Minha casa é a casa do Senhor

Carta aos Colossenses 1,12-14.
Essa passagem é muito importante. Pena que ela fica meio ‘perdida’ no início dessa Carta e a gente acaba não prestando muita atenção. Mas hoje é preciso colocar o foco nesta passagem.

Monsenhor Jonas Abib
Foto: Lucilene Silva

Vou ler em primeiro lugar na tradução da CNBB: ‘E com alegria, dai graças ao Pai que vos tornou dignos de participar da herança dos santos na luz’.

Herança se torna minha porque é do meu Pai.
Só que aqui diz: ‘Dai graças ao Pai que vos tornou dignos’.
Ou seja, nós não éramos dignos, não tínhamos direito. Mas o Pai na sua infinita misericórdia me tornou digno, te tornou digno. Fale mesmo no singular. O Pai ‘me’ fez digno, me fez herdeiro.
E continua, ‘Foi ele que nos livrou do poder das trevas, transferindo-nos para o Reino do seu Filho amado, no qual temos redenção, o perdão dos pecados’.
Portanto, aí se trata de uma transformação total.

E na outra tradução: ‘Sede contentes e agradecidos ao Pai que vos tornou dignos de participar da herança dos santos na luz. Ele nos arrancou do poder das trevas e nos introduziu no Reino de Seu Filho amado, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados’.

Meus irmãos, é uma grande obra. Tudo isso partiu da redenção de Jesus realizada por nós, na cruz. Jesus derramou seu Sangue por nós na cruz, também pelos seus. Por você e por mim, pessoalmente. O Pai nos tornou dignos de participar da herança. E o Pai, pelos méritos de Cristo na cruz, nos arrancou – um verbo que mostra força – e nos introduziu.
Eu e você estávamos no poder das trevas. Pelo pecado original, pelos pecados pessoais. Estávamos sob o jugo do demônio. Mas o Pai me arrancou, te arrancou. E temos redenção dos pecados pelo Sangue de Cristo.

Deus através de São Paulo está dizendo: ‘Sejamos contentes e agradecidos ao Pai’. O inimigo acabou adquirindo uma autoridade sobre nós devido o pecado original e pecados pessoais, mas o Pai nos arrancou das mãos do inimigo.
E tornou, a mim e a você, novas criaturas.
Estou pedindo ao Senhor que dê a você essa alegria e gratidão ao Pai.
Tomando consciência desta grande graça que nos foi concedida.

Nós todos estávamos debaixo do poder, da autoridade das trevas. E o Pai nos arrancou. Mas, vou ficar no positivo, onde Jesus nos ofereceu um sacrifício, e hoje nós fomos introduzidos, transladados para o Reino do Seu Filho muito amado, onde temos redenção, remissão dos pecados. Por isso exultemos de alegria no Pai.

Não éramos dignos, mas Ele nos fez dignos de participar do Reino do Seu Filho muito amado.

Eu tenho a ‘herança dos santos na luz’. Obrigado Senhor! Por isso, eu e minha casa, serviremos ao Senhor.
E eu proclamo hoje que ‘a minha casa é a casa do Senhor’. Minha família é a família do Senhor.

A grande verdade está aí!

A minha casa, a minha família está contente e agradecida ao Pai, que nos fez dignos de participar da herança dos santos na luz, não mais nas trevas. Diga comigo: ‘O Pai arrancou um por um da minha família das trevas e introduziu a minha família no Reino dos Céus, no qual minha família tem a redenção, a remissão dos pecados’.

'Você cuida da vida física dos seus filhos, e precisa cuidar muito mais da vida espiritual!'
Foto: Lucilene Silva

Se não é assim, que assim seja. Grita comigo: ‘Eu e minha casa serviremos ao Senhor. Eu e minha casa somos e seremos do Senhor. Seremos cada vez mais do Senhor, de maneira que possamos proclamar com a voz e a vida e até com canto: minha casa é a casa do Senhor’. A vida é a vida, o mundo é o mundo. É uma luta. O Eugênio e a Marta lutam juntos. Pelo fato do Eugênio ser cantor, missionário. E marta também. Um como José e ela como Maria. O demônio vai querer arrebanhar um de seus filhos. Já esta sendo uma luta e é uma luta. Se coloque no lugar do Eugênio. Ele vai ter que travar essa batalha contra o próprio poder das trevas, para que o poder das trevas não arrebate nenhum de seus filhos.

Meu irmão e irmã, o que eu digo para o Eugênio digo para cada pai e mãe. E tem muito pai e mãe ‘dormindo no ponto’, achando tudo muito ‘normal’. Diga comigo: ‘Meus filhos são meus. Meus e de Deus. E eu não posso dar bobeira, não posso dormir. Por que o inimigo está travando uma batalha contra mim, contra minha casa, minha família. E eu não posso permitir que o inimigo arrebanhe nenhum dos meus filhos. Por que senão eu vou perder os meus filhos e Deus vai perder meus filhos. Eu como pai, eu como mãe, estou nessa batalha e o principal guerreiro sou eu. Eu sou responsável pelos meus filhos, um por um’.

Você avô e avó também digam: ‘Eu sou responsável pelos meus netos e netas. E eu não posso perdê-los. Eu não posso e não devo perder’.

Você esta entendendo a batalha na qual estamos?

Gildete Leal: ‘Precisamos estar vigilantes, com TV, internet. E eu tenho percebido, monsenhor, que ainda não oramos com nossos filhos.
E como é difícil orar em família. Você já experimentou reunir esposo e filhos em um dia de oração em família? É muito difícil. Mas não desista mãe. Não desista pai. Faça o estudo bíblico com seus filhos. Passe para isso para eles’.

Eugênio Jorge: ‘Monsenhor, precisamos rezar com nossos filhos, mesmo que não gostem. Precisamos acreditar na eficácia da oração. Mesmo que os contrariemos. É o zelo e cuidado que temos por eles. Os queremos bem. E entregamos a nossa vida. Pegamos o ‘leão’ pelo pescoço e lutamos por eles’.

É natural que os adolescentes e jovens tenham em si a ‘rebeldia’. Chega uma fase da vida que derrubam todos os valores que receberam dos pais para terem os próprios valores. E até se rebelam. Mas quando eram menores, e não queriam comer, você deixava sem comer? Claro que não. Não queriam tomar remédio. Você deixava sem remédio? Se precisasse tomar injeção, você deixava sem injeção? Não!

A vida física deles é mais importante do que a vida eterna?
Você cuida da vida física dos seus filhos, você precisa cuidar muito mais da vida espiritual.

Eles sofrem acidentes de bicicleta, de carro, e vão para o hospital. Você larga seu filho? Não! Você busca os melhores médicos e hospitais. Faz o que pode e o que não pode para salvar a vida dos seus filhos. Você vai deixar perecer a vida espiritual deles?
Estou ouvindo um ‘não’ fraco, por que você tem sido fraco com seus filhos no campo mais importante! Você gasta todo o dinheiro que tem e que não tem para salvar a vida física de seu filho, mas não faz o mínimo para salvar seu filho da morte eterna?

É hora de dizer a verdade. É duro ouvir a verdade. Claro, você não vai ficar falando na cabeça dos seus filhos. Isso é contraproducente. Mas vai criar um ambiente propicio e quando for preciso vai fazer o que é preciso. Não vai os deixar fazerem o que bem querem.
Você é pai. Você é mãe. Você vai gostar de estar no céu e seus filhos no inferno? Já imaginou?
Precisamos falar mais do Céu. Não dá para mudar aquilo que é. Jesus não morreu à toa. Não deu Seu sangue à toa. Foi para salvar você, para salvar os seus filhos, um por um, para a vida eterna.

'Você vai gostar de estar no céu e seus filhos no inferno?'
Foto: Lucilene Silva

Olha o caminho que eles estão seguindo. Você vai continuar deixando? Pelo menos você precisa dobrar os joelhos e se preciso for criar calo nos joelhos, rogando por eles. Para que se convertam, e voltem para o Senhor.

Além de rezar pelo seu filho, rezar com seu filho. Mesmo que ele não goste. Você é pai, você é mãe. Impõe a mão e reza. Muito pai e muita mãe têm sido moles demais.
Veja, não basta orar pelos nossos filhos, mas temos que orar com os nossos filhos.

Está na hora de você criar ‘brio’ de ser pai e de ser mãe, cristãos, que querem a salvação total de seus filhos.
A vida eterna vai ficar jogada às traças? É uma questão de lógica. Estou pedindo a fortaleza do Espírito Santo sobre você, como pai, como mãe.

Por que na verdade o Pai do Céu já fez isso, pelos méritos de Cristo. O Pai já os arrancou das trevas.

Só que depois, o mundo e as situações, acabaram atraindo seus filhos que foram vivendo como todo mundo vive. E muitas vezes está vivendo uma vida perdida. E quem vive assim, vai acabar perdido.
Jesus disse em S. João 10, quando diz do Bom Pastor e também fala do ladrão, que ele só vem para ‘roubar, matar e destruir’. Ele vem como aqueles torturadores. Que não matam de vez. Vai matando aos poucos. A ‘cara’ do seu filho, da sua filha, muda. A expressão muda. Ele não tem mais aquela luz, aquele brilho de um filho da luz, de Deus, de um filho do Céu. E perde o sorriso.

Quanto tempo faz que as feições de seu filho, de sua filha mudaram? Mesmo que sua filha se maquie. Onde está aquele brilho nos olhos? Há quanto tempo você não vê isso? Mesmo que seu filho se arrume, se penteie diferente. Olhe para a ‘cara’ dele. Onde está a cara do seu filho, da sua filha? Há muito tempo sumiu. É isso que o inimigo faz. Vai matando a alma, o espírito. E o corpo, pela bebida, pela droga. Há muitos pais que não sabem quantos abortos a filha já fez. Há muito pai e mãe que não sabe quantas mulheres seu filho transou, fez filho e até pagou por abortos.

Você acabou dando ‘campo livre’ para o inimigo.
Isso tem que acabar. Pai tem que ter responsabilidade de Pai, mãe de mãe, e irmão de irmão. Tem que zelar! Por que se trata de salvação eterna.

Infelizmente, tenho certeza que muito pai, mãe, irmão, irmã, padrinho, madrinha, não fez isso.
Você foi padrinho e madrinha de batismo e crisma, você adquiriu um parentesco espiritual. Quando é que você vai agir? Quando você vai rezar? Quando você vai dobrar os joelhos? Quando você vai deixar seus afilhados viverem ‘na sua’ e vão parar no quinto dos infernos?

A meta do inimigo é essa. Levá-los à perdição. O demônio só enganou, seduziu, e ainda quer levar sua família com ele? É um usurpador! E você precisa impedir isso! Você precisa acabar com isso! Assuma hoje a sua responsabilidade de pai, de mãe.

Continuo pedido: ‘Senhor dá o dom de fortaleza para cada um desses pais, para cada mãe. Também para cada irmão. Que pelo dom de fortaleza não deixemos perder aqueles que o Senhor nos Deus. Por que minha casa é a casa do Senhor. Eu e minha casa serviremos ao Senhor.

A sua casa é a casa do Senhor, e não a casa do príncipe deste mundo. É a realidade. As realidades da nossa fé permanecem. Veja a medicina. Está sempre descobrindo coisas novas, que maravilha. O campo da farmacologia está avançando. Mas a medicina vai deixar de ensinar nas faculdades o fundamental? Claro que não. Não é o fato de alguém ser doutor em um campo, que vai esquecer o fundamental. O fundamental é o fundamental em qualquer campo. As coisas progridem, mas ‘2+2’ são sempre 4. E no campo da fé a mesma coisa. O fundamental é o fundamental. A salvação de Jesus é fundamental.

Ao lado de Jesus havia dois homens. De um lado um que também era ladrão, homicida, e o outro que também participou das mesmas coisas. E ambos sendo crucificados com Jesus. Um estava revoltado e blasfemando contra Jesus. O outro, voltou-se para Jesus e por aquilo que Jesus viveu, ele reconheceu que apesar de todos os seus crimes, que ali estava o Messias, o Salvador. E disse ‘Senhor’. Reconhecendo que ele era o enviado do Pai. ‘Senhor, lembra-te de mim quando estiveres no Paraíso’. E Jesus respondeu ‘Hoje mesmo estarás comigo no Paraíso’.
E o outro do outro lado. Veja que a cruz divide a humanidade em duas partes.

Eu começo perguntando: De que lado você está caminhando? De que lado está seu filho? De que lado estão caminhando sua filha, sua família?
Daquele que Jesus disse ‘hoje mesmo estarás comigo no Paraíso’. Ou do outro lado? Isso é fundamental!

E hoje, nós estamos aqui para dizer ao Senhor: ‘Eu e minha casa serviremos a Ti, Senhor. E eu servirei a Ti, Senhor. E vou me arrastar se preciso for, a minha família, para Ti. Caminharemos pelos Seus caminhos, Senhor. Porque a minha casa é a Tua casa, Senhor.

 

Transcrição: Nara Bessa



ADQUIRA ESTA PREGAÇAO PELO TELEFONE
(12) 3186-2600



 


Monsenhor Jonas Abib


Fundador da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo