Mulher, esposa e mãe

Salette Ferreira
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com

“Abre tua boca a favor do mundo, pela causa de todos os abandonados; abre tua boca para pronunciar sentenças justas, faze justiça ao aflito e ao indigente. Uma mulher virtuosa, quem pode encontrá-la? Superior ao das pérolas é o seu valor. Confia nela o coração de seu marido, e jamais lhe faltará coisa alguma. Ela lhe proporciona o bem, nunca o mal, em todos os dias de sua vida. Ela procura lã e linho e trabalha com mão alegre. Semelhante ao navio do mercador, manda vir seus víveres de longe. Levanta-se, ainda de noite, distribui a comida à sua casa e a tarefa às suas servas. Ela encontra uma terra, adquire-a. Planta uma vinha com o ganho de suas mãos. Cinge os rins de fortaleza, revigora seus braços.

Alegra-se com o seu lucro, e sua lâmpada não se apaga durante a noite. Põe a mão na roca, seus dedos manejam o fuso. Estende os braços ao infeliz e abre a mão ao indigente. Ela não teme a neve em sua casa, porque toda a sua família tem vestes duplas. Faz para si cobertas: suas vestes são de linho fino e de púrpura. Seu marido é considerado nas portas da cidade, quando se senta com os anciãos da terra. Tece linha e o vende, fornece cintos ao mercador. Fortaleza e graça lhe servem de ornamentos; ri-se do dia de amanhã.

Abre a boca com sabedoria, amáveis instruções surgem de sua língua. Vigia o andamento de sua casa e não come o pão da ociosidade. Seus filhos se levantam para proclamá-la bem-aventurada e seu marido para elogiá-la. Muitas mulheres demonstram vigor, mas tu excedes a todas. A graça é falaz e a beleza é vã; a mulher inteligente é a que se deve louvar. Dai-lhe o fruto de suas mãos e que suas obras a louvem nas portas da cidade” (Provérbios 31,8-31

Essa é a palavra para nós mulheres. Nossa Senhora foi uma mulher como nós, santa sim, pura sim, imaculada e sem pecado, mas o dia a dia dela foi como o nosso. Talvez você me veja na TV e não sabe que sou mãe, que tenho 2 filhos, a grande graça que Deus me deu para eu viver esse dom profundíssimo que é a maternidade. Dom de mim mesma para eles, ainda que eu esteja cansada, com sono (mães que trabalham como eu), tenho de primar pela qualidade do tempo com eles. Procuro, como mãe, dar qualidade às horas em que estou com eles. Quando estou aqui, estou inteira com vocês; quando estou em casa sou toda deles. Ser mãe é um toque do céu na nossa humanidade. Como pode ainda haver mulheres que aprovam o aborto?

Eu sou mãe de 2 filhos, e tive 2 abortos espontâneos e até hoje sinto um vazio pelos 2 filhos que perdi. Se é maravilhoso ter 2 filhos, imagina ter 4! Você pode pensar que é muito trabalho, muito corrido, muita noite sem dormir, mais isso faz parte da nossa vida de ser mãe, é um sacrificio de amor, não é um peso. Saiba que você será santa pela sua maternidade! Faz parte da minha maternidade me doar! Se você não quer se doar não se case! Mas as mulheres que são chamadas ao matrimônio trazem em si essa potencialidade, essa capacidade de dar-se, de doar-se.

Nós mulheres temos essa força natural que Deus nos deu para segurar nossa família, para formar nossos filhos, para nos mantermos de pé diante das dificuldades da vida, das dores e sofrimentos. Esse negócio de mulher fraca não existe! Você foi criada por Deus e dotada de fortaleza. O homem foi criado por Deus dotado de força física, e as mulheres de força interior. O casamento cai quando deixamos nosso papel para vivermos a superficialidade que o mundo oferece.

“A graça é falaz e a beleza é vã; a mulher inteligente é a que se deve louvar.”
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com

Veja mais fotos no Flickr  e Facebook

A Virgem Maria é a nossa referência de mulher, esposa e de mãe. Temos força para vencer a dor. Deus nos cumulou dessa força, que não está em nossos braços nem nos de ninguém, tampouco em ocupar o lugar dos homens. A força da mulher vem de dentro: a capacidade que temos de atravessar uma doença, recomeçar em meio à separação, de criar os filhos sozinhas… Essa força da qual Deus nos dotou vem do Alto.

Eu preciso estar onde Deus quer que eu esteja, precisamos rever nossa 'agenda', principalmente você que é músico, você que é mãe e esposa, porque, para alguns pais ainda damos certo desconto, porque o homem foi feito para o trabalho, mas a mulher precisa equilibrar a sua vida familiar com a missão. A evangelização começa dentro da minha casa, eu não deixo de sair em missão, mas preciso conciliar tudo. Cuide do seu marido, porque se você não fizer isso, outra vai fazê-lo, se você não for atenta a ele, outra vai ser.

Precisamos ter a nossa profissão, mas não podemos deixar de lado a nossa vocação de ser mães, nascemos para amar. Todas trazemos o dom da maternidade em nós, e se este não for biológico, pode ser espiritual. E quantas vezes, pelo nosso testemunho, geramos filhos espirituais! Não existe mulher infértil para Deus. Mulheres que não podem ter filhos: vocês já pensaram em adotar? Existem crianças esperando um colo, um lar que as acolham, Deus não esqueceu essas crianças, Ele escolheu você, reservou você para assumi-las.

Deus é providente! Tudo o que fazemos reflete na vida dos nossos filhos e do nosso esposo. A mulher que não reza não sabe lidar com as dificuldades, porque quem nos dá a luz para sairmos das situações é o Senhor, por isso precisamos ser mulheres orantes em todas as circunstâncias, interromper a vida é interromper a história.

 

Transcrição e Adaptação : Edna Carvalho

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo