Missão profética da Renovação Carismática

A Igreja tem necessidade de seu perene Pentecostes. Tem necessidade de fogo no coração e profecia no olhar. Mais do que nunca, a Igreja precisa que o milagre de Pentecostes continue na história.

Irmãos, faz algum tempo que tenho me preparado para este encontro, escutando a Deus e Lhe perguntado o que dizer e o que falar. Ao acompanhar o que Deus está nos falando, neste dia, meu coração tem ficado impressionado com o novo Pentecostes que está acontecendo no Centro de Evangelização da sede da Comunidade Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP).

OUÇA: "A Igreja tem necessidade de um perene Pentecostes"

Conheci a Renovação Carismática Católica (RCC), em 1981, por meio de um pequeno grupo de oração, numa cidade do interior do Sul do Brasil. Meus pais foram convidados para participar de um encontro, e redescobriram a Igreja. Ali, naquele pequeno grupo de oração, fizemos uma experiência que mudou nossa família e nossa história. Tenho a alegria de perceber que, depois daquilo, nunca mais fomos os mesmos. Digo isso porque essas milhares de famílias que estão conosco também viveram esta experiência. Estamos vivendo a mesma experiência que aconteceu há 40 anos, porque o Espírito Santo preparou a história para este tempo.

Patty Mansfild estava conosco na quarta-feira, dia 25, e testemunhava o que significaram aqueles dias na Universidade de Duquesne (Pittsburgh, Pensylvania, EUA). Irmãos, aquilo aconteceu porque havia 100 anos este momento já estava sendo preparado. O Papa Leão XVI escreveu uma carta sobre a virtude do Espírito Santo e convocou a Igreja a experimentá-Lo. Teólogos, homens e mulheres de Deus começaram a se debruçar sobre este momento e muitos outros foram surgindo.

Irmãos e irmãs, a Renovação nasceu no contexto de transformações e mudanças desejadas pelo Papa João XXIII, que pediu o sopro de um vento novo em sua Igreja que renovasse o interior dela. Esse grande Pontífice não conseguiu encerrar o Concílio Vaticano II que ele começou. Paulo VI foi quem o concluiu. A Renovação Carismática bebe dessa fonte e, aquele grupo de Duquesne, desejando uma vida nova, começou a clamar e recebeu uma força do alto. Entre 17 a 19 de fevereiro daquele ano, o Espírito Santo veio sobre aqueles jovens de forma tão profunda que marcou a nossa história eclesial.

OUÇA: "Foi de Pentecostes que surgiu a RCC"

Tenho vivido esses dois últimos anos como presidente do Conselho Nacional da RCC e, em alguns lugares, ainda vejo meus irmãos da Renovação de cabeça baixa, porque pensam que o nosso movimento, – essa linda expressão eclesial –, entrou pela "porta lateral, pelos fundos ou pelas janelas" da Igreja. Meus irmãos, posso afirmar que foi a nossa amada Igreja quem nos deu a Renovação Carismática Católica; esse movimento nasceu de suas raízes mais profundas, que é o Pentecostes. Ela é uma dádiva da Igreja para nós, ela nos foi dada pelo próprio Espírito que se move de modo a gerar expressões novas. A Igreja criou um lindo movimento como o nosso para saciarmos a sede das pessoas que andam à margem da felicidade, mas não a encontram porque a procuram em muitos lugares.

Alguns dizem que a Renovação Carismática entrou pela "porta lateral" porque foi importada do Protestantismo ou de outras denominações cristãs. Patty relatou para nós como foi bonita a experiência com irmãos de outras denominações. O Concílio Vaticano II fala sobre ecumenismo, resgata esta verdade e fala que nós temos uma dimensão ecumênica e uma abertura às outras denominações. Como um movimento, – filho deste Concílio –, beber da mesma fonte com outros irmãos afina ainda mais nossa autenticidade como Igreja e como movimento eclesial. É este espírito de Pentecostes que estava latente na Igreja, o qual pelo clamor de outros homens e mulheres que ecoaram por toda terra, e por ser perene, tornou-se sensível a todos nós. Somos agraciados porque estamos vivendo coisas que outros desejariam tê-las vivido.

Os Santos Padres, principalmente João Paulo II, nos disse que a Renovação tem o dever de implantar uma nova cultura, "a cultura de Pentecostes". Essa é a única cultura capaz de fecundar a civilização do amor. "Vida longa aos carismáticos", proclamou João Paulo II. Meus irmãos, não podemos perder isso de vista, pois uma nova cultura é uma nova maneira de viver, a única capaz de dar vida à civilização do amor. Essa é nossa missão profética e ela se insere também na missão da Igreja, que é a de evangelizar.

Renovação Carismática, seja ousada, arrisque, não temos nada a perder neste mundo, pois ele passa rápido, e se não formos ao encontro do Senhor, Ele vira até nós.

Os Bispos, em Aparecida [V Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe], falaram-nos em conversão pastoral. Para mim, é uma expressão nova, mas temos uma missão profética, pois quando falamos nisso, interpreto da seguinte forma: se nascemos da Igreja, se foi ela quem nos deu a Renovação Carismática Católica, isso chegou até nós porque Bispos, especialmente os pastores, ajudaram a cuidar desse movimento [RCC].

Gostaria de lançar um apelo aos Bispos que têm reservas com a Renovação Carismática: a conversão pastoral que vocês desejam também passa pelo nosso movimento. Acolham a Renovação em suas dioceses; nós temos a certeza de que estas viverão um novo vigor, porque ela [RCC] tem uma missão profética para este tempo. Senhores Bispos de todo continente, neste espaço, perto da cidade de Aparecida do Norte (SP), também ecoa este pedido. Que os movimentos eclesiais possam contribuir, efetivamente, com esta conversão eclesial. Por outro lado, a recepção desse documento [de Aparecida] deve levar a Renovação a pensar mais, pois muitas pastorais se esvaziaram, muitos homens partiram e foram embora da Igreja, mas levantaram bandeiras legítimas, que fazem parte dos fundamentos do Evangelho. A América Latina descobriu muito cedo que a preferência do Evangelho são os pobres e as famílias.

Os Bispos vão falar de uma missão continental e ela pode acontecer, mas temos de sair das cartas de intenções, dos belos documentos, sair da intenção para a ação. Você está sendo convocado a sair de onde está sentado e evangelizar!

Aqui, no Brasil, Deus deu uma Palavra para o Conselho Nacional e temos partilhado isso:

"Levantemos nossa pátria de seu abatimento e lutemos por nosso povo e nossa religião. Convocaram então toda a gente, a fim de se prepararem para a luta, de rezarem, de implorarem piedade e misericórdia de Deus" (I Mac 3,43).

O Senhor conhece as nossas fraquezas, sabe que somos pecadores, mas essa Palavra 'encheu-me' quando a li, porque, num momento profético, ela diz assim: "Guardaste a minha Palavra e não renegaste o meu nome" (Ap 3,8). Temos muitas fraquezas, mas este é um movimento [RCC] que vem resgatando uma expressão pouco ouvida, que diz assim: "Nós somos um povo que enche a boca e diz: 'Jesus Cristo é o Senhor'". Como não renegamos o nome do Senhor, Ele nos abre portas, as quais ninguém vai fechar.

Transcrição: Michelle Mimoso
Fotos: Lucilene Silva
Áudios e Edição: Willieny Isaias


Adquira essa pregação pelo telefone:
(12) 3186-2600



Marcos Volcan


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo