"Não tema! Eu te tomo pela mão"

Padre Alvaro
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

A proposta de Deus para nós, a partir da primeira leitura, é a de que não nos deixemos levar pelos medos.

Ainda quando crianças, quando o medo dos assombra, a reação natural é procurarmos nossos pais. Por isso, a Palavra de hoje vem trazer a tranquilidade ao nosso coração, pois, mesmo que os nossos medos sejam diferentes hoje daqueles que tínhamos quando crianças.

Hoje, os medos se apresentam em face dos relacionamentos, dos vícios, das doenças e, talvez, a maior delas: da solidão. Diante disso, não é covardia, muito menos sintoma de falta de fé, sentir medo, pois até mesmo Jesus, no Horto das Oliveiras, se viu necessitado de sentir a intervenção do Pai.

É pela fé que superamos os medos, acreditamos e esperamos a ajuda do Senhor. A resposta de Deus para você, diante das situações difíceis, é: “Não tema! Eu te ajudarei”.

Deus sabe quais são os seus medos. Mesmo quando você passa o dia inteiro rezando, Ele sabe que a sua cabeça está nos problemas que deixou no seu trabalho ou na sua própria casa. Jamais Ele será indiferente diante do seu sofrimento, pois Cristo é Seu Deus e O toma pela mão. E não há nada mais reconfortante do que ser vigiado e cuidado pelo Pai das Misericórdias.

Nós somos frágeis, mas, mesmo assim, o Senhor se inclina para nos estender as mãos. Por esse motivo, o auxílio d'Ele é como uma mão que se coloca diante de nós e faz o convite para nos levantarmos novamente.

Talvez Deus ainda não tenha lhe concedido o milagre ou a bênção, mas Ele ainda é a melhor companhia diante das dificuldades, porque longe d'Ele o sofrimento se torna algo impossível de suportar.

  Na liturgia de hoje, celebramos Santa Luzia, a qual foi capaz de enxergar, com os olhos da fé, tudo aquilo que Deus havia reservado para ela. Mesmo sabendo de tudo que iria acontecer, o medo não a abateu em momento algum e, assim, ela foi fiel até o fim naquilo que era o plano d'Ele.

"Quem não é capaz de abraçar a cruz, não é capaz de amar", exorta Padre Álvaro
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

O Senhor está para chegar, e como Ele pode me encontrar com medo? Se assim eu estiver, isso significa que ainda não estarei pronto, pois aquele que confia não teme nada e está pronto para se abandonar do colo do Pai.

A beleza do texto de hoje está no fato de não ser eu ou você pedindo para que Deus nos estenda as mãos, mas essa é uma iniciativa única e exclusiva d'Ele, que conhece as nossas fraquezas e entende que precisamos na Sua intervenção.

Quem não é capaz de abraçar a cruz, não é capaz de amar. Não existe amor sem cruz, pois quando a compreendemos e amamos, ela se torna graça em nossas vidas.

Não perca o paraíso. As coisas desse mundo podem até trazer algumas alegrias, mas existem coisas fantasiadas que nos afastam da glória do Senhor. Deixe para trás tudo aquilo que, até agora, o assustou e, algumas vezes, o fez perder o foco, pois você está sob a proteção d'Aquele que o afasta de todo mal e tristeza.

Transcrição e adaptação: Gustavo Souza


Padre Álvaro Mantovani


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo