgem Maria.

“Quando Isabel estava no sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem prometida em casamento a um homem de nome José, da casa de Davi. A virgem se chamava Maria. O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça! O Senhor está contigo”. Ela perturbou-se com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. O anjo, então, disse: “Não tenhas medo, Maria! Encontraste graça junto a Deus. Conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus” (Lc 1, 26-31).

Mesmo Jesus sendo Deus, Ele escolheu precisar de Maria, por isso precisamos ser "gestados" por ela assim como Ele o foi. Ser "gestado" por Nossa Senhora é entender que ela faz parte de nossa vida desde o nosso nascimento. É a Virgem Maria quem cuida de nós.

São Luís Maria Grignion de Montfort nos ensina: “Jesus veio ao mundo por Maria e é por ela que Ele deve voltar.”

Não podemos abusar da nossa liberdade como Adão e Eva fizeram, pois se isso ocorrer haverá dentro de nós um processo de acusação de nós mesmos. E quando isso ocorre, nem sempre assumimos a nossa culpa; foi o que aconteceu com Adão, que jogou a culpa de ter cometido pecado em Eva, e ela por sua vez na serpente. Por essa razão os dois foram expulsos do paraíso.

Jesus mostra a Sua força ao se deixar ser levado por Maria em seu ventre. Da mesma forma, nós só experimentaremos a força de Deus em nossa vida, quando nos deixarmos levar por Nossa Senhora.

Você permite que a Virgem Maria conduza a sua vida? Então, comece a apresentar sua vida a ela.

“Jesus escondeu seu esplendor a todos desse mundo, para mostrá-lo somente a Virgem Maria” (São Luís Maria Grignion de Montfort).

"A Virgem Maria cuida de nós" diz Denis Duarte
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Muitas pessoas vivem em função daquilo os outros pensam delas e acabam não sendo felizes. Outras têm uma grande necessidade de aparecer. Aprendamos a nos esconder, na hora certa, como Jesus. Peça o auxílio a Nossa Senhora para que ela o ensine a caminhar, e que como mãe caminhe conosco.

O primeiro milagre que Jesus fez foi é ao lado de Maria. Isso é uma admirável dependência, na qual Ele é obediente à voz dela, pois estava acostumado com isso.

“Por Maria Jesus começou seus milagres, e pela Virgem Maria ele continuará fazendo sua obra por todos os séculos” (São Luís Maria Grignion de Montfort).

Para os que pensam que não precisam de Maria, mas sim só do Espírito Santo, saibam que não é à toa que celebramos Pentecostes dentro do mês mariano. A Santíssima Virgem estava presente no Cenáculo e ela os ensina a viver a espera do Pentecostes, pois ela foi a primeira a viver a efusão do Espírito em sua vida. Ela é a portadora do Espírito Santo de Deus, sai da sua casa e vai à casa da prima Isabel e fica “cheia do Espírito Santo”. A Virgem Maria ensina os discípulos a dar passos, mesmo diante do medo. Ela não olha para o seu problema; pelo contrário, ela vai ao encontro do outro. Maria tem uma escola de Pentecostes e precisamos aprender a pedir o Espírito com a ajuda dela.

Nós entendemos que nós veneramos Nossa Senhora, não podemos mais ter dúvidas a respeito disso, pois nós não a idolatramos. Temos o devido respeito por ela, pois ela é a Mãe do Filho de Deus.

Na anunciação, acontece o “absurdo de Maria”, que está em Nazaré, ainda adolescente, quando iria, a partir daquele momento, um Deus morar dentro do seu ventre. É um Deus que quis morar dentro de uma criatura. Ela se perturbou ao saber disso, mas mesmo assim disse o "sim", e o Criador de todas as coisas passa a morar dentro de uma criatura. Da mesma forma, você, quando comunga, recebe Deus dentro de si. É Deus quem escolhe morar em nós. A nossa felicidade está em Nosso Senhor Jesus Cristo, que quer permanecer conosco.

 

 

Transcrição e Adaptação: Luana Oliveira

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo