Não temerei a dor na alma

Quando nós estávamos lá em Israel, sempre na parte da manhã e à tarde, quando passávamos pelas áreas mais desertas, nós nos deparávamos com os beduínos (os árabes), que vão andando com um monte de ovelhas atrás deles. Realmente, elas obedecem ao pastor, que tem um cajado. As ovelhas o conhecem.

E neste dia que é o dia da Cátedra de São Pedro, nós, hoje, nos deparamos com essa graça. Nós temos o Papa Bento XVI que está a frente e nós somos o rebanho dele. Jesus disse a Pedro: "sobre esta pedra eu edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela de forma alguma".

Existe uma profecia de Nosso Senhor Jesus que as portas do inferno não vão prevalecer. Muitas vezes, nós não nos interessamos em ler a palavra de Deus ou o Catecismo da nossa Igreja. E é por isso que sempre chega um, fala alguma coisa e lá vai você.

Jamais perca a esperança. Jesus é o bom pastor, Ele cuida de você.

Existe um povo, um rebanho de Nosso Senhor que precisa ser muito cuidado, porque estes do rebanho têm um tipo de dor na alma.

Um dia eu encontrei uma pessoa que tinha este tipo de dor. Era essa dor na alma, com a qual nenhum remédio tem efeito. Quando estas pessoas estão assim, elas entram em crise e continuam dizendo: "Deus se esqueceu de mim". A pessoa reza e nada resolve. E quem vive com essas pessoas tem que tomar muito cuidado com elas, porque elas pensam que não têm mais sentido em viver.

Esse tipo de dor acontece normalmente com aqueles que perderam um ente querido: um filho que perde um pai ou essas mulheres que perdem um filho e ficam com uma dor na alma, desolada, numa tristeza na alma.

Evangelho de São Mateus 26,36.

Nesta dor na alma que você vive, não é o momento de fugir da oração, mas sim entregar a tua alma. Confie-se ao teu Senhor.

Eu vou dizer algo: daqui um tempo nós vamos ter que testemunhar essa dor para as pessoas de que Jesus é o Senhor das nossas vidas. Vai chegar um tempo, nós que somos do rebanho de Jesus Cristo, que vamos estar nesta dor. Ele não vai responder e nós vamos ter que testemunhar mesmo na tribulação. Este é um testemunho que ele vai ter que pedir de nós. E nós não podemos arredar o pé.
Assim como os primeiros cristãos, que quando estavam na arena junto com os leões glorificavam a Deus. E os pagãos ficavam admirados.

Jesus estava Getsêmani e dizia: “A minha alma está triste”. Talvez tenha muita gente que está desse jeito. E nós precisamos cuidar desse rebanho. Não podemos dizer a essas pessoas: “Você não tem fé”. Ela está com dor na alma. E não adianta colocar a mão na cabeça dela. As pessoas já rezaram e você continua do mesmo jeito, nada muda.

Salmo 22.

Mesmo que você não tenha forças, diga: "O Senhor é meu pastor e nada me faltará". Isso é ter fé: estar no sofrimento da alma. Eu rezei para o meu pai não morrer e ele morreu, mas dizer assim: “Senhor, ele morreu, mas eu continuo contigo, Senhor”.

Eu vou lá no fundo, mesmo sem forças, e digo: "O Senhor é meu pastor e nada me faltará. Ele restaura as minhas forças. Jesus deu a vida por mim".

Nesses momentos é que eu vou me unir à cruz de Cristo. Embora eu esteja sem força, Ele restaura as minhas forças.

Você está em cima de uma cama, nem forças tem para pegar o controle da TV, mas continua repetindo: "Senhor, restaura as minhas forças". Você não pode se deixar levar por aquilo que os outros falam.

Muitos homens, que não conseguem trabalho ficam sem forças, pois querem ajudar em casa, mas não conseguem. Não desanimem, homens. Continuem acreditando, mesmo sem forças, sem que ninguém te ajude.

Talvez você já tenha recorrido a todos os médicos, a todos os grupos de oração, mas continue dizendo: "Ele não me abandona, mesmo no sofrimento da minha alma. O Senhor está comigo neste sofrimento, porque Ele disse que estaria comigo até o fim dos tempos".

Talvez você não esteja passando por isso, mas tem muitos que estão. Imagine esta filha que é serva na Igreja e o pai está com câncer. Lá está ela com dor na alma, mas não desiste. Está ali dizendo: “Pai, não ceda. Jesus está cuidando de ti”. Mesmo com o médico dizendo que não tem mais jeito, ela continua dizendo: “Eu perdi o meu pai, mas eu continuo com o meu Senhor, eu creio no meu Deus”.

Você está preparado para viver uma fé desta? Mas eu estou pedindo ao Senhor que Ele nos ajude, pois sabemos que teremos que passar pelo sofrimento. Jesus teve que passar pelo sofrimento, mas Ele não te abandonou lá na cruz. Ele também passou por este sofrimento, por esta dor na alma que você está vivendo. Ele foi até o fim e ressuscitou no terceiro dia.

No evangelho de São Lucas, ele narra este sofrimento de Jesus e diz que depois um anjo O consolou. E ele também vai te consolar.

E quando você passar por esse vale de lágrimas não abandone o Senhor, porque Ele virá.

Transcrição: Célia Grego
Fotos: Renan Félix


Padre José Augusto


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo