Não vim pelos justos, mas sim pelos pecadores

Alexandre de Oliveira
Foto: Wesley de Almeida/ Cancaonova.com

A Palavra de Deus tudo pode transformar.

"Depois disso, ele saiu e viu sentado ao balcão um coletor de impostos, por nome Levi, e disse-lhe: Segue-me. Deixando ele tudo, levantou-se e o seguiu. Levi deu-lhe um grande banquete em sua casa; vários desses fiscais e outras pessoas estavam sentados à mesa com eles. Os fariseus e os seus escribas puseram-se a criticar e a perguntar aos discípulos: Por que comeis e bebeis com os publicanos e pessoas de má vida? Respondeu-lhes Jesus: Não são os homens de boa saúde que necessitam de médico, mas sim os enfermos. Não vim chamar à conversão os justos, mas sim os pecadores" (Lucas 5, 27).

Louvado seja Deus por essa Palavra maravilhosa! Veja essa narrativa de Levi, que se encontra também em Mateus e Marcos.

Jesus tem o poder de perdoar todos os pecados. Se Ele chamar você para estar ao lado d'Ele, o que você fará? Quando nos aproximamos de Jesus, somos libertos de uma vida de pecado. O Senhor não veio para os sãos, mas para os doentes.

O Catecismo da Igreja Católica vai nos ensinar o significado desse chamado.

"Por sua Encarnação, o Filho de Deus, de certo modo, uniu-se a todo homem". Nós somos chamados a ser uma só coisa com Ele; Ele nos faz partilhar (comungar), como membros de seu corpo, de tudo o que (Ele), por nós e como nosso modelo, viveu em sua carne. (Catecismo da Igreja Católica, 521).

O Papa Francisco veio nos ensinar essa lição. Eu fiquei muito feliz quando recebi do meu formador uma homília na qual o Papa havia falado a respeito do chamado: “Queridos bispos e sacerdotes, muitos de vocês, senão todos, vieram acompanhar seus jovens à Jornada Mundial. Eles também ouviram as palavras do mandato de Jesus: 'Ide e fazeis discípulos entre todas as nações” (cf. Mt 28,19). É nosso compromisso ajudá-los a fazer arder, no seu coração, o desejo de serem discípulos missionários de Jesus. Certamente, muitos, diante desse convite, poderiam sentir-se um pouco atemorizados, imaginando que ser missionário significa deixar necessariamente o país, a família e os amigos. Recordo o meu sonho da juventude: partir missionário para o longínquo Japão. Mas Deus me mostrou que o meu território de missão estava muito mais perto: na minha pátria. Ajudemos os jovens a perceberem que ser discípulo missionário é uma consequência de ser batizado, parte essencial do ser cristão, e que o primeiro lugar onde deve evangelizar é a própria casa, o ambiente de estudo ou de trabalho, a família e os amigos”.

As palavras do Papa me chamaram muita atenção, pois, na Jornada Mundial da Juventude, foi dito que não só aquelas pessoas que vão para longe são missionários; aqueles que levam a Palavra de Deus também o são.

Diga: "Hoje, eu quero semear, quero cultivar, quero ser diferente!"
Foto: Wesley Almeida/ Cancaonova.com

 A Igreja nos chama a refletir que nosso primeiro território de salvação é a nossa casa. A festa começa a partir do momento em que você abre a porta da sua casa para Jesus. Traga o seu pecado em suas mãos, pois Ele tem o poder de curar tudo. Meus irmãos, entendam que o Salvador está nos chamando a segui-Lo para nos fazer santos. 

Mas sabe qual é o nosso problema? Não entendemos a misericórdia. No entanto, é muito bom fazermos uma experiência com a misericórdia de Deus. É tão bom quando confessamos ao padre todos os nossos pecados, porque saímos de lá cantando de alegria. A confissão nos dá uma leveza.

É muito chato quando um casal chega em uma roda de amigos e um fala mal do outro. Mas Jesus, em nenhum momento, falou mal de Levi.

Está na hora de sermos mais do que médicos em nossa casa, precisamos ser o remédio. Eu lhe pergunto: Você já fez tudo que estava ao seu alcance para salvar a sua vida?.

Um homem entrou em uma loja que se chamava a “Loja de Deus”. O atendente era um anjo, muito atencioso ao homem. Este homem perguntou ao anjo o que era vendido na loja. Este lhe respondeu: “Todos os dons de Deus”. O homem, todo entusiasmado, perguntou: "Quanto custa?". O anjo lhe respondeu: "Nada. É tudo de graça!" O homem faz muitos pedidos para ele e para sua família. O anjo entregou-lhe apenas um envelope que cabia na palma da mão. O homem, todo assustado, perguntou: "Você tem certeza que está tudo aqui, todas as caixas que eu lhe pedi?". O anjo respondeu que sim e lhe explicou: "Deus lhe dá apenas as sementes para que você semeie os dons d'Ele".

Se não cultivarmos as sementes do nosso amor, não terá sentido estarmos aqui! Tome a decisão. Diga: “Hoje, quero semear, quero cultivar, quero ser diferente!".

Amanhã será outra oportunidade. Se você pensou em desistir, em chutar o pau da barraca, renuncie por isso, escute o chamado de Jesus e permita que Ele entre em sua casa.

Diga a Jesus que você não quer mais atrapalhá-lo, que não vai mais ser como os fariseus, os quais ficavam murmurando por tudo.

Faça a experiência de Deus em sua vida.

Transcrição e adaptação: Karina Aparecida


Alexandre Oliveira


Missionário da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo