Mudança: fruto de uma decisão

Quero convidar você a ler comigo, novamente, o Evangelho de hoje que está em S. Marcos (10, 46-52):

Padre Eliano
Foto: Wesley Almeida/ Fotos CN
“Naquele tempo, Jesus saiu de Jericó, junto com seus discípulos e uma grande multidão. O filho de Timeu, Bartimeu, cego e mendigo, estava sentado à beira do caminho. Quando ouviu dizer que Jesus, o Nazareno, estava passando, começou a gritar: "Jesus, filho de Davi, tem piedade de mim!” Muitos o repreendiam para que se calasse. Mas ele gritava mais ainda: "Filho de Davi, tem piedade de mim!" Então Jesus parou e disse: "Chamai-o". Eles o chamaram e disseram: "Coragem, levanta-te, Jesus te chama!" O cego jogou o manto, deu um pulo e foi até Jesus. Então Jesus lhe perguntou: "Que queres que eu te faça?" O cego respondeu: "Mestre, que eu veja!” Jesus disse: "Vai, a tua fé te curou". No mesmo instante, ele recuperou a vista e seguia Jesus pelo caminho”.

Podemos observar nesse Evangelho a experiência de Bartimeu com Jesus. Sua coragem e desejo de ser curado. Mesmo diante das repreensões que o fizeram quando chamou Jesus, ele seguiu. Foi decidido.

Precisamos também ser como Bartimeu. Jesus dizia que veio para servir não ser servido. Sirva-se de Jesus, aproveite as graças de Deus na sua vida.

Precisamos ter esse encontro com Jesus. Caso contrário, vamos viver um dia após outro sem nada, como Bartimeu vivia. Muitos de nós estamos apegados a uma cegueira, às nossas profundas feridas. Chegue a Jesus, fale com Ele e deixe -o  te perguntar: “O que quer que eu faça?”.

Ele sabe de suas fraquezas, mas quer que você vá buscá-lo. Jesus quer acolher o seu pedido. Bartimeu superou a repressão dos outros que não crêem em Jesus, você está superando as suas repressões?

Você precisa ter coragem, meu filho. Bartimeu quis mudar a sua vida e se decidiu por Jesus. Ele não ficou acostumado com sua vidinha. Quantos de nós já nos acostumamos com nossas vidas mesquinhas, com nossas feridas que se tornam muletas para mendigarmos amor?

Para que mendigar amor se temos o maior amor do mundo, que é o Deus e de seu filho, Jesus Cristo? Bartimeu nos ensina que é preciso ir até Jesus, se dirigir a Ele com confiança.

Jesus vai acolher seu clamor, Ele é o seu servidor. Acredite no poder de Deus em sua vida. Os gritos de cura de Bartimeu representam o grito da humanidade sedenta de Cristo.

A mudança na nossa vida é fruto de decisão, de atitude, de propósito. Se esse homem, descrito na Palavra, não trouxesse em seu interior essa decisão de ir até Jesus, aquele dia seria com um outro qualquer. Muitas vezes passamos a vida queremos a mudança fora de nós. Precisamos parar e refletir: “Será que as mudanças externas não acontecem a partir da minha mudança interior?”

 
"Não fique à beira do caminho esperando que Deus faça algo por você"
Foto: Wesley Almeida/ Foto CN
 
O olhar que espera mudança fora de si não é um olhar sadio. É preciso olhar primeiro para si, sua verdade, seu interior. Jesus nos chama, assim como chamou Bartimeu.

Deixe que Jesus venha ao seu encontro. Coragem, levanta-te, Ele te chama! A mudança exige essa atitude.

Precisamos pedir hoje a graça de ser como Bartimeu: decisivos naquilo que precisamos viver. Sem desistir, sem nos acomodar. Ao longo da vida as tentações são muito grandes para que desistamos tão facilmente. Não podemos desanimar de quem é para nós: Jesus.

Nosso chamado é para caminhar e seguir Jesus. Não fique à beira do caminho esperando que Deus faça algo por você, que alguém te socorra. Creio que está na hora de ter a atitude de caminhar. Amém!

 
Transcrição: Ariane Fonseca
 



ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE:
(12) 3186-2600

 


Padre Eliano Luiz Gonçalves


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo