Meu pai: um herói humano

Adriano Zandoná
Foto: Carlos Eduardo/CN
Hoje no Dia dos pais, eu quero partilhar sobre o ser filho, porque são tantas as realidades que compõem a nossa geração que eu fico imaginando o desafio que os pais têm de compreender a cabeça do filho. É difícil para os pais entenderem a cabeça dos filhos e também para os filhos entenderem a cabeça dos pais, porque nós fomos criados em tempos diferentes, com gostos diferentes, e a educação e compreensão se tornam um desafio.

Eu sou o caçula da família e meu pai era caminhoneiro e viajava muito, eu ficava sozinho com as minhas irmãs em casa e eu confesso que esperava sempre as férias para viajar com meu pai. Mesmo com todas as precariedades, o que é normal na vida de um caminhoneiro, eu gostava muito de viajar, ouvindo música raíz no toca-fitas do meu pai no caminhão. Eu me recordo quando eu voltava para casa e retornava às aulas eu passava perto de um caminhão só para sentir o cheiro da fumaça do motor de um caminhão, e logo me lembrava do meu pai.

Desde criança eu fui aprendendo a administrar as despedidas, porque a vida é feita de ausências e presenças. Meu pai não pôde ser tão presente na minha vida por causa do ofício, no entanto, os pequenos momentos qualitativos ficaram marcados.

Nós estamos numa mudança de época e o que você pai acreditava ser um valor, hoje já não é mais. Neste contexto, eu gostaria que você abrisse o livro do Eclesiástico 3, 4-9:

“Aquele que ama a Deus o roga pelos seus pecados, acautela-se para não cometê-los no porvir. Ele é ouvido em sua prece cotidiana. Quem honra sua mãe é semelhante àquele que acumula um tesouro. Quem honra seu pai achará alegria em seus filhos, será ouvido no dia da oração. Quem honra seu pai gozará de vida longa; quem lhe obedece dará consolo à sua mãe. Quem teme ao Senhor honra pai e mãe. Servirá aqueles que lhe deram a vida como a seus senhores. Honra teu pai por teus atos, tuas palavras, tua paciência, a fim de que ele te dê sua bênção, e que esta permaneça em ti até o teu último dia.”

Tem muita gente mal resolvida porque não se resolveu com o pai
Foto: Carlos Eduardo/CN

A Palavra diz que devemos honrar nossos pais e desta atitude surgem muitos benefícios, mas você pode me perguntar: "O que significa honrar o pai nos dias de hoje?" Para nós que somos filhos honrar um pai, em primeiro lugar, é ter consciência da imagem do pai que nós trazemos no coração. O pai é um herói, mas acima de tudo um herói humano, com falhas, que é gente como eu e você, e que pelo fato de ser gente é marcado pelo erro, porque a única Pessoa que na sua humanidade não errou foi Jesus. É preciso que nós tenhamos consciência que nossos pais são gente, porque se não entendermos isso, não vamos conseguir acolhê-los. É preciso conhecer a história do nosso pai, de como ele foi criado, quais são os seus traumas, porque, se não o conhecermos, não vamos conseguir amar nem nos atentar aos gestos de amor dos nossos pais.

Nós vemos pais com tantas dificuldades porque foram criados na base de xingos, de pancadas, não receberam afeto e amor. Quantos pais nunca receberam um abraço, nunca ouviram um “eu te amo” e muitas vezes nós cobramos deles o que eles não receberam. Eu não posso culpar o meu pai por aquilo que ele não aprendeu ou por aquilo que ele não recebeu.

Os maiores gestos de amor não são manifestados através de palavras, porque as palavras são pequenas de mais para manifestar o amor, na maioria das vezes as pessoas expressam o amor nos gestos, no olhar e no se doarem. Nós precisamos aprender a amar as pessoas a partir do seu real, porque nós achamos que os outros vão nos amar da forma que nós queremos ser amados. Quantos pais nos amam através do “não”. Existem filhos que acham que o pai só os ama quando diz “sim”, mas não entendem que nos “nãos” do pai estão uma proteção e um gesto concreto de amor. Nós reclamamos que os pais estão longe de nós, mas quando eles chegam em casa, depois do trabalho, os filhos estão nas redes sociais, na internet, dentro do quarto, não escutam o que eles têm a dizer para eles.

Filho, quando seu pai chega do seu lado no computador e você está conversando com alguém na internet, e fica ali, do seu lado, ele está dizendo neste gesto o quanto ele quer falar com você.

Pai e filha participando do kaiŕos Dias dos pais na Canção Nova
Foto: Carlos Eduardo/CN

Nós precisamos decodificar as linguagens, porque os meus assuntos de filho são diferentes dos assuntos do pai. Às vezes precisamos adequar a nossa linguagem à linguagem do pai, e este precisa também adequar a sua linguagem com a do seu filho. Eu aprendi a falar com meu pai das coisas de caminhão, das peças do caminhão, eu aprendi a entendê-lo.

Nós temos que ter a disposição para estar com o nosso pai, gastar tempo ouvindo o que é importante para ele, aprendendo e harmonizando a linguagem entre pai e filho. Gaste tempo com seu pai enquanto ele está vivo, porque depois que morrer não adianta, ele não vai escutar ali no caixão. Quantas pessoas esperam o pai morrer para chorar no caixão e quantos pais desistem da vida porque nunca ouviram dos filhos um “eu te amo, pai” ou “eu te perdoo, pai”. Há pais entrando em depressão porque não receberam o amor necessário quando eram filhos e vivem a mesma coisa enquanto pais.

É preciso que haja um intercâmbio de afeto entre pai e filho, o amor, pelo amor, pelo respeito, porque o pai é um herói, mas é humano, ele precisa deste afeto.

Vamos trabalhar a nossa história com nosso pai, porque tem muita gente que não é resolvida na sua vida porque está mal resolvida com seu pai; somos pessoas incompletas porque não resolvemos a nossa história com o nosso pai. É preciso que entremos na nossa história para tirar a mágoa, a indiferença, o ódio; esquecer o que passou e perdoarmos o nosso pai. Eu sei que não é fácil, pode ser que seja fácil eu falar e você ouvir, mas, em Deus, eu sei que é possível. Perdoar é dar uma nova chance à pessoa, quanto mais ao nosso pai.

Transcrição e adaptação: Daniel Machado


Adquira essa pregação pelo telefone:
(12) 3186-2600

Conheça mais do nosso conteúdo:

:: WebTVCN, muitos vídeos para você
:: Gente de fé, a sua comunidade cristã de relacionamento
:: Podcasts: ouça áudios sobre variados assuntos
:: Cadastre sua paróquia ou capela no Portal Canção Nova

Para o seu celular:

:: Canção Nova Mobile
:: CN Chama, a Palavra de Deus no seu celular
:: Iphone

Mais canais na web:

:: meadiciona.com/cancaonova


Adriano Zandoná


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo