Não há limites no amor

Ouça essa pregação, na íntegra

Evangelho:Lc 11,14-23

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! Para sempre seja louvado. Essa manifestação acontece na comunidade Jesus Menino. Meninos que não sabem pedir, não sabem reclamar, mas sabem bendizer, louvar ao Senhor.

Hoje senti a mesma alegria do meu encontro pessoal com Jesus, ouvindo durante o dia grande testemunho, por sinal nada teológico, mas cheio de vida. È uma riqueza a vida espiritual delas. Creio que todos os que puderam acompanhar este dia estão cheios de alegria em seu coração vendo exemplos como estes.

Vocês viram aqui no palco o testemunho do Grupo Anjos de Resgate, que amizade que solidifica a fé, que nos dá alegria de sermos Igreja.

As pessoas nascem deficientes ou se tornam deficientes. Uma das lições de vida mais lindas veio de um deficiente. Sim, um homem que por se doar pela Igreja se tornou um deficiente, estou falando do Papa João Paulo II. Ele deu tudo de si, ao ponto de ter um rosto sofrido. Não tenho dúvida que no dia em que o papa apareceu na janela de seu quarto, tentando nos falar, ele estava a soprar sobre nós o Espírito Santo.

Abraçando a cruz você podemos gerar o Espírito Santo de Deus na vida de tantos. Não desista, como João Paulo II não desistiu. Como a Comunidade Jesus Menino não desistiu e atraiu tantos para junto deles.

A nossa Comunidade Jesus Menino hoje é conhecida em vários países do mundo, fazendo com que pessoas tenham coragem de deixar tudo para cuidar destes meninos, limpar, trocar fraudas, ser verdadeiro pai, verdadeira mãe para eles.

Com esta campanha da fraternidade vamos aprender que não há limites diante das dificuldades, amor nos leva além.

Temos muitos deficientes no nosso meio, e quantas pessoas que graças a Deus não desistiram dos seus? Mas também quantos desistem? Isto é muito triste! Vejo o deficiente como um termômetro para a nossa conversão. Se você joga num clinica, joga para que outros cuidem deles, você nunca vai se converter. Agora se você entra este desafio e se compromete em cuidar deles, você tem a oportunidade de encontrar Cristo que está escondido.

Eu aprendi muito com eles para minha vida sacerdotal. Confesso que a princípio não queria ir. Pensava: como vamos nos comunicar, eles não falam? Mas descobrir que há compreensão quando nos dispomos.

Quando a menina cantava o salmo percebi que a menina cantava linha por linha do que estava na liturgia, e ela é cega. Cegos na realidade somos nós que muitas das vezes não os enxergamos.

Com gestos concretos eles gritam ao nosso coração: \”Vem levanta-te, vem para o meio! Vem para o meio coitado!\” Eles dão uma lição grandiosa para nós. Ah se déssemos conta do que eles querem nos comunicar.

Na Jesus Menino aprendemos a abrir o coração, e a decidir-se a cada dia a amar.

Se os acolhemos mais, se os tratamos melhor, aprendemos a viver a Sagrada Escritura. Esses meninos têm coragem de dizer coisas que muitos de nós não temos de dizer. Eles são sinceros, transparentes. Que lição linda eu aprendi com eles, lição que nem a filosofia, nem a teologia foram capazes de me ensinar.

.: Saiba mais sobre a Campanha da Fraternidade 2006
.: Tire o \”D\” de deficiente…


Padre Quinha


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo