Moças e rapazes restaurados parte 2

Júlio Brebal
Foto: Robson Siqueira / Fotos CN
Como um jovem pode levar uma vida pura? É com essa pergunta que quero começar esta pregação. Meu filho, somente guardando a Palavra de Deus conseguirá levar uma vida pura. Vou fazer uma comparação agora (não será agradável, mas será necessária para o entendimento que quero que vocês tenham). Quando compramos um eletrodoméstico ou eletroeletrônico, por exemplo, recebemos junto com o produto o manual de instruções. A Bíblia, a Palavra de Deus, se refletirmos num sentido pedagógico, é esse “nosso manual de instruções”, que nos mostra como viver bem e de forma santa.

Quem vive a Palavra do Senhor, quem a cumpre, é feliz. Ela é como um norte para as nossas vidas. Veja comigo esta passagem que se encontra em Salmos 119, 10: “Procuro-te de todo o coração: não deixes desviar-me dos teus mandamentos!”. Pulando para o versículo 18 temos ainda: “Abre meus olhos para eu ver as maravilhas de tua lei”. Temos que ter um coração disposto e aberto para receber a Palavra. Peça para que Deus conceda a você um olhar que lhe permita viver de forma fiel aos preceitos d’Ele.

Falando agora de afetividade e sexualidade, vou repetir o que eu disse na pregação anterior: Poupe o seu corpo de todo o sofrimento. Saiba viver!

Eu trabalho num ministério de cura interior na área da sexualidade e afetividade. Eu convivo com pessoas que têm marcas profundas referentes à sexualidade e à afetividade que afetam suas vidas de forma integral. Lembrando: afetividade é a capacidade do ser humano de amar, traduzir em gestos concretos o sentimento.

Uma vez eu atendi a uma mulher que estava depressiva, tomava muitos remédios, não conseguia mais viver. Depois de uma conversa, descobri que ela tinha um trauma de adolescência. Aos 14 anos, ela ficou grávida e o pai da criança, além de não assumir, a levou para uma clínica de aborto. Isso ficou marcado nela para o resto da vida. Mas, Deus é mais e curou essa pessoa!

O nosso Deus, antes da fundação do mundo, nos criou para amar. Ele tem um grande projeto para nós. O Senhor pode devolver para todos nós a serenidade da paz d’Ele. Ele pode nos curar da coisa mais terrível da terra.

No livro do Gênesis há uma passagem afirmando que depois de ter completado a Sua obra, Deus viu que era bom. Toda a potencialidade de criação do mundo é gerada no amor e pelo amor.

O que pensamos a respeito da nossa sexualidade? O ser humano – homem e mulher – é feito pelo amor. Deus coloca em nós a capacidade de amar e uma sexualidade definida; mas não é isso que o mundo nos ensina. As novelas nos têm ensinado isso? Não. A sexualidade, portanto, é criação de Deus. O sexo é criação de Deus. Mas o mundo, infelizmente, tem dito o contrário; e pior: deturpado o sentido de sexualidade.

Por que a nossa sexualidade não pode ser um bem, um valor? Deus criou você para torná-lo co-criador d’Ele. Você é obra do amor de Deus e de seus pais. Amar é gênero de primeira necessidade.

Quando Deus nos fez colocou entre nós a atração sexual. Ele pensou a relação sexual, mas é preciso que pensemos com seriedade naquilo que o mundo chama de relação sexual. Não é erotismo desenfreado; prazer conclamado de forma radical; sexo como coisa, consumo, algo descartável. O mundo hoje é apelativo, por isso, precisamos de jovens que proclamem o Evangelho.

Viva a castidade, a pureza, a plenitude do amor. Somos chamados a viver o amor. Deus pensou em nós como seres que amam. Quero convidar você para pedir ao Senhor a graça de viver uma vida pura. Lembre-se sempre de que Deus ama cada um de nós independentemente da nossa história. Amém.


Transcrição e adaptação: Ariane Fonseca


ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE: (12)3186 2600


Júlio Brebal


Missionário da Comunidade Canção Nova – Segundo Elo

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo