Nada temas, pois eu te resgato

Pe. Marlon Múcio MSS
Foto: Wesley Almeida/Cancaonova.com

Muitas pessoas são sequestradas de si mesmas na afetividade, na vida financeira, em suas casas; até os nossos estão sendo levados de nós. Então, peçamos a Deus que nos resgate.

Mas agora, assim diz o Senhor que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu. Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti. Porque eu sou o Senhor teu Deus, o Santo de israel, o teu Salvador; dei o Egito por teu resgate, a Etiópia e a Seba em teu lugar. Visto que foste precioso aos meus olhos, também foste honrado, e eu te amei, assim dei os homens por ti, e os povos pela tua vida”( Isaías 43, 1-4).

Nós temos as digitais de Deus, pois fomos feitos por Ele. Nossa vida traz uma assinatura.

Pessoas são tiradas de si mesmas, estão se perdendo na vida, estão deixando de ser cristãs, de ser gente, de ser família, porque estão se perdendo ao longo da caminhada. Algumas pessoas, embora estivessem com Deus, não eram d'Ele, porque o pecado as pegou pela sexualidade e pelo financeiro. As pessoas da nossa família estão se perdendo por causa das novelas.

Meus irmãos, Deus nos fez e nos formou, mas o pecado nos deformou. Graças a Deus, nosso resgate foi pago, Ele nos salvou. Nós valemos o Sangue de Jesus! “Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos” (Matheus 20-28).

Mesmo quando pessoas ricas são sequestradas, nunca vi pedirem à família delas, no resgate, o sangue de alguém. Já o Pai Celeste não quis dar ouro nem prata, mas sim o Sangue de Seu Filho para salvar o mundo. 

Muitas vezes, pensamos que não temos mais jeito, que as coisas do mundo já nos levaram às drogas e à sexualidade desregrada. Até pensamos que o diabo já nos dominou, mas, ninguém é dele; todos nós somos de Deus. Precisamos voltar para os braços do Pai.

O maligno quer deixar a marca da pata dele em nós, mas temos de saber que a digital e a assinatura do Senhor são mais fortes em nós.

Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus” (I Coríntios 6,20).

"Nós temos as digitais de Deus!", afirma padre Marlon Múcio.
Foto: Wesley Almeida/Cancaonova.com

Muitos pais dizem para seus filhos que eles não valem nada, e eles crescem pensando de modo negativo sobre si mesmos. Para consertar isso, depois, dá muito trabalho. O munto também, muitas vezes, nos diz que não valemos nada; no entanto, é preciso lembrar que Jesus Cristo morreu por nós. Fomos resgatados por Seu precioso Sangue. Ele pagou nosso resgate.

Precisamos olhar melhor para nossos filhos, esposos e famílias antes que o maligno entre na vida deles.

Se não estamos interessados na nossa vida e na nossa alma, há muitas pessoas interessadas nelas, mas não podemos deixar que os outros peguem o que não é deles.

Deus, quando nos fez, não nos consultou. Contudo, temos poder de decisão. Não podemos desperdiçar o Sangue que o Senhor derramou na cruz. Que possamos sempre nos decidir a estar na presença d'Ele.

Precisamos do Senhor para tudo. Ele nos criou e quer contar conosco. Somente Ele, que fez nossa família, pode consertá-la. Muitas vezes, buscamos fora de Cristo resolver nossos problemas. Temos de buscá-Lo; foi Ele quem nós criou e está autorizado a nos ajudar.

Transcrição e Adaptação: Thaís Rufino de Azevedo


Padre Márlon Múcio


Sacerdote da Comunidade Missão Sede Santos

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo